Artigo: Elias Andreato dirige monólogo com Tadeu Di Pyetro

Maurício Mellone, para o www.favodomellone.com.br – parceiro do Aplauso Brasil

"Da Vinci, Maquiavel e Eu"
“Da Vinci, Maquiavel e Eu”

As ideias revolucionárias tanto de Leonardo Da Vinci como de Nicolau Maquiavel estão reunidas em Da Vini, Maquiavel e Eu, criado pelo ator, em parceria com o dramaturgo Miguel Filliage. Só sábados e domingos no Teatro MuBE

SÃO PAULO – O legado de artistas que influenciaram e contribuíram para a evolução da humanidade deve ser sempre lembrado e reverenciado. Este o mote central do monólogo Da Vinci, Maquiavel e Eu, que acaba de estrear no Teatro MuBE Nova Cultural e reúne o pensamento transformador do artista plástico Leonardo Da Vinci e do escritor e dramaturgo Nicolau Maquiavel. 

Com pesquisa histórica de Rosi Campos, dramaturgia de Chico de Assis e direção de Elias Andreato, o espetáculo é encenado pelo ator Tadeu Di Pyetro, que divide a autoria do texto com Miguel Filliage.

Para dar voz aos dois pensadores italianos renascentistas, nada melhor do que um ator. É assim que Tadeu Di Pyetro idealizou o monólogo: quem introduz e apresenta os dois artistas é um ator. As ideias de ambos são transpostas para o dia de hoje:

“Quis criar esta simbiose entre os dois para refletir sobre o desafio das informações múltiplas de nosso tempo. Em tempos tão áridos de referências e pródigos em pessimismo, compartilhar reflexões de mudanças e esperança é a maior prova de que sonhar é possível”, declara o ator.

O ator Tadeu di Pyetro interpreta o solo "Da Vinci, Maquiavel e Eu"
O ator Tadeu di Pyetro interpreta o solo “Da Vinci, Maquiavel e Eu”

A montagem é simples, sem grandes aparatos cenográficos, o que dá ênfase ao discurso dos pensadores italianos. De um lado do palco apenas um cavalete e uma tela em branco (onde é projetado um desenho de Da Vinci) e no lado oposto uma pequena tribuna para o discurso político e inflamado de Maquiavel. Tadeu troca apenas de sobretudo para compor os dois artistas.

“O espetáculo traz a possibilidade desse encontro de ideias de dois ícones: a liderança de Maquiavel e a genialidade criativa de Da Vinci. Ambos são convidados a apresentar suas ideias e convicções. O ator processa esse dois lados e também reflete sobre o agir e o pensar. A montagem estimula a reflexão e a questionar o mundo em que vivemos”, afirma o diretor.

Ótima oportunidade para se ter acesso ao ideário transformador de dois grandes pensadores renascentistas que influenciaram a história da humanidade.

Destaque para a interpretação de Tadeu Di Pyetro, que com poucos elementos e recursos vocais compõe Da Vinci e Maquiavel com precisão. Ressalto ainda a presença fundamental de Elias Andreato, que além de dirigir, é o responsável pela iluminação, cenário e figurino da peça.

 

Da Vinci, Maquiavel e Eu está sendo apresentado somente aos sábados e domingos e a temporada se estende até final de julho.

Roteiro:
Da Vinci, Maquiavel e Eu. Texto: Miguel Filliage e Tadeu Di Pyetro. Dramaturgia: Chico de Assis. Direção: Elias Andreato. Assistente de direção: André Acioli. Pesquisa histórica: Rosi Campos. El.enco: Tadeu Di Pyetro.  Trilha sonora original: Jonatan Harold. Concepção cenográfica e iluminação: Elias Andreato. Fotografia: João Caldas. Produção executiva: Aline Damásio. Realização: Pyra Produções Artísticas e Brancalyone Produções Artísticas.
Serviço:
Teatro MuBE Nova Cultural (192 lugares), Rua Alemanha, 221, Jd Europa, Tel: 2386-8194. Horários: sábados às 18h30 e domingos às 20h. Ingressos: R$ 30,00 e R$15,00. Bilheteria: terça a quinta das 14h às 18h, sexta a domingo das 14h até início do espetáculo. Aceita dinheiro e cartões de débito e crédito. Vendas online – www.compreingressos.com. Duração: 60 minutos. Classificação: 12 anos. Temporada: até 21 de julho.

Michel Fernandes

Michel Fernandes, graduado em Jornalismo e pós graduado em Direção Teatral., escreveu de 2000 a 2012 críticas de teatro e reportagens para o iG. Em 2002 criou o Aplauso Brasil - www.aplausobrasil.com.br -, site voltado à noticias, resenhas e críticas teatrais, até hoje no ar. Integrante da APCA desde 2004, Michel Fernandes já esteve nas comissões do Prêmio Miriam Muniz, ProAC, Programa de Fomento ao Teatro de São Paulo, emtre outros Em 2012 criou o Prêmio Aplauso Brasil de Teatro. Em 2014 realiza Residência do Aplauso Brasil na SP Escola de Teatro. Em 2015 é crítico convidado da MITsp (Mostra Internacional de Teatro de São Paulo). Em 2016 é membro de comissão julgadora do Proac. Em 2017 faz parte do Conselho Consultivo do CCSP.

No Comments Yet

Leave a Reply

Seu email não será publicado

*