ARTIGO: TEATRO POPULAR DO SESI SEDIA PROJETO EM HOMENAGEM ATOR, DIRETOR E DRAMATURGO FAUZI ARAP

Nanda Rovere, do Aplauso Brasil (Nanda@aplausobrasil.com.br)Foto-Fauzi-copy-558x415

SÃO PAULO- O Projeto em homenagem a Fauzi Arap pretende divulgar a obra de um dos grandes artistas do teatro brasileiro, falecido em 2013. O evento, que terá encenações de espetáculos e leituras dramáticas, conta com a participação de grandes nomes da classe teatral, entre eles: Nilton Bicudo com a montagem Coisa de Louco, Denise Fraga e Cláudia Mello com Chorinho, além de Nilton Bicudo encenando o seu último texto, ainda inédito, A Graça do Fim, sob direção de Elias Andreato. A programação acontece entre 01 e 16 de Dezembro, às segundas e terças, às 20h, com entrada franca.

Coisa de Louco,e Chorinho já ficaram em cartaz na capital paulista, com sucesso. São peças que demonstram o talento de Fauzi Arap para a criação de textos sensíveis e que trazem, ao mesmo tempo, uma visão crítica sobre as relações humanas e a sociedade.

Em Coisa de Louco, monólogo dirigido por Elias Andreato, Nilton Bicudo vive um palestrante que está constrangido e nervoso porque foi contratado às pressas para falar sobre drogas.

O palestrante desconhece o assunto na teoria, mas ao longo do espetáculo o espectador percebe que esse homem está passando por problemas pessoas e para amenizá-los faz uso de medicamentos e bebida alcoólica.

Uma montagem simples e contagiante. Nilton Bicudo dá um show em cena, envolvendo o público com as histórias de seu personagem, que acaba falando de sua vida particular e expondo os seus dramas e neuroses.

Chorinho, de maneira comovente e poética, mostra o encontro de duas mulheres aparentemente muito diferentes: uma senhora aposentada com uma vida confortável e uma moradora de rua. Aos poucos, elas revelam os seus medos, alegrias, angústias e mostram que têm em comum a solidão.

Nos primeiros encontros há um estranhamento, mas os laços afetivos são estabelecidos de modo cativante.

O foco da direção está nas interpretações das atrizes, que estabelecem uma química contagiante em cena, explorando com delicadeza os momentos cômicos e os mais dramáticos da encenação.

 

Programação Completa

Dia 01/12, às 20h – Espetáculo Chorinho (2007). Texto Fauzi, direção de Marcos Loureiro e Fauzi Arap, com Denise Fraga e Cláudia Mello, seguida de papo com as atrizes. (Teatro do SESI)

Dia 02 /12, às 20h – Leitura de Às Margens da Ipiranga (1988). Direção de Aimar Labaki, reunindo parte do elenco original da montagem: Umberto Magnani, Marta Mellinger, Eric Nowinski, e os convidados… Thai Perez, Fabio Azevedo, Plinio Soares, Leonardo Oliveira, Paulo Ivo, seguida de bate-papo com elenco e direção. (Espaço Mezanino)

Dia 08/12, às 20h – Leitura de Mocinhos e Bandidos (1979). Direção de Noemi Marinho, com Bruna Lombardi, Carlos Alberto Riccelli, Walderez de Barros, Amilton Monteiro, Umberto Magnani e Walter Breda (só o Breda que não fez a montagem de 79), seguida de bate papo com atores e diretora. (Teatro do SESI)

Dia 09/12, às 20h – Espetáculo Coisa de Louco (2011). Texto do Fauzi, direção de Elias Andreato, com Nilton Bicudo, seguida de bate-papo com ator. (Teatro do SESI)

Dia 15/12, às 20h – Estreia do espetáculo A Graça do Fim. Direção do Elias Andreato, com Nilton Bicudo e Cleiton Santos. Esse foi o último texto escrito pelo Fauzi, em 2013, que mostra um velho doente em conversas com seu cuidador. Bastante reflexivo, com humor do Fauzi, mas falando de como ele lidava com essa ideia da morte. Após espetáculo bate papo com Nilton, Cleiton e Elias. (Espaço Mezanino). Além da estreia, esse espetáculo fará uma temporada de 4 semanas em 2015, no Mezanino do SESI, entre 30/1 e 22/2 de sexta a domingo.

Dia 16/12, 20h – Leitura de O Mundo é um Moinho. Direção de Mario Bortolotto, com Ary França, Denise Fraga, Ligia Cortez, Fabio Nassar e Rodrigo Pandolfo. Um texto precioso, que reúne as principais ideias de Fauzi sobre o teatro e sobre sua evolução da década de 60 aos anos 2000. Após a leitura haverá um debate mediado por Aimar Labaki. (Teatro do SESI)

Sinopses e Fichas Técnicas

Idealização: Denise Fraga, Elias Andreato, Nilton Bicudo, Fábio Atui e José Maria

Curadoria: Aimar Labaki

Produção: José Maria

Assessoria de Imprensa: Morente Forte Comunicações

Um Projeto NIA TEATRO

Realização: SESI SP

Às Margens da Ipiranga (1988)

Marco da dramaturgia brasileira, talvez o texto mais conhecido da obra de Fauzi, que estreou no Teatro de Arena. Em plena abertura política, Fauzi resgatava a tradição do Arena destroçado pela ditadura e passou a escrever textos que refletiam sobre esse novo momento, estético e político. Direção de Aimar Labaki, com atores da montagem original – Umberto Magnani, Martha Mellinger, Eric Nowinski – e outros, convidados especialmente para esse evento: Thaia Perez (atriz da primeira montagem de um texto de Fauzi, Pano de Boca em 1975, Rio de Janeiro), Plinio Soares, Paulo Ivo, Fábio Azevedo e Leonardo Oliveira.Trilha Sonora: Aline Meyer e Tunica Teixeira. Iluminação: Lucas Santos. Camareira: Cristiane Ferreira. Duração: 120 minutos

Mocinhos Bandidos (1979)

Estreou sob direção de Fauzi Arap no Teatro Anchieta em 1979, marcando também a estreia de Bruna Lombardi como atriz de teatro e produtora. Completam o elenco da leitura, além da própria Bruna Lombardi, os atores Carlos Alberto Riccelli, Walderez de Barros, Umberto Magnani, Amilton Monteiro e Walter Breda, sob direção de Noemi Marinho. A metalinguagem, característica de sua dramaturgia, aparece aqui num momento de paroxismo: um casal discute uma peça na qual uma mulher escreve um texto em que se misturam sua memória e sua fantasia. Texto: Fauzi Arap. Direção: Noemi Marinho. Elenco: Bruna Lombardi, Carlos Alberto Riccelli, Walderez de Barros, Umberto Magnani, Amilton Monteiro e Walter Breda.Trilha Sonora: Aline Meyer e Tunica Teixeira, Iluminação: Lucas Santos. Camareira: Cristiane Ferreira. Duração: 120 minutos

O Mundo é um moinho (2003)

Um grupo de teatro contemporâneo encontra um autor-diretor jurássico, da época em que Arte se escrevia com maiúscula e não rimava com indústria do entretenimento. Sob direção de Mario Bortolotto, a leitura conta com os atores Ary França, Denise Fraga, Ligia Cortez, Rodrigo Pandolfo e Fábio Nassar.Texto: Fauzi Arap. Direção: Mário Bortolotto. Elenco: Ary França, Denise Fraga, Ligia Cortez Rodrigo Pandolfo e Fábio Nassar. Iluminação: Lucas Santos. Camareira: Cristiane Ferreira.Duração: 120 minutos

A Graça do Fim (2013)

Última peça escrita por Fauzi Arap, em novembro de 2013, fala da morte. Seu Nini, aposentado, sente a chegada da morte e o fim de seus ideais com o humor cáustico típico da “melhor idade”. Nesses últimos momentos é acompanhado por seu enfermeiro. A cumplicidade dos dois faz o fim da jornada desse homem mais graciosa. Com direção de Elias Andreato, traz no elenco Nilton Bicudo e Cleiton Santos. Assistência de Direção: André Acioli. Trilha Sonora: Jonatan Harold. Iluminação, Cenografia e Figurinos: Elias Andreato. Produção: Solo Entretenimento. Duração: 50 minutos

Chorinho (2007)

Chorinho marca o reencontro das atrizes Denise Fraga e Cláudia Mello com o autor e diretor Fauzi Arap. Denise foi dirigida por Fauzi em A Quarta Estação, ao lado de Juca de Oliveira e Cláudia foi dirigida por Fauzi em Às Margens da Ipiranga e Adorável Desgraçada. A peça se passa em uma praça de uma grande cidade, onde duas vidas se entrelaçam graças aos encontros e conversas de uma solteirona aposentada com uma estranha moradora de rua. Direção: Fauzi Arap e Marcos Loureiro Trilha Sonora: Aline Meyer e Miguel Caldas. Iluminação: Nadja Naira. Operador de luz: Lucas Santos. Operador de Som: Carlos Henrique. Camareira: Maria da Guia. Contrarregra: Cristiane Ferreira. Fotos: João Caldas Produção: José Maria. Duração: 80 minutos

Coisa de Louco (2007)

Com direção de Elias Andreato, o ator Nilton Bicudo interpreta Firmino, um contador profissional cheio de dívidas, separado e com filhos, que é convidado, em cima da hora, a dar uma palestra sobre drogas. Despreparado, ele se vê obrigado a improvisar para cumprir a tarefa. .Assistência de Direção: André Acioli.Trilha Sonora: Aline Meyer. Iluminação: Elias Andreato.Figurino: Fabio Namatame. Fotos: Nilton Santana e Lenise Pinheiro.Produção: Solo Entretenimento. Duração: 50 minutos

Serviço:

Projeto Fauzi Arap

Centro Cultural FIESP – Ruth Cardoso

Avenida Paulista, 1313 (metrô Trianon)

Entrada gratuita

Reservas de ingresso online pelo site:

www.sesisp.org.br/meu-sesi

Serão distribuídos ingressos remanescentes uma hora antes do início de cada evento, na bilheteria do teatro.

Classificação: 12 anos

Dias 01, 02, 08, 09, 15 e 16 de dezembro, às 20h

No Comments Yet

Leave a Reply

Seu email não será publicado

*