FTC: João Falcão transforma a trajetória do Rei do Baião em lenda

João Manuel Mota*, para Aplauso Brasil (aplauso@gmail.com)

 

Cena de  Gonzagão - A Lenda
Cena de Gonzagão – A Lenda

CURITIBA – Uma trupe de artistas mambembes viaja pelos sertões, embalada pelos sons do nordeste brasileiro, sem se prender ao onde e ao quando, para contar a lenda de um rei, o Rei do Baião.  Com esse argumento inicial, João Falcão elaborou o espetáculo Gonzagão – A Lenda que faz sua última apresentação no Festival de Teatro de Curitiba nessa segunda-feira (01), às 21h, no Teatro Positivo.

Além de estar montando um espetáculo sobre o mito Gonzagão, essa trupe do enredo tem uma peculiaridade: é composta somente por homens. E isso é um dado importante, pois a única mulher que vai compor a trupe se disfarça de homem para conseguir integrar o grupo. Durante o desenrolar do roteiro, todos os atores passam pelo personagem Gonzagão.

Durante coletiva de imprensa realizada na manha de domingo (31.03), o diretor João Falcão, que também é responsável pela dramaturgia e roteiro musical, contou que toda a história foi desenvolvida após a seleção do elenco. A única coisa que ele sabia é que contaria com Laila Garin, atriz e cantora com quem João Falcão já havia trabalhado no espetáculo Eu Te Amo. “A ideia de contar em forma de lenda a história de Luiz Gonzaga também já existia”, acrescentou Falcão.

Outra peculiaridade dessa montagem é a participação do cantor Marcelo Mimoso, descoberto por Falcão cantando em bar na Lapa, Rio de Janeiro. Ele tem um timbre vocal muito próximo ao de Gonzagão. Marcelo Mimoso é filho de nordestinos e herdou a veia artística da família, o pai dele foi sanfoneiro. Até a estreia de Gonzagão – A Lenda, o cantor nunca havia sequer assistido uma peça de teatro. “Meu grande sonho sempre foi cantar no Nordeste, e eu realizei isso com a peça”, revelou Mimoso.

O espetáculo está em plena tourné pelo Brasil. A próxima apresentações são em Campinas e outras cidades do interior de São Paulo. No dia 30 de maio a peça entra em cartaz no Teatro Carlos Gomes no Rio de Janeiro. A partir de agosto é a vez da capital paulista receber o espetáculo, mas a produção ainda não confirmou em que teatro.

Para saber mais acesse: www.festivaldecuritiba.com

*João Manuel Mota está á convite do Festival de Teatro de Curitiba

 

Michel Fernandes

Michel Fernandes, graduado em Jornalismo e pós graduado em Direção Teatral., escreveu de 2000 a 2012 críticas de teatro e reportagens para o iG. Em 2002 criou o Aplauso Brasil - www.aplausobrasil.com.br -, site voltado à noticias, resenhas e críticas teatrais, até hoje no ar. Integrante da APCA desde 2004, Michel Fernandes já esteve nas comissões do Prêmio Miriam Muniz, ProAC, Programa de Fomento ao Teatro de São Paulo, emtre outros Em 2012 criou o Prêmio Aplauso Brasil de Teatro. Em 2014 realiza Residência do Aplauso Brasil na SP Escola de Teatro. Em 2015 é crítico convidado da MITsp (Mostra Internacional de Teatro de São Paulo). Em 2016 é membro de comissão julgadora do Proac. Em 2017 faz parte do Conselho Consultivo do CCSP.

No Comments Yet

Leave a Reply

Seu email não será publicado

*