A Minha Despedida a Thelma Reston

Luís Francisco Wasilewski, para o Aplauso Brasil (redacao@aplausobrasil.com.br)

Thelma Reston morreu dia 20/12/2012
Thelma Reston morreu dia 20/12/2012

PORTO ALEGRE – Há alguns anos me dei conta: não há um movimento importante da cena brasileira do qual Thelma Reston, que nos deixou no último dia 20, não tenha feito parte. Teatro de Arena, Teatro Oficina, CPC, Opinião, Teatro Jovem, Teatro Ipanema, Teatro Besteirol. Ela atuou em todos. Isto sem falar, na sua atuação em diversas primeiras montagens das peças de Nelson Rodrigues. Thelma era uma atriz rodriguiana nata.

E foi justamente através de Nelson que a atriz experimentou, em 1980, o sucesso popular. Sua atuação na adaptação cinematográfica de Os Sete Gatinhos e sua emblemática cena onde mostra os peitos tornaram-se um marco do cinema nacional.

Pessoalmente estive muito próximo a Thelma nos últimos anos. Desde que comecei a estudar o Teatro Besteirol na USP, sua presença foi surgindo com força em minha vida. Thelma ao lado de Analu Prestes , Stela Freitas e Isaac Bernat esteve no elenco de Pedra, A Tragédia, de Mauro Rasi, Miguel Falabella e Vicente Pereira, peça que sob a direção de Ary Coslov em 1986, foi um dos grandes momentos do Teatro Besteirol. Não pude assistir a encenação na sua época, no entanto quis o destino que um VHS com uma filmagem do espetáculo chegasse nas minhas mãos no ano de 1999.

Thelma Reston morreu dia 20/12/2012
Thelma Reston morreu dia 20/12/2012

Sem exagero, já devo ter visto mais de 100 vezes a fita que, passada para DVD, fez parte de uma exposição sobre a História do Besteirol, cuja curadoria foi minha, no ano de 2011. E que teve em Thelma uma generosa colaboradora na cessão de fotos.

Pedra, A Tragédiacoroou o começo da parceria da atriz com seu grande amigo Miguel Falabella. Miguel deu para Thelma magníficas personagens. No teatro estiveram juntos em A Maracutaia. E na televisão em novelas escritas por ele como A Lua me Disse e Aquele Beijo, que foi o derradeiro trabalho da atriz. Foi, por sinal, uma linda saída de cena a sua atuação em Aquele Beijo. Como a trambiqueira Violante, ela mostrou todo o seu talento cômico. Foi um grande presente que seu grande amigo deu a esta magnífica intérprete.

Michel Fernandes

Michel Fernandes, graduado em Jornalismo e pós graduado em Direção Teatral., escreveu de 2000 a 2012 críticas de teatro e reportagens para o iG. Em 2002 criou o Aplauso Brasil - www.aplausobrasil.com.br -, site voltado à noticias, resenhas e críticas teatrais, até hoje no ar. Integrante da APCA desde 2004, Michel Fernandes já esteve nas comissões do Prêmio Miriam Muniz, ProAC, Programa de Fomento ao Teatro de São Paulo, emtre outros Em 2012 criou o Prêmio Aplauso Brasil de Teatro. Em 2014 realiza Residência do Aplauso Brasil na SP Escola de Teatro. Em 2015 é crítico convidado da MITsp (Mostra Internacional de Teatro de São Paulo). Em 2016 é membro de comissão julgadora do Proac. Em 2017 faz parte do Conselho Consultivo do CCSP.

No Comments Yet

Leave a Reply

Seu email não será publicado

*