Até amanhã você escolhe a coreografia do Grupo Corpo que quer rever

Michel Fernandes, do Aplauso Brasil (michel@aplausobrasil.com)

"Ímã", coreografia de Rodrigo Pederneiras, música "+2"

Ainda dá tempo de escolher a coreografia do Grupo Corpo que você quer rever. A votação para a peça que acompanhará Ímã que estreou ano passado será escolhida por meio de votação aberta ao público, até amanhã, no hotsite da cia. Todos os anos o Grupo Corpo, uma das mais bem-conceituadas (no Brasil e no exterior) companhias de balé contemporâneo, sediada em Belo Horizonte (MG), aquece o palco do Teatro Alfa, onde se apresenta em São Paulo, com uma coreografia que compõe seu privilegiado repertório.

Em diversas entrevistas realizadas com o coreógrafo Rodrigo Pederneiras, fica claro que a escolha dessa primeira coreografia segue um raciocínio bastante simples: “levamos à cena o espetáculo que mais tempo faz que não apresentamos em São Paulo”, afirma.

A novidade do ano em que o Grupo Corpo completa 35 anos, é dar ao público o poder de escolha da coreografia que deseja rever votando aqui ATÉ DOMINGO (6).

Com quase 10% de vantagem, está Lecuona (2004), seguida por Ongotô (2005).

O balé mais votado irá compor o programa das apresentações em São Paulo (Teatro Alfa, 11 a 15 de agosto), Belo Horizonte (Palácio das Artes, 27 a 31 de agosto), Salvador (Teatro Castro Alves, 4 e 5 de setembro), Rio de Janeiro (Theatro Municipal, 9 a 12 de setembro) e Brasília (Teatro Nacional, 17 a 20 de setembro).

AS VOTAÇÕES VÃO ATÉ O DIA 6 DE JUNHO

COREOGRAFIAS:

– Missa do Orfanato [1989], música de Wolfgang Amadeus Mozart
– 21 [1992], música de Marco Antônio Guimarães e Uakti
– Nazareth [1993], música de José Miguel Wisnik, sobre a obra de Ernesto Nazareth
– Sete ou oito peças para um ballet [1994], música de Philip Glass e Uakti
– Bach [1996], música de Marco Antônio Guimarães, sobre a obra de J. S. Bach
– Parabelo [1997], música de Tom Zé e José Miguel Wisnik
– Benguelê [1998], música de João Bosco
– O Corpo [2000], música de Arnaldo Antunes
– Santagustin [2002], música de Tom Zé e Gilberto Assis
– Lecuona [2004], música de Ernesto Lecuona
– Onqotô [2005], música de Caetano Veloso e José Miguel Wisnik
– Breu [2007], música de Lenine

Michel Fernandes

Michel Fernandes, graduado em Jornalismo e pós graduado em Direção Teatral., escreveu de 2000 a 2012 críticas de teatro e reportagens para o iG. Em 2002 criou o Aplauso Brasil - www.aplausobrasil.com.br -, site voltado à noticias, resenhas e críticas teatrais, até hoje no ar. Integrante da APCA desde 2004, Michel Fernandes já esteve nas comissões do Prêmio Miriam Muniz, ProAC, Programa de Fomento ao Teatro de São Paulo, emtre outros Em 2012 criou o Prêmio Aplauso Brasil de Teatro. Em 2014 realiza Residência do Aplauso Brasil na SP Escola de Teatro. Em 2015 é crítico convidado da MITsp (Mostra Internacional de Teatro de São Paulo). Em 2016 é membro de comissão julgadora do Proac. Em 2017 faz parte do Conselho Consultivo do CCSP.

No Comments Yet

Leave a Reply

Seu email não será publicado

*