¨VISITANDO O SR. GREEN¨ 15 ANOS DEPOIS: SÉRGIO MAMBERTI E RICARDO GELLI DIVIDEM PALCO

Nanda Rovere, do Aplauso Brasil (Nanda@aplausobrasil.com)  

VISITANDO O SR. GREEN
VISITANDO O SR. GREEN

SÃO PAULO – Visitando o Sr. Green, do norte­-americano Jeff Baron, volta, 15 anos depois de sua estreia no Brasil, sob direção do ato Cássio Scapin, que dividia a cena com Paulo Autran. Esta nova montagem, cuja estreia será às 21h da próxima sexta-feira (24) no Teatro Jaraguá, conta com a dupla Sérgio Mamberti e Ricardo Gelli no elenco. Amanhã, a peça faz uma pré-estreia com a renda revertida para os projetos da União Brasileiro-Israelita do Bem-Estar Social – Unibes, que há mais de 100 anos atua nas áreas de promoção humana, apoio à saúde, educação e cultura.

A peça marca a volta de Mamberti aos palcos, após 12 anos sem atuar (devido à sua dedicação a trabalhos no Ministério da Cultura) e celebra o seu reencontro com Scapin, colega de trabalho  no programa infantil Castelo Rá-Tim-Bum, da TV Cultura.

Sérgio Mamberti conta que foi convidado para interpretar Sr Green pelo produtor Alexandre Dória.  Não tinha visto a versão anterior devido ao trabalho, mas teve a oportunidade de assistir em DVD e ficou apaixonado pelo texto desde a primeira vez que o leu.

VISITANDO O SR. GREEN
VISITANDO O SR. GREEN

Segundo Mamberti, Visitando o Sr Green é uma homenagem ao Paulo Autran, ator que admirava muito e que foi o idealizador da montagem anterior. Para ele, participar dessa montagem é um ¨encontro feliz¨ porque é a oportunidade de voltar a trabalhar com Scapin, contracenar com o jovem ator Ricardo Gelli e apresentar o espetáculo no teatro que o seu filho, Carlos Mamberti, administra.

¨Estou de volta ao lugar onde sempre estive todos esses anos de profissão. É como se eu estivesse voltando para casa¨, diz.

Mamberti declara que ficou  apaixonado pela obra devido à sua excelente carpintaria teatral: “A peça trabalha profundamente com a emoção, você se solidariza com os personagens¨, opina.

¨Estou contracenando com um ator jovem no mesmo nível (de entrega) e estamos interpretando personagens densos, ricos e que falam da diversidade e do preconceito¨, complementa o ator.

O texto do autor norte-americano Jeff Baron, segundo o material de divulgação, já foi montado em mais de 20 países. Visitando o Sr Green  apresenta uma trama ambientada em Nova York, local em que o jovem executivo Ross Gardner é condenado a prestar serviços durante seis meses a um velho judeu, Sr Green, pois quase o atropelou e foi considerado culpado pelo acidente.

Toda a ação acontece no apartamento do Sr. Green, um lugar parado no tempo, com objetos antigos, muitos ultrapassados e/ou em desuso.Os encontros são semanais.  Sr Green é um velho chato, antiquado, homofóbico e religioso fanático. O jovem é gay e tem alegria de viver.

VISITANDO O SR. GREEN
VISITANDO O SR. GREEN

Num primeiro momento, a relação entre Green e Gardner é difícil porque os dois personagens estão inquietos devido à obrigação de estabelecerem uma convivência. São pessoas muito diferentes, que aos poucos expõem os seus sonhos, frustrações e segredos. Promovem um embate de crenças e valores e, a partir desse relacionamento que ocorre em uma situação adversa, se aceitam e as suas trajetórias, opostas se convergem.

Mamberti, Gelli e Scapin fazem questão de frisar que o texto não trata somente da homofobia, mas pretende mostrar, com poesia, a dor do preconceito. Scapin assinala que Visitando o Sr Green fala de pontos de vistas radicais e de pessoas que não respeitam a opinião do outro, colocando em pauta, sem nenhum panfletarismo, a importância da boa convivência e respeito à opinião alheia,  seja ela qual for.

Para o artista, dirigir a peça depois de tê-la encenado no palco, ao lado de Paulo Autran, é um desafio. Faz questão de dizer que não houve mudanças no texto, mas que a tradutora Rachel Ripani deu um caráter mais moderno à obra, que se mostra ainda bastante atual, visto que vivemos em uma sociedade que, na sua visão, é aparentemente liberal.

 

 

Ficha Técnica:

Autor: Jeff Baron

Tradutora: Rachel Ripani

Direção: Cassio Scapin

Assistente de direção: Ando Camargo

Elenco: Sergio Mamberti e Ricardo Gelli

Cenário: Chris Aizner

Figurino: Fabio Namatame

Luz: Wagner Freire

Trilha sonora: Daniel Maia

Direção de produção: Carlos Mamberti

Serviço:

Visitando o Sr. Green 

Teatro Jaraguá – Novotel Jaraguá. Rua Martins Fontes, 71. Bela Vista. Informações: 11 3255.4380.

Pré- estreia com a renda será revertida para a Unibes  – Quarta, 22, às 21h00, no Teatro Jaraguá.

Os convites custam 50 reais e podem ser adquiridos pelo telefone (11) 3123-7333 ou pelo e-mail erika.silva@unibes.org.br.

Bilheteria: terça a quinta das 16h00 às 19h00, sexta e sábado a partir das 16h, domingo a partir das 15h. Aceita todos os cartões, débito e crédito. Estacionamento no local: R$ 30. Acesso a deficientes. Vendas:  www.ingressorapido.com e 4003.1212. Sexta às 21h30 | Sábado às 21h00 | Domingo às 19h00. Ingressos: R$ 50 Duração: 90 minutos Recomendado: 14 anos Gênero: comédia dramática. Temporada: até 19 de julho.