SÃO PAULO – De 14 a 24 de setembro de 2018, o coletivo 28 Patas Furiosas realiza o mOno_festival – uma mostra com apresentação de trabalhos solos em diferentes linguagens. Em 11 dias de atividades, estão programados 10 espetáculos (entre dança, música, teatro e performance), além de um Cabaré de variedades, uma roda de conversa com os artistas participantes e ações formativas.

mOno_festival nasceu de um antigo desejo do coletivo 28 Patas Furiosas de povoar seu espaço de trabalho e pesquisa, o Espaço 28, com apresentações de diferentes linguagens, para colocar em diálogo perspectivas artísticas heterogêneas, num espaço cultural descentralizado na ci/dade de São Paulo.

A ideia que fundamenta o mOno_festival é a de não limitar a programação a um único campo artístico (teatro ou dança, por exemplo), mas tentar ultrapassar os limites entre as linguagens e alcançar num mesmo espaço as perspectivas de se pensar um trabalho solo: seja na música, na dança, no teatro ou na performance.

Não é uma mostra atrelada a uma curadoria formal, mas uma celebração da invenção diante da simplicidade e da rusticidade. Assim também está contaminado o trabalho do grupo, que ocupa um espaço alternativo e não-teatral na zona sul da cidade e ali realiza seus espetáculos.

Coletivo 28 Patas Furiosas

Em 2013, o 28 Patas Furiosas instalou-se em um antigo bar na Vila Clementino que vem sendo reformado e reformulado de acordo com as necessidades artísticas do coletivo ao longo dos anos. Ali, o grupo criou e apresentou dois espetáculos (lenz, um outro e A Macieira) e atualmente prepara seu novo espetáculo, PAREDE entre a ordem e o caoscom estreia prevista para março de 2019.

O grupo desde o início compreendeu sua existência como um conjunto de ações culturais e experiências de troca entre outros artistas e coletivos que pudessem gravitar no Espaço 28. Nesse local realizou, paralelamente, diferentes ações culturais, com trocas e conexões entre outros artistas e coletivos, com diferentes atividades.

Foi assim que o grupo realizou a Ocupação Büchner – lacuna ou falha no texto original? (rodas de conversa sobre Georg Büchner em 2014 com nomes relevantes da cena teatral, que culminou na estreia de seu primeiro espetáculo,lenz, um outro); o Puxadinho 28b (uma programação paralela e independente da Bienal de SP, em 2016, que contou com debates, shows, exposição, banca de publicações independentes, além da temporada de A Macieira) e o projeto[RE]Invenções (que durante todo o primeiro semestre de 2017, trouxe ao Espaço oficinas técnicas-criativas, performances, concertos, residências artísticas e a parceria com dois outros coletivos), este último contemplado pelo ProAc Território das Artes 2016.

Para conhecer a programação, acesse: https://www.28patasfuriosas.com.br/

SERVIÇO

de 14 a 24 de setembro de 2018

Local: Espaço 28
Rua Doutor Bacelar, 1219 – Vila Clementino, São Paulo – SP
Ingressos: R$ 20,00 inteira | R$ 10,00 meia
Aceita dinheiro e cartão de débito
Possui acessibilidade
Lotação: 40 lugares