AGENDA: SESC CONSOLAÇÃO RECEBE A COMPANHIA MINEIRA 5 CABEÇAS COM “CACHORROS NÃO SABEM BLEFAR”

Cassiano Leonardo Especial para o Aplauso Brasil (Cassiano@aplausobrasil.com.br)

SÃO PAULO – Fazer o espectador questionar o tempo, as relações humanas e as certezas de cada um. Esta é a proposta da Cia. 5 Cabeças, de Belo Horizonte, com Cachorros Não Sabem Blefar que começou uma breve temporada no Espaço Beta, do Sesc Consolação, de hoje até 14 de março, às segundas e terças-feiras.

A incomunicabilidade, a espera e a intolerância são temas abordados no espetáculo. Em cena, cinco desconhecidos estão presos em um ambiente com apenas um sofá, um telefone e uma banheira. O único relógio marca sempre a mesma hora: 9h15. Mas o tempo, segundo os cientistas, é relativo. O tempo, aliás, é um dos personagens centrais da peça. E, para completar, todos os personagens tem um ódio inexplicável pelo nome Caio. Uma intolerância tão absurda quanto a que presenciamos nos dias de hoje onde familiares e amigos passam a se odiar simplesmente por divergências em suas posições políticas e/ou religiosas; ou ainda pessoas que são agredidas nas ruas simplesmente pela cor de suas roupas.

É com esse cenário que a dramaturgia e a direção assinadas por Byron O’Neill, promete flertar com a linguagem do Teatro do Absurdo, por meio de um tratamento inusitado da realidade e do desejo de explorar a relação entre o eu e o outro, o espaço e a temporalidade cíclica (repetição).

“O espetáculo está se mostrando mais atual hoje do que quando ele foi criado, em 2011. Infelizmente, pois parece que a sociedade está regredindo. O mundo hoje está mais absurdo do que era. É só a gente ver o que está acontecendo aqui no Brasil, essa intolerância que a sociedade brasileira está passando… o aumento do conservadorismo. No espetáculo traduzimos todas as intolerâncias no ódio em que as pessoas/personagens têm em relação aos que se chamam Caio. O nosso Caio poderia ser mexicano, boliviano, brasileiro, somaliano, iraquiano, haitiano… não importa”, explica o diretor, Byron O’Neill.

Ficha técnica:

Direção e Dramaturgia: Byron O’Neill
Atores: Carol Oliveira, Luisa Rosa, Mariana Câmara, Saulo Salomão e Ronaldo Jannotti
Assessoria de Direção e Movimento Cênico: Mônica Ribeiro
Preparação Corporal: Mônica Ribeiro
Direção de Arte (Figurino, Cenografia e Maquiagem): Daniel Ducato
Trilha Sonora: Rafael Nelvam
Desenho de Luz: Marina Arthuzzi
Operação de Luz: Jésus Lataliza, Cristiano Diniz e Alexandre Cioletti
Operação de Luz temporada SESC Consolação: Pâmola Cidrack
Olhar de Fora: Alexandre Cioletti e Marcelo Alessio
Costureiras: Antônia Emília de Paula e Lenir Rocha Vieira
Produção Executiva da Montagem: Ronaldo Jannotti e Mariana Câmara
Coordenação de Produção da Companhia: Ronaldo Jannotti
Assistente de produção: Gustavo Baracho e Cristiano Diniz
Assistente de Produção temporada Sesc Consolação: Daniel Carvalho Faria

Serviço:

CACHORROS NÃO SABEM BLEFAR
Sesc Consolação
R. Dr. Vila Nova, 245 – Vila Buarque, São Paulo
(11) 3234-3000
De 13 de fevereiro a 14 de março
Segundas e terças-feiras (exceto 27 e 28/2), às 20h
50 minutos
Classificaçao : 12 anos
Espaço Beta – 3° andar
R$ 20,00.
R$ 10,00 (meia-entrada: estudante, servidor de escola pública, +60 anos, aposentado e pessoa com deficiência).
R$ 6,00 (credencial plena: trabalhador no comércio de bens, serviços e turismo matriculado no Sesc e dependentes).