A gaiola do Miguel

Albin ou Zazá e Georges no cabaré "A Gaiola das Loucas"

Crítica escrita para o jornal Diário de São Paulo publicado na edição impressa de 12 de dezembro de 2010

Miguel Falabella sobe muitos degraus na escada da qualidade ao assinar a versão brasileira e a direção de “A Gaiola das Loucas”, dando um tom mais suave nos “cacos” que insere no texto, alcançando, assim, um equilíbrio entre o humor refinado e o caricatural.

A co-direção de Cininha de Paula parece decisiva para a contenção nas piadas que extrapolam os limites entre o vulgar e o requinte, mas o domínio técnico adquirido por

Versão brasileira é assinada por Miguel Falabella

Falabella no gênero, dão o vigor e a sincronia exata que faz de cada detalhe seja uma peça que encaixe com perfeição e dinamize o ritmo da engrenagem.

As interpretações de maior destaque estão a cargo de Diogo Vilela como Albin/ Zazá; Jorge Maya como o espevitado e, engenhosamente, caricatural, Jacó e o próprio Falabella como Georges.

As músicas não são conhecidas, nem mesmo Eu Sou o Que Sou (I Am What I Am, imortalizada em ritmo dance, por Glória Gaynor), mas trazem nas letras de Jerry Herman reflexões interessantes sobre a homossexualidade e as músicas (com eficaz direção de Carlos Bauzys), também dele, dão o ar luxuoso do show de variedades que é apresentado na boate que dá título ao espetáculo, soando como uma feérie francesa, destacando as coreografias de Chet Walker, competentemente assessorado por Fernanda Chamma, que vão do sapateado ao Can Can com desenvoltura competente.

Diogo Vilela em "A Gaiola das Loucas"

Miguel Falabella deixou claras as pretensões de “A Gaiola das Loucas”: proporcionar uma noite feliz no teatro. Ele atingiu, e bem, a proposta.

A Gaiola das Loucas
Teatro Bradesco (1457 lugares)
Bourbon Shopping São Paulo – Rua Turiassu, 2.100 – 3º piso – Pompéia
Bilheteria: domingo a quinta, das 12h às 20h; sexta e sábado, das 12h às 22h. Aceita todos os cartões de credito e débito. Não aceita cheque.
Vendas pela Internet: www.ingressorapido.com.br e telefone: 4003-1212.

Quinta e sábado, às 21h. Sexta, às 21h30. Domingo, às 19h.

Ingressos: de R$ 20 a R$ 170

Duração: 150 minutos (intervalo de 15 minutos)
Classificação: 12 anos
Gênero: Musical

Até 27 de fevereiro

LEIA TAMBÉM

Falabella volta com “A Gaiola das Loucas” e solta o verbo em entrevista exclusiva

Michel Fernandes

Michel Fernandes, graduado em Jornalismo e pós graduado em Direção Teatral., escreveu de 2000 a 2012 críticas de teatro e reportagens para o iG. Em 2002 criou o Aplauso Brasil - www.aplausobrasil.com.br -, site voltado à noticias, resenhas e críticas teatrais, até hoje no ar. Integrante da APCA desde 2004, Michel Fernandes já esteve nas comissões do Prêmio Miriam Muniz, ProAC, Programa de Fomento ao Teatro de São Paulo, emtre outros Em 2012 criou o Prêmio Aplauso Brasil de Teatro. Em 2014 realiza Residência do Aplauso Brasil na SP Escola de Teatro. Em 2015 é crítico convidado da MITsp (Mostra Internacional de Teatro de São Paulo). Em 2016 é membro de comissão julgadora do Proac. Em 2017 faz parte do Conselho Consultivo do CCSP.

No Comments Yet

Leave a Reply

Seu email não será publicado

*