Artigo: Otávio Müller protagoniza A Vida Sexual da Mulher Feia

Maurício Mellone, para o www.favodomellone.com.br – parceiro do Aplauso Brasil

"A Vida Sexual da Mulher  Feia""
“A Vida Sexual da Mulher Feia””

Inspirada no romance homônimo da gaúcha Claudia Tajes, o solo cômico traz a saga de Maricleide, que não herdou dos pais os genes da beleza! O ator também dirige a peça, que tem supervisão de Amir Hadad

RIO DE JANEIRO – Com 28 anos de carreira, o ator Otávio Müller, pela primeira vez, sobe sozinho ao palco na comédia A Vida Sexual da Mulher Feia, baseada no romance do mesmo nome da escritora gaúcha Claudia Tajes. Abrindo a temporada 2014 do Teatro Folha, o ator recebe o público já no saguão do teatro e espera todos se sentarem para iniciar o monólogo.

Contando apenas com um telão no fundo do palco em que são projetadas algumas imagens durante a peça, Otávio inicia a saga de Maricleide, que desde o seu nascimento tem de se virar para enfrentar as gozações e preconceitos por não ter sido privilegiada com os genes da beleza.

O ator vai se caracterizando na frente da plateia: para cada fase da vida da garota ele troca o figurino e vive, além da personagem central, todos os demais personagens da vida de Maricleide, como sua mãe, o coleguinha de escola que ela é apaixonada, a amiga da faculdade, o chefe, o irmão da amiga e o paquera virtual.
Otávio Müller conheceu o livro A Vida Sexual da Mulher Feia por intermédio de sua amiga, a atriz Heloísa Périssé, e há anos vem pensando no projeto de adaptação para o teatro.

"A Vida Sexual da Mulher  Feia""
“A Vida Sexual da Mulher Feia””

Com adaptação de Julia Spadaccini e supervisão de Amir Hadad, A Vida Sexual da Mulher Feia provoca risos constantes dos espectadores.

O interessante do espetáculo é que, mesmo sendo muito feia e desajeitada, a garota não é ridicularizada e violentada pela autora; o riso que ela provoca é um pouco solidário, pois quem nunca se sentiu horrível e deslocado em diversas situações da vida?

A solidão e o estranhamento diante do mundo também são evidenciados na trajetória de Maricleide.

Além desta adaptação teatral, Otávio pensa em levar a saga de Maricleide para o cinema (o projeto já está em produção, podendo ser rodado no ano que vem) e para a televisão.

Comédia inteligente e que dá chance do espectador se divertir e ao mesmo tempo refletir sobre as dificuldades e agruras de uma pessoa que não se enquadra nos padrões tradicionais (e um tanto severos) de beleza. Em cartaz até o Carnaval, aproveite!

Roteiro:
A Vida Sexual da Mulher Feia
. Texto: Claudia Tajes. Adaptação: Julia Spadaccini. Atuação e direção: Otávio Müller. Supervisão: Amir Hadad. Cenário e figurino: Adriana Schmidt. Designer de vídeo: Batman Zavareze. Assistente de direção: Danilo Watanabe. Fotografia: Fernanda Sabença. Produtor Geral: Sandro Chaim. Realização: Pathavidhatu Empreendimentos Culturais e Chaim XYZ Produções.

Serviço:

Teatro Folha (305 lugares), Av. Higienópolis, 618, 2º piso, tel. 3823-2323. Horários: sexta às 21h30, sábado às 20h e 22h e domingo às 19h30. Ingressos: sexta R$ 60 (setor I) e R$ 50 (setor II); sábado e domingo R$ 70 (setor I) e R$ 50 (setor II). Bilheteria: de terça a quinta, das 15h às 21h; sexta das 13h às 24h; sábado das 12h às 24h e domingo das 12h às 20h. Clube Folha: desconto de 25%. Aceitam-se cartões, cheque não. Acesso para deficiente. Ar condicionado. Duração: 60 min. Classificação: 14 anos. Temporada: até 02 de março de 2014.

 

Michel Fernandes

Michel Fernandes, graduado em Jornalismo e pós graduado em Direção Teatral., escreveu de 2000 a 2012 críticas de teatro e reportagens para o iG. Em 2002 criou o Aplauso Brasil - www.aplausobrasil.com.br -, site voltado à noticias, resenhas e críticas teatrais, até hoje no ar. Integrante da APCA desde 2004, Michel Fernandes já esteve nas comissões do Prêmio Miriam Muniz, ProAC, Programa de Fomento ao Teatro de São Paulo, emtre outros Em 2012 criou o Prêmio Aplauso Brasil de Teatro. Em 2014 realiza Residência do Aplauso Brasil na SP Escola de Teatro. Em 2015 é crítico convidado da MITsp (Mostra Internacional de Teatro de São Paulo). Em 2016 é membro de comissão julgadora do Proac. Em 2017 faz parte do Conselho Consultivo do CCSP.

No Comments Yet

Leave a Reply

Seu email não será publicado