ARTIGO: MARCOS TUMURA DEIXA LACUNA NO TEATRO MUSICAL BRASILEIRO

SÃO PAULO- Ah como eu queria que fosse apenas uma tragédia cênica! e que, ao final do último ato, todos os atores, sem exceção, levantassem do leito fictício de morte e simplesmente recebessem os aplausos ensurdecedores. E você Marcos Tumura fosse o protagonista deste espetáculo. É difícil compreender e aceitar que você, meu doce e amado artista, não vai mais receber os aplausos que são totalmente seus.

Queria que sua morte fosse apenas cena. Não consigo aceitar que nunca mais vou ouvir sua voz, sem dúvida uma das melhores de nosso teatro musical. Seu sorriso encantador, sua generosidade em muitos aspectos, sua paixão pelo palco… isso ninguém é capaz de esquecer, nem mesmo deixar que o tempo apague. Faltam palavras quando a emoção inunda minha vida, sinto tanto sua partida meu amigo, por que não me aproximei mais, não te abracei mais, não repeti mais quão talentoso e querido você era.

Vai meu querido, você merece o mais bonito de todos os caminhos da eternidade. A nós, só nos resta lamentar e lamentar e lamentar…

Eu acredito em vida após a morte e sei que onde você estiver cante, solte a sua voz e toda emoção que tem nela, os anjos ficarão a seu lado para guia- lo pros lugares mais paradisíacos e, ao fim de cada canção, ouvirá os aplausos que sempre serão seus.

  1. S.= Lembre- se que, dentre esses aplausos, estarão repetidos os nossos eternos agradecimentos por todas as maravilhas que você nos deu. Jamais esquecerei o seu Jean Valjan (Les Miserables) e nem seu Lumière (A Bela e a Fera), além dos personagens de Rent, Cabaret, Crazy For You, Forever Young, entre outros.

Michel Fernandes, do Aplauso Brasil (michel@aplausobrasil.com.br)

Michel Fernandes

Michel Fernandes, graduado em Jornalismo e pós graduado em Direção Teatral., escreveu de 2000 a 2012 críticas de teatro e reportagens para o iG. Em 2002 criou o Aplauso Brasil - www.aplausobrasil.com.br -, site voltado à noticias, resenhas e críticas teatrais, até hoje no ar. Integrante da APCA desde 2004, Michel Fernandes já esteve nas comissões do Prêmio Miriam Muniz, ProAC, Programa de Fomento ao Teatro de São Paulo, emtre outros Em 2012 criou o Prêmio Aplauso Brasil de Teatro. Em 2014 realiza Residência do Aplauso Brasil na SP Escola de Teatro. Em 2015 é crítico convidado da MITsp (Mostra Internacional de Teatro de São Paulo). Em 2016 é membro de comissão julgadora do Proac. Em 2017 faz parte do Conselho Consultivo do CCSP.