70 anos de Bibi Ferreira ao som de tango

Adriano Oliveira com colaboração de Michel Fernandes, do Aplauso Brasil (aplausobrasil@aplausobrasil.com)

Bibi Ferreira inicia show celebrando sete décadas de carreira

É com o espetáculo “De Pixinguinha a Noel, Passando por Gardel”, com única apresentação nesta quarta-feira (13), no Teatro Bradesco, que Bibi festeja seus 70 anos de carreira. A cantora, atriz, diretora e compositora – ufa!- interpreta grandes clássicos: de Pixinguinha a Noel Rosa, visitando o artista argentino Carlos Gardel.

A montagem possui dois atos. Estes decididos pela própria artista Bibi. Na primeira parte, a atriz separou canções brasileiras que cantou nos seus últimos espetáculos. No repertório, alguns nomes como Antônio Carlos Jobim, Chico Buarque e Vinícius de Moraes estão presentes. Também acrescentou três fados, além de uma homenagem à Amália Rodrigues e três canções da cantora francesa Piaf (Bibi fez shows inesquecíveis com músicas interpretadas pelas duas cantoras). E um especial em homenagem ao centenário de Noel Rosa, com três dos seus maiores sucessos.

A segunda parte conta com um solo do pianista Diego Schissi. Bibi, acompanhada por ele, canta dois tangos: “Milonga Triste” e “Yo Soy El Tango”. Em seguida, entra em cena a orquestra EL Arranque que é considerada uma das

Bibi Ferreira em "Às Favas com os Escrúpulos", de Juca de Oliveira, direção de Jô Soares

mais importantes orquestras de tango da Argentina.

Este espetáculo, que abre as comemorações dos 70 anos de Bibi Ferreira, se desenvolveu na época em que a atriz fazia a peça “Às Favas com os Escrúpulos” (2008), mas – devido ao grande sucesso da comédia, que esteve quase três anos em cartaz – a data para a estreia deste show era sempre adiada.

A Argentina de Bibi Ferreira

.“Desde muito pequena, cresci com o tango em meus ouvidos”, diz Bibi.

Durante muitas noites, a brasileirinha Abigail Izquierdo Ferreira, conhecida como Bibi Ferreira, acordou ao som de tango. A artista é filha do ator Procópio Ferreira e da bailarina argentina,  Aída Izquierdo.

A casa de sua mãe era considerada o segundo consulado da Argentina no Rio de Janeiro. Era lá que todos os artistas que chegavam da terra de Evita Perón e do Uruguai se encontravam.

Serviço

“Bibi Ferreira em Pixinguinha a Noel, passando por Gardel”

Teatro Bradesco

Bourbon Shopping, 3° Piso – Pompéia.

Rua Turiassú, 2100 – Informações: 3670.4141

Bilheterias: Domingo a Quinta das 12h às 20h, Sexta e Sábado das 12h às 22h.

Ingresso Rápido: 4003-1212 / www.ingressorapido.com.br

Única Apresentação: 13 de outubro, quarta-feira, às 21h.

Ingressos: de R$ 20 a R$ 120.

Classificação etária: 10 anos

Duração: 80 minutos

Michel Fernandes

Michel Fernandes, graduado em Jornalismo e pós graduado em Direção Teatral., escreveu de 2000 a 2012 críticas de teatro e reportagens para o iG. Em 2002 criou o Aplauso Brasil - www.aplausobrasil.com.br -, site voltado à noticias, resenhas e críticas teatrais, até hoje no ar. Integrante da APCA desde 2004, Michel Fernandes já esteve nas comissões do Prêmio Miriam Muniz, ProAC, Programa de Fomento ao Teatro de São Paulo, emtre outros Em 2012 criou o Prêmio Aplauso Brasil de Teatro. Em 2014 realiza Residência do Aplauso Brasil na SP Escola de Teatro. Em 2015 é crítico convidado da MITsp (Mostra Internacional de Teatro de São Paulo). Em 2016 é membro de comissão julgadora do Proac. Em 2017 faz parte do Conselho Consultivo do CCSP.