A Festa do Teatro na Mostra de Cinema

Luís Francisco Wasilewski, especial para o Aplauso Brasil (lfw@aplausobrasil.com)

Cena de <i><b>O Velho Ciumento</b></i>, com Ítalo Rossi e Fernanda Montenegro
Cena de O Velho Ciumento, com Ítalo Rossi e Fernanda Montenegro

Na próxima quarta-feira (28), a Coleção Aplauso da Imprensa Oficial do Estado de São Paulo, comemora mais uma façanha: Serão lançados, como parte integrante da Mostra Internacional de Cinema de São Paulo, 39 títulos que fazem a recuperação da memória do teatro e do cinema brasileiro. Também é o momento em que a Coleção comemora os seus cinco anos de existência.

 

 

Entre os destaques desta leva de livros estão: As biografias de Fernanda Montenegro, Célia Helena, Naum Alves de Souza, José Renato, Isolda Cresta e tantos outros. Haverá também, a edição dos textos dramáticos de autores importantes do teatro brasileiro como Abílio Pereira de Almeida e Chico de Assis.

“A Coleção Aplauso vem cumprindo com rigor a proposta da Imprensa Oficial de contar a história da dramaturgia brasileira por meio de depoimentos de seus principais personagens e a marca dos 200 títulos é a prova mais concreta disso”, conta Hubert Alquéres, presidente da Imprensa Oficial e idealizador da Coleção.

Outra novidade é a nova série da Coleção Aplauso inaugurada neste ano: “Música”, que começa com livros sobre Wagner Tiso e Rogério Duprat, onde relatam sobre as suas contribuições para as trilhas sonoras feitas para o cinema brasileiro.

 Os Lançamentos

Especial

Mazzaropi – Uma antologia de risos (Paulo Duarte) e Tônia Carrero – Movida pela paixão (Tania Carvalho)

 

Perfil

Alfredo Sternheim – Um insólito destino (Alfredo Sternheim), Berta Zemel – A alma das pedras (Rodrigo Antunes Corrêa), Cecil Thiré – Mestre do seu ofício (Tania Carvalho), Célia Helena – Uma atriz visceral (Nydia Licia), Débora Duarte – Filha da televisão (Laura Malin), Fernanda Montenegro – A defesa do mistério (Neusa Barbosa), Fernando Peixoto – Em Cena Aberta (Marília Balbi), Jorge Loredo – O perigote do Brasil (Cláudio Fragata), Isolda Cresta – Zozô Vulcão (Luis Sergio Lima e Silva), Mauro Mendonça – Em busca da perfeição (Renato Sergio), Stênio Garcia – Força da Natureza (Wagner de Assis), Theresa Amayo – Ficção e realidade (Theresa Amayo), Umberto Magnani – Um rio de memórias (Adélia Nicolete)

 

Teatro Brasil

Ilo Krugli – Poesia Rasgada (Ieda Abreu), José Renato – Energia Eterna (Hersch Basbaum), Naum Alves de Souza – Imagem, cena, palavra (Alberto Guzik), Silnei Siqueira – A palavra em cena (Ieda Abreu), Federico García Lorca – Pequeno Poema Infinito (peça de Antonio Gilberto e José Mauro Brant), O Teatro de Abílio Pereira de Almeida (Org. Ceiça Campos), O Teatro de Alberto Guzik (Alberto Guzik), O Teatro de Antonio Rocco (Antonio Rocco), O Teatro de Cordel de Chico de Assis (Chico de Assis), O Teatro de Emilio Boechat (Emilio Boechat), O Teatro de José Saffioti Filho (Org. Alfredo Sternheim), O Teatro de Germano Pereira – Reescrevendo clássicos (Germano Pereira), O Teatro de Sergio Roveri (Sergio Roveri)

 

Música

Wagner Tiso – Som, Imagem, Ação (Beatriz Coelho Silva) e Rogério Duprat – Ecletismo Musical (Maximo Barro)

 

Cinema Brasil

Francisco Ramalho – Éramos apenas paulistas (Celso Sabadin), Maximo Barro – Talento e Altruísmo (Alfredo Sternheim), Críticas de BJ Duarte (Org. Luiz Antonio de Souza Macedo) I Feliz Natal (Selton Melo e Marcelo Vindicatto), Leila Diniz (Luiz Carlos Lacerda), Salve Geral (Sérgio Rezende e Patrícia Andrade), Vlado – 30 anos depois (João Batista de Andrade)

 

Ciência e Tecnologia

A hora do cinema digital – Democratização e Globalização do Audiovisual (Luiz Gonzaga Assis De Luca)

 

TV

Walter Durst – Doce Guerreiro (Nilu Lebert)

Michel Fernandes

Michel Fernandes, graduado em Jornalismo e pós graduado em Direção Teatral., escreveu de 2000 a 2012 críticas de teatro e reportagens para o iG. Em 2002 criou o Aplauso Brasil - www.aplausobrasil.com.br -, site voltado à noticias, resenhas e críticas teatrais, até hoje no ar. Integrante da APCA desde 2004, Michel Fernandes já esteve nas comissões do Prêmio Miriam Muniz, ProAC, Programa de Fomento ao Teatro de São Paulo, emtre outros Em 2012 criou o Prêmio Aplauso Brasil de Teatro. Em 2014 realiza Residência do Aplauso Brasil na SP Escola de Teatro. Em 2015 é crítico convidado da MITsp (Mostra Internacional de Teatro de São Paulo). Em 2016 é membro de comissão julgadora do Proac. Em 2017 faz parte do Conselho Consultivo do CCSP.

1 comentário

Leave a Reply

Seu email não será publicado

*