Coletivo labirinto realiza a sua “Antologia Dramática” pelo teatro paulo eiró no dia 14 de agosto


EM REDE – O Coletivo Labirinto é um núcleo de pesquisa e criação cênica, formado por artistas que se multiplicam e transitam entre as funções de atuação, performance, direção e produção, a fim de investigar as relações dx sujeitx com o seu panorama social através da dramaturgia latino-americana contemporânea. Nesse período de isolamento social, o Coletivo tem avançado nas pesquisas teóricas de seu próximo espetáculo (Onde Vivem os Bárbaros) e buscado outras maneiras de restabelecer o contato com o público sem abandonar alguns preceitos da teatralidade, ainda que inseridos num espaço de virtualidade total. Nasce dessa busca a sua Antologia Dramática.

A Antologia Dramática é uma transmissão online (em formato de live) que nos recoloca em contato e amplia o nosso olhar para a dramaturgia teatral. É conduzida pela Carol Vidotti e pelo Wallyson Mota, integrantes do Coletivo, e apresenta passagens, trechos e cenas de textos dramáticos – agrupados de acordo com um tema específico, abordando curiosidades, peculiaridades e histórias referentes àqueles textos ou às encenações realizadas a partir deles. Para este encontro o Coletivo escolheu como tema a dramaturgia latino-americana contemporânea (que é seu objeto de pesquisa), apresentando trechos de textos dramáticos criados nos últimos anos nos países vizinhos ao Brasil.

Essa Antologia é uma investida do Coletivo em um tipo de ação que busque reinventar a ideia do encontro, tão essencial ao teatro. Os temas, os trechos de textos lidos e as histórias contadas são ao fundo um pretexto para que artistas e público consigam restaurar a sensação de partilhar algo no presente, tal como num teatro; estando juntos e em companhia, mesmo que fisicamente distantes. A interatividade entre atores e espectadores é fundamental para a criação dessa zona de cumplicidade e afetividade.

SINOPSE DE ANTOLOGIA DRAMÁTICA – DRAMATURGIA LATINOAMERICANA CONTEMPORÂNEA:
O Coletivo Labirinto realiza pelo Teatro Paulo Eiró a sua Antologia Dramática, transmissão online (em formato de live) que nos recoloca em contato e amplia o olhar para a dramaturgia teatral. Este encontro é apresentado por Carol Vidotti e Wallyson Mota, e reúne de maneira informal passagens, trechos, curiosidades e cenas de textos dramáticos criados nos países latino-americanos nos últimos anos – em especial Argentina, Uruguai e Chile -, oferecendo um breve recorte para a produção dramatúrgica da região.

FICHA TÉCNICA:
Antologia Dramática – Dramaturgia Latinoamericana Contemporânea
Criação e realização: Coletivo Labirinto
Apresentação e interpretação: Carol Vidotti e Wallyson Mota
Produção: Abel Xavier

SOBRE O COLETIVO LABIRINTO:
Núcleo de criação cênica que investiga as relações dx sujeitx com o seu panorama social através da dramaturgia latino-americana contemporânea.
Em 2014 estreia SEM_TÍTULO, do portenho Ariel Farace. O espetáculo realizou primeira temporada no Sesc Consolação e outras três na cidade de São Paulo, além de participações por festivais de teatro do interior do Estado. Em 2017, realiza a intervenção urbana MISSÃO F.
Estreou em 2019 o espetáculo ARGUMENTO CONTRA A EXISTÊNCIA DE VIDA INTELIGENTE NO CONE SUL, do uruguaio Santiago Sanguinetti, no CCSP. Essa temporada contou com a publicação da tradução e adaptação do texto realizadas pelo Coletivo para a montagem. Fez outras duas temporadas, sendo a mais recente no Teatro Cacilda Becker, integrando a Mostra Verão Sem Censura organizada pela Secretaria Municipal de Cultura.
Desenvolveu o projeto 08 AÇÕES DESORGANIZADORAS DA VIDA PÚBLICA – O AFETO COMO GESTO POLÍTICO, nos Terminais Urbanos de Ônibus da cidade de São Paulo, com apoio do Proac.

SERVIÇO:
Antologia Dramática – Dramaturgia Latinoamericana Contemporânea
Onde: Nos perfis do Instagram do Teatro Paulo Eiró (@teatropauloeirosp) e do Coletivo Labirinto (@coletivo.labirinto)
Quando: 14/08/2020 (sexta-feira), às 21h.
Entrada: Grátis.
Classificação: Livre.

Kyra Piscitelli

Kyra Piscitelli é jornalista formada pela Universidade Metodista de São Paulo e fez pós-graduação em Globalização e Cultura pela Faculdade de Sociologia e Política de São Paulo (FESPSP). Escreve sobre teatro e arte desde de 2009. Integra os Juris da Associação Paulista de Críticos de Arte (APCA) e do Prêmio Aplauso Brasil. Ávida por conhecimento, se não está em viagem ou estudo, só há um lugar para achá-la: o teatro!