Grandes nomes da MPB dão o tom da nova coreografia do Grupo Corpo

Michel Fernandes, do Aplauso Brasil (Michel@aplausobrasil.com)

"Sem Mim", nova coreografia do Grupo Corpo

Chico Buarque, Milton Nascimento, Jussara Silveira, Rita Ribeiro e Monica Salmaso, Ná Ozzetti, tem em  comum, além de carreiras brilhantes em nossa Música Popular, o fato de emoldurarem vocalmente Sem Mim, nova coreografia do Grupo Corpo que tem estreia nacional na próxima quarta-feira (4), no Teatro Alfa, e fica em cartaz até 14 de agosto.

Com coreografia de Rodrigo Pederneiras, trilha original de José Miguel Wisnik (que assina, também, a trilha de outros trabalhos do Corpo como Nazareth; Parabelo, em parceria com Tom Zé, e Ongotô, em parceria com Caetano Veloso) e do viguês Carlos Núñez, figurinos de Freusa Zechmeister, cenografia e iluminação de Paulo Pederneiras, diretor artístico do Grupo Corpo. Enfim, com uma equipe como essa é impossível não render-se às superlativas expectativas e correr atrás dos ingressos, antes que acabem!O mar que leva e traz de volta o amor, o amigo, é o mote de inspiração de Sem Mim que, depois de sua estreia nacional no próximo dia 4 de agosto no Teatro Alfa, em São Paulo, dá início à turnê que percorre as capitais de costume: Belo Horizonte (Palácio das Artes, 17 a 21 de agosto), Rio de Janeiro (Theatro Municipal, 25 a 29 de agosto) e Brasília (Teatro Nacional, Sala Villa-Lobos, 10 a 13 de novembro).

"O Corpo"

A partir do único conjunto de canções do repertório medieval galego-português que chegou aos nossos dias com as respectivas partituras de época: o célebre ciclo do mar de Vigo, de Martín Codax. As sete canções, datadas do século 13, constituem o testemunho mais antigo e figuram entre as mais apreciadas sobreviventes de uma das vertentes da tradição trovadoresca da região na época: as chamadas “cantigas de amigo”. Nelas, o poeta se pronuncia sempre em nome da mulher; mais especificamente de jovens apaixonadas que pranteiam a ausência ou festejam a iminência do regresso do amado-amigo. Na avidez do reencontro, elas confidenciam ora com o mar, ora com a mãe, ora com amigas. E, para aplacar ou fustigar seu desejo, saem a banhar-se nas ondas do mar. (No caso das raparigas de Codax, nas ondas do mar de Vigo.)

A lírica do trovador medieval viguês inspira Rodrigo Pederneiras a pautar sua partitura de movimentos na alternância entre calmaria e fúria e no vaivém próprios das ondas do mar, e, também, a (re)produzir, no jogo de cena, o apartamento entre feminino e masculino, onde um(a) reclama sempre a falta do outro.

Sem Mim terá como companhia, e contraponto mais que perfeito, o vigor pop e urbano de O Corpo (2000), com música original assinada por Arnaldo Antunes, balé que há exatos dez anos não pisa nos palcos do país.

O espetáculo será assim composto: O Corpo (42 minutos) – intervalo (20 minutos) – Sem Mim (47 minutos).

Ao todo serão nove apresentações do Grupo Corpo no Teatro Alfa: entre 4 e 7 e 10 e 14 de agosto. A companhia mineira se apresenta no Teatro Alfa desde a inauguração em 1998 e é destaque da sua Temporada de Dança desde a primeira, em 2004.

O Grupo Corpo tem o patrocínio da PETROBRAS através da Lei Federal de Incentivo à Cultura.

Galego, medieval, brasileiro, contemporâneo

Ai Deus, se sabe ora meu amigo

como eu señeira estou en Vigo?

E vou namorada!

Ai Deus, se sabe ora meu amado

como eu en Vigo señeira maño?

E vou namorada!

(trecho da Cantiga IV, de Martín Codax)

E no sagrado em Vigo

Bailava corpo bonito:

Amarei!

Em Vigo no sagrado

Bailava corpo delgado:

Amor hei!

Bailava corpo bonito

Que nunca tivera amigo:

Amarei!

Bailava corpo delgado

Que nunca tivera amado:

Amor hei!

Que nunca tivera amigo

Senão no segredo em Vigo:

Amarei!

(Cantiga VI, de José Miguel Wisnik e Martín Codax)

Temporada de Dança do Teatro Alfa em 2011

Após a apresentação do Grupo Corpo, a Temporada de Dança 2011 do Teatro Alfa prossegue com:  São Paulo Companhia de Dança, as coreografias Supernova, Legend, Inquieto e Tchaikovsky Pas de Deux, em três datas, de 26 a 28 de agosto; Cia. de Dança Deborah Colker, dez apresentações da inédita coreografia Tathyana de 9 a 18 de setembro; Akram Kahn Company (Inglaterra) traz as coreografias Gnosis e Vertical Road, em quatro noites, de 13 a 16 de outubro; Sasha Waltz and Guests (Alemanha) apresenta Travelogue I – Twenty to Eight, em dois dias, 29 e 30 de outubro.

Ministério da Cultura e Petrobras apresentam

GRUPO CORPO no TEATRO ALFA – SERVIÇO

local: Teatro Alfa (R. Bento Branco de Andrade Filho, 722 – tel. 5693.4000)

datas: 4 a 14 de agosto, de quarta a segunda-feira

horários: quarta, quinta e sábado, 21h; sexta, 21h30; domingo, 18h

Preços: Setor I e II, R$ 100,00; Setor III, R$ 70,00 e Setor IV, R$ 40,00

Lotação: 1110 lugares

Duração: O Corpo (42m) – intervalo de 20m – Sem Mim (47m)

Classificação etária: livre

Estacionamento: Valet c/ manobrista = R$ 25,00 – Self = R$ 18,00

Como Comprar:

Por Telefone: 5693-4000 e 0300-789-3377 (Serviço exclusivo do Teatro Alfa)
Venda efetuada com cartões de crédito (Amex, Visa, MasterCard e Diners Club), de segunda à sábado das 11h às 19h e domingos das 11h às 17h. Em dias de eventos até 1 (uma) hora antes do início dos mesmos. Os ingressos poderão ser retirados no próprio teatro no dia do espetáculo.

Ingresso Rápido – 4003.1212 – www.ingressorapido.com.br

Pessoalmente – Bilheteria do Teatro Alfa:

Venda efetuada com cartões de crédito (Amex, Visa, MasterCard, Diners Club), cartões de débito (Visa Electron e Redeshop) ou dinheiro, de segunda à sábado das 11h às 19h e domingos das 11h às 18h. Em dias de eventos até o início dos mesmos.

Site: www.teatroalfa.com.br

Michel Fernandes

Michel Fernandes, graduado em Jornalismo e pós graduado em Direção Teatral., escreveu de 2000 a 2012 críticas de teatro e reportagens para o iG. Em 2002 criou o Aplauso Brasil - www.aplausobrasil.com.br -, site voltado à noticias, resenhas e críticas teatrais, até hoje no ar. Integrante da APCA desde 2004, Michel Fernandes já esteve nas comissões do Prêmio Miriam Muniz, ProAC, Programa de Fomento ao Teatro de São Paulo, emtre outros Em 2012 criou o Prêmio Aplauso Brasil de Teatro. Em 2014 realiza Residência do Aplauso Brasil na SP Escola de Teatro. Em 2015 é crítico convidado da MITsp (Mostra Internacional de Teatro de São Paulo). Em 2016 é membro de comissão julgadora do Proac. Em 2017 faz parte do Conselho Consultivo do CCSP.

No Comments Yet

Leave a Reply

Seu email não será publicado

*