A Partilha re-estreia em São Paulo

Da Redação (redacao@aplausobrasil.com.br)

A Partilha faz curta temporada em São Paulo.  Foto de Robert Schwenckok
A Partilha faz curta temporada em São Paulo. Foto de Robert Schwenckok

SÃO PAULO – Com texto e direção de Miguel Falabella, A Partilha faz sua segunda temporada a partir de 25 de janeiro, em São Paulo, no Teatro Frei Caneca. O elenco conta com as atrizes Susana Vieira, Arlete Salles, Patricya Travassos e Thereza Piffer.  O espetáculo tem cenários de Beli Araújo, figurinos de Sônia Soares e iluminação de Paulo César Medeiros.

Há mais de 20 anos, quatro irmãs se reencontraram no velório da mãe e se transformaram nas protagonistas de um dos maiores sucessos do teatro brasileiro. Sob a batuta do seu criador, Miguel Falabella, Susana Vieira, Arlete Salles, Patricya Travassos e Thereza Piffer estão agora novamente reunidas para celebrar a maioridade do espetáculo A Partilha.

O espetáculo nasceu do encontro entre Falabella e suas quatro amigas (Natália do Vale também estava na montagem original, no lugar de Patricya). Os cinco se reuniram pela primeira vez em 1990, no pequeno Teatro Cândido Mendes, no Rio. O sucesso foi instantâneo e a peça ficou em cartaz durante seis anos, circulando todo o Brasil e sendo remontada em 12 países, chegando a ficar em cartaz simultaneamente no Rio e São Paulo, com dois elencos distintos.

A Partilha faz curta temporada em São Paulo.  Foto de Robert Schwenckok
A Partilha faz curta temporada em São Paulo. Foto de Robert Schwenckok

A comédia gerou ainda uma continuação, A Vida Passa, em 2000, com o elenco original, e um filme dirigido por Daniel Filho, que foi um grande sucesso de bilheteria.

 A Partilha narra o reencontro das quatro irmãs logo após a perda da mãe. Juntas, elas terão que decidir o que fazer com a herança, o que serve de pretexto para repassarem as próprias vidas, bem como toda a relação familiar.

Regina (Susana) é liberada, esotérica, não costuma se reprimir e tem uma visão “alto astral” da vida; Lúcia (Arlete) abandonou um casamento convencional e o filho para viver um grande amor em Paris; A tijucana Selma (Patricya) é a irmã mais conservadora e vive um casamento tedioso com um militar; e Laura (Thereza), a caçula, revela-se uma intelectual sisuda e surpreende as irmãs com suas atitudes, sobretudo quando se assume homossexual. As quatro mergulham no passado e deixam vir à tona as diferenças e afetos em uma jornada emocionante, repleta de humor e ironia.

FICHA TÉCNICA:

Texto e Direção:

Miguel Falabella

ELENCO:

Susana Vieira

Arlete Salles

Patricya Travassos

Thereza Piffer

Cenário:

Beli Araújo

Figurinos

: Sonia Soares

Iluminação:

Paulo César Medeiros

Projeto de Som:

Gabriel D’angelo

Programação Visual:

Vicka Suarez

Design de Vídeo

: Eduardo Chamon

Fotos Estúdio:

Robert

Schwenck

Foto de Cena:

Paula Kossatz

Gerente de Produção:

Nilza Guimarães

Produção Executiva

: Marinês Chaim

Produção Executiva / Administração:

Valéria Keller

Assistente de Produção:

Romero Monteiro

Produção Geral:

Sandro Chaim

REALIZAÇÃO:

Inverso Produções | Aveia Cômica | Chaim Produções

 

SERVIÇO:

Teatro Shopping Frei Caneca (600 lugares)

Rua Frei Caneca, 569 – 6º Andar

Informações: (11) 3472-2229 e 3472-2230

Grupos: (11) 3472-2226

Bilheteria: de terça à quinta, das 13h às 19h; de sexta a domingo, das 13h até o início do espetáculo.

Vendas: (11) 4003.1212 /www.ingressorapido.com.br

Sexta às 21h30 | Sábado às 19h e 21h30 | Domingo às 18h

Ingressos: R$ 80 e R$ 120

Duração: 100 minutos.

Recomendação: 12 anos

Reestreia dia 25 de janeiro de 2013

Curta Temporada: até 31 de março

Estreou em 19 de outubro de 2012

Michel Fernandes

Michel Fernandes, graduado em Jornalismo e pós graduado em Direção Teatral., escreveu de 2000 a 2012 críticas de teatro e reportagens para o iG. Em 2002 criou o Aplauso Brasil - www.aplausobrasil.com.br -, site voltado à noticias, resenhas e críticas teatrais, até hoje no ar. Integrante da APCA desde 2004, Michel Fernandes já esteve nas comissões do Prêmio Miriam Muniz, ProAC, Programa de Fomento ao Teatro de São Paulo, emtre outros Em 2012 criou o Prêmio Aplauso Brasil de Teatro. Em 2014 realiza Residência do Aplauso Brasil na SP Escola de Teatro. Em 2015 é crítico convidado da MITsp (Mostra Internacional de Teatro de São Paulo). Em 2016 é membro de comissão julgadora do Proac. Em 2017 faz parte do Conselho Consultivo do CCSP.

No Comments Yet

Leave a Reply

Seu email não será publicado

*