Adriane Galisteu é Uma Mulher do Outro Mundo

Nanda Rovere, especial para o Aplauso Brasil (aplausobrasil@aplausobrasil.com)

Elenco e diretor de "Uma Mulher do Outro Mundo"

SÃO PAULO – Uma Mulher do Outro Mundo, escrita em 1941 pelo dramaturgo inglês Noël Coward, é inédita no Brasil e tem produção de Ecilia Mutzenbecher, quem administra o Teatro das Artes, local em que as apresentações da comédia protagonizada por Adriane Galisteu começam amanhã.

Ecilia viu Uma Mulher do Outro Mundo na Broadway e vislumbrou seu sucesso aqui no Brasil: “O texto tem tudo a ver com o Brasil, pois é uma comédia alegre, simpática e trata de temas atemporais¨, afirma a produtora.

Toda a equipe técnica e o elenco foram convidados pela produção. Além de Adriane Galisteu, Jairo Mattos, Lúcia Veríssimo e Iara Jamra, a atriz Dani Mustafci interpreta Edith, a empregada, e o ator Marcio de Luca faz o papel do Dr. Bradman, amigo da família.

Com o intuito de obter informações para um novo livro, o escritor Charles Condomine (Jairo Mattos) e sua segunda esposa, Ruth (Lúcia Veríssimo), convidam uma médium, Madame Arcati (Iara Jamra), para jantar e realizar uma sessão espírita.

Madame Arcati se revela possuidora de reais poderes e por não ter controle sobre eles, ela acaba trazendo do ¨além-túmulo¨ a primeira esposa de Charles, Elvira (Adriane Galisteu).

Elvira torna a vida do casal um inferno e toda a história gira em torno da guerra que se estabelece entre Elvira e Ruth.

Na opinião de Reinecke, através do humor, a montagem nos leva a refletir sobre as relações humanas e nossas religiões.

O supernatural ocorre em virtude do afeto que Elvira sente pelo ex-marido, porque ela morreu de repente e não consegue aceitar que o marido se casou novamente, visto que havia amor entre eles enquanto ela estava viva.

Para o elenco, está sendo um prazer participar desta produção, mas somente Lúcia Veríssimo é ligada a questões espirituais, ao contrário de sua personagem, que é cética e ciumenta: “Estudo Teosofia desde os 16 anos e creio nas questões sobrenaturais. Estamos aqui para cumprir determinadas funções e aprender. E por não termos essa noção é que estamos destruindo o nosso planeta”, afirma a atriz.

Comédia de Nöel Coward é dirigida por Alexandre Reinecke

Adriane Galisteu já tinha lido o texto há um ano e salienta que a peça garante muita diversão: ¨Qual a mulher que não gostaria de voltar como um fantasma para atazanar a vida da atual mulher do seu marido? indaga a atriz e apresentadora.

Sobre a sua participação na montagem, Galisteu declara: “Fazer teatro exige dedicação e disciplina. Não pretendo abandonar a carreira de apresentadora mas, a partir do momento que me dedico ao teatro, me torno uma apresentadora melhor”, finaliza Adriane.

O ator Marcio De Luca estava fora dos palcos desde 1989 e disse estar muito feliz em voltar nesse espetáculo: ¨A dramaturgia é maravilhosa, o elenco é perfeito e o diretor muito competente, e tem realizadoexcelentes produções teatrais na atualidade. Estou muito feliz em fazer parte dessa produção”, conta o ator.

Jairo Mattos declara que a sua religião é o teatro e o que o atrai é a realização de trabalhos de qualidade, baseados em boas histórias. Está muito animado com a estreia porque aprecia muito o texto, que já foi apresentado ao público há algum tempo, através de leitura dramática, e foi bem recebido.

Para a montagem brasileira, foi realizada uma adaptação para adequar o conteúdo à realidade do nosso país. O texto original possuía três atos e era mais demorado do que a versão que o público brasileiro terá a oportunidade de assistir.

“O público brasileiro não aprecia textos muito longos; diminuímos e retiramos cenas, mas sem perder a essência do conteúdo”, afirma a produtora.

“Mantivemos o cotidiano inglês como base, mas, como ninguém faz comédia como o brasileiro, foi impossível não colocar um molho brasileiro na obra; há aspectos da cultura inglesa, com pitadas do humor peculiar existente no nosso país”, complementa o diretor Alexandre Reinecke.

Segundo Lúcia Veríssimo, dificilmente o público brasileiro gostaria da peça se ela mantivesse somente o humor inglês.

“A nossa montagem tem cenas hilárias, protagonizadas, sobretudo, pela médium, interpretada pela Iara Jamra, e isso certamente garantirá o nosso sucesso”, afirma a atriz.

Todos os elementos cênicos preservam as características da época em que a trama acontece, mas não houve a preocupação em ser totalmente fiel ao período, já que a comédia é atemporal.

O cenário é um dos destaques e tem a concepção assinada por José de Anchieta. De caráter realista e clássico, não deixa de apresentar características teatrais, que valorizam a imaginação e a criatividade. Apresenta quatro planos e fundo desfalcado, que dará suporte às cenas de cunho sobrenatural. De inspiração inglesa, ambientará o público na residência do casal Charles e Ruth.

Para as cenas em que a esposa morta aparece, há brincadeiras de mágicas e efeitos especiais quando ela levanta, por exemplo, vasos e outros objetos, mas o destaque das cenas são os efeitos teatrais. Somente o ex-marido vê a mulher, o restante dos personagens não podem enxergá-la, Quando ela levanta um vaso ou uma mesa, por exemplo, o público entra na brincadeira e imagina que o vaso está voando sozinho. Para a atriz Lúcia Veríssimo, isso é o que torna a peça mais engraçada.

Uma Mulher do Outro Mundo tem o patrocínio da Bradesco Seguros e Previdência e a temporada em São Paulo vai até 27 de maio. Depois a peça fará uma temporada no Rio de Janeiro.

Roteiro:

Uma Mulher do Outro Mundo

Adaptação e direção: Alexandre Reinecke

Tradutor: Miguel Paiva

Elenco: Adriane Galisteu, Lúcia Veríssimo, Jairo Mattos, Iara Jamra, Marcio De Luca e Dani Mustafci

Cenários: José de Anchieta

Figurinos: Fábio Namatame

Iluminação: Wagner Freire

Trilha sonora:Tunica

Produção Executiva: Marco Aurelio Monteiro

Direção de Produção: Ecila Mutzenbecher

Serviço:

Teatro das Artes (742 lugares)

Avenida Rebouças, 3970 – Shopping Eldorado, 3º piso

Bilheteria: terças e quartas das 14h às 20h; de quinta a domingo, das 14h até o início do espetáculo.

Aceita cartão de débito e crédito. Não aceita cheque.

Informações: (11) 3034-0075

Vendas pela internet: www.ingresso.com e por telefone: 4003-2330

Estreia dia 23 de março

Sextas 21h30, Sábados às 21h e Domingo, às 19h.

Ingressos: Sexta e Domingo R$ 60. Sábado R$ 70.

Duração: 100 minutos

Recomendação: 12 anos

Michel Fernandes

Michel Fernandes, graduado em Jornalismo e pós graduado em Direção Teatral., escreveu de 2000 a 2012 críticas de teatro e reportagens para o iG. Em 2002 criou o Aplauso Brasil - www.aplausobrasil.com.br -, site voltado à noticias, resenhas e críticas teatrais, até hoje no ar. Integrante da APCA desde 2004, Michel Fernandes já esteve nas comissões do Prêmio Miriam Muniz, ProAC, Programa de Fomento ao Teatro de São Paulo, emtre outros Em 2012 criou o Prêmio Aplauso Brasil de Teatro. Em 2014 realiza Residência do Aplauso Brasil na SP Escola de Teatro. Em 2015 é crítico convidado da MITsp (Mostra Internacional de Teatro de São Paulo). Em 2016 é membro de comissão julgadora do Proac. Em 2017 faz parte do Conselho Consultivo do CCSP.

No Comments Yet

Leave a Reply

Seu email não será publicado

*