A Primeira Vista estreia no Teatro do SESC Pompéia

Nanda Rovere, do Aplauso Brasil (nanda@aplausobrasil.com.br)

Drica Moraes e Mariana Lima atuam juntas pela primeira vez
Drica Moraes e Mariana Lima atuam juntas em A Primeira vista

SÃO PAULO – Depois de passagem pela capital paulista para algumas apresentações no teatro Alfredo Mesquita e no Itaú Cultural, A Primeira Vista estreia sexta (5), no SESC Pompéia. No elenco, Drica Moraes e Mariana Lima. Direção: Enrique Diaz. A obra é de Daniel MacIvor, autor de In On It, texto montado por Diaz. Cenografia: Marcos Chaves. Figurinos de Antônio Medeiros. Iluminação de Maneco Quinderé e música de Fabiano Krieger e Lucas Marcier.

Enrique Diaz acalentava o projeto há dois anos e teve a ideia de dirigir o texto logo após a estreia de In on It, quando continuou a investigar a obra de MacIvor e se encantou pelo conteúdo de A Primeira Vista (semelhante à In on It na estrutura e na escrita).

A Primeira Vista marca o reencontro de Drica com o diretor Enrique Diaz, com quem fundou a Cia. dos Atores há mais de 20 anos. Também é um encontro inédito das protagonistas, atrizes de destaque no cenário das artes cênicas. 

Espetáculo fala sobre encontro e desencontro entre duas amigas
Espetáculo fala sobre encontro e desencontro entre duas amigas

O conteúdo do texto está ligado com a trajetória pessoal das atrizes e quando surgiu a ideia de produzir o texto, Mariana Lima e Enrique Diaz logo pensaram em convidar a atriz Drica Moraes.

Para Drica o convite foi uma honra: “Voltar aos palcos é um presente; o palco é um lugar de desnudamento, de alma explícita. Estar com Mariana é estar bem preparada para esse mergulho”, diz a atriz.

A peça, que já viajou para várias cidades brasileiras e para Portugal, apresenta encontros, desencontros e reencontros entre duas amigas. Fala de amizade, de tempo e de pessoas que se conhecem e compartilham histórias.

Segundo as atrizes, a metalinguagem domina a montagem, que tem um humor sensível e inteligente: ¨Diz coisas profundas e lindas de um modo casual e leve¨, destacam.

A plateia é o canal que ajuda as amigas a se reconhecerem. As cenas ganham leituras diferentes e o espectador monta a própria estrutura da relação entre as personagens.

Elas se encontram num limbo e depois circulam por vários espaços, recuperando a memória de eventos passados.

Com pitadas da cultura pop e forte presença da música no palco, o espetáculo fala de duas mulheres comuns são grandes ambições, que estão ligadas ao universo musical: elas cantam e tocam baixo, guitarra e ukelelê. Apaixonadas por rock, elas chegaram a formar uma mal sucedida banda.

¨A gente fala muito de talento e vocação. Além da amizade, tem a discussão do que é ser músico, do que é ter talento e saber falar e experimentar¨, ressalta Drica Moraes.

Mariana Lima complementa: ¨Falamos de coisas que quisemos dizer em algum momento, mas que perdemos a chance de falar. A peça é o espelho das relações que eu, a  Drica  e todo nós já tivemos¨, diz a atriz.

 

Sobre Enrique Diaz, Drica Moraes e Mariana Lima.

Enrique Diaz venceu a edição 2010 do Prêmio Shell (Melhor Direção por In On It) e acumula êxitos no cenário internacional, com apresentações de espetáculos que levam sua assinatura (Ensaio. Hamlet,Gaivota – Tema para um Conto Curto,Outro, Melodrama) em importantes festivais mundo afora.

Depois de arrebatar a crítica por A Máquina de Abraçar, Mariana, que é casada com Enrique Diaz, foi indicada aos principais prêmios teatrais por Pterodátilos, com direção de Felipe Hirsch, e, entre outros, levou o Shell em 2011. Já Drica, merece destaque pelo seu primeiro e bem-sucedido monólogo:  A Ordem do Mundo’ (2008), com direção de Aderbal Freire-Filho.

Ficha técnica:

De Daniel MacIvor

Direção: Enrique Diaz

Com Drica Moraes e Mariana Lima

Cenografia: Marcos Chaves

Figurinos: Antônio Medeiros

Iluminação: Maneco Quinderé

Música: Fabiano Krieger e Lucas Marcier

Tradução: Daniele Ávila

Preparação Corporal: Cristina Moura

Serviço:

A Primeira Vista

De 5 de abril a 26 de maio, sextas e sábados, às 21h e domingos, às 18h.

Ingressos:  24,00 (inteira); R$ 12,00 (u suário matriculado no SESC e dependentes, +60 anos, estudantes e professores da rede pública de ensino) e R$ 6,00 (trabalhador no comércio e serviços matriculado no SESC e dependentes).

SESC Pompeia – Rua Clélia, 93

Telefone para informações: (11) 3871-7700

Não temos estacionamento. Para informações sobre outras programações ligue 0800-118220 ou acesse o portal www.sescsp.org.br.

Horário de funcionamento da Bilheteria – De terça a sábado das 9 às 21 horas e domingos e feriados das 9 às 19 horas (ingressos à venda em todas as unidades doSESC).

Formas de pagamento – Cheque, cartões de crédito (Visa, Mastercard e Diners Club International) e débito (Visa Electron, Mastercard Electronic, Maestro e Redeshop).

Michel Fernandes

Michel Fernandes, graduado em Jornalismo e pós graduado em Direção Teatral., escreveu de 2000 a 2012 críticas de teatro e reportagens para o iG. Em 2002 criou o Aplauso Brasil - www.aplausobrasil.com.br -, site voltado à noticias, resenhas e críticas teatrais, até hoje no ar. Integrante da APCA desde 2004, Michel Fernandes já esteve nas comissões do Prêmio Miriam Muniz, ProAC, Programa de Fomento ao Teatro de São Paulo, emtre outros Em 2012 criou o Prêmio Aplauso Brasil de Teatro. Em 2014 realiza Residência do Aplauso Brasil na SP Escola de Teatro. Em 2015 é crítico convidado da MITsp (Mostra Internacional de Teatro de São Paulo). Em 2016 é membro de comissão julgadora do Proac. Em 2017 faz parte do Conselho Consultivo do CCSP.