Até o espetáculo é fluido como o texto

Maria Lúcia Candeias*, especial para o Aplauso Brasil aplausobrasil@aplasobrasil.com)

Helio Cicero e Samir Yazbek dividem a cena em "Fogo Fátuo"

SÃO PAULO – Que Fogo Fátuo é um texto excelente não é novidade para ninguém, pois é assinado pelo premiado  Samir Yazbek (O Fingidor e As Folhas de Cedro). As novidades são a maneira extremamente delicada com a qual ele lida com a consciência da constante mutação de nosso tempo e a dificuldade com que, até mesmo, Mefisto lida com a questão.

Outra surpresa é que o autor interpreta sua própria obra ao lado do consagrado Hélio Cícero (que palpitou também na dramaturgia) e se dá muito bem nessa estreia. Hélio faz um Mefisto moderno, mas que parece uma visão e não se tem certeza que é de carne e osso. O diálogo entre eles é primoroso, nem uma palavra de sobra.

Todos esses acertos são mérito inclusive da ótima direção do conhecido (nas áreas universitárias) Janô (Antônio Januzelli) professor da São Judas e da USP que torna tudo isso muito singelo, sem dramalhões.

Helio Cicero e Samir Yazbek dividem a cena em "Fogo Fátuo"

Muito comunicativo e impactante, a despeito da dificuldade do tema. O visual da montagem agrada muito, obedecendo ao mesmo tom dos interpretes: A discretíssima cenografia é de Laura Carone, os figurinos de Telumi Hellen, a ótima trilha original é de Marcello Amalfi e a iluminação nota dez é de Osvaldo Gazotti.

Quem gosta de teatro muito bom, não deve perder, lá no SESC Santana.


Ficha técnica

Espetáculo: “Fogo-Fátuo”

Com a Companhia Teatral Arnesto nos Convidou

Texto: Samir Yazbek

Co-autoria: Helio Cicero

Elenco: Helio Cicero e Samir Yazbek

Direção: Antônio Januzelli

Cenário: Laura Carone

Figurino: Telumi Hellen

Trilha sonora original: Marcello Amalfi

Iluminação: Osvaldo Gazotti

Programação visual: Diego Garcia Spino e Marcela Sanchez Cappabianco

Fotografia: Fernando Stankuns

Vídeo: Daniel Lopes

Assistência de produção: Marcela Sanchez Cappabianco e Raquel Médici Biondi

Direção de produção: Silvia Marcondes Machado | Mecenato Moderno

Realização: SESC São Paulo

Serviço

Temporada: 21 de abril a 27 de maio de 2012

SESC Santana (Teatro) – www.sescsp.org.br

Av. Luiz Dumont Villares, 579 – Santana/SP – (11) 2971-8700

Horários: sextas e sábados (às 21 horas) e domingo (às 18 horas)

Ingressos: R$ 20,00 (inteira); R$ 10,00 (usuário matriculado e dependentes, +60 anos, estudantes e professores da rede pública); R$ 5,00 (trabalhador no comércio e serviços matriculado e dependentes).

Gênero: Drama – Duração: 60 min – Classificação etária: 14 anos – Lotação 337 lugares – Acesso universal – Ar condicionado – Estacionamento – R$ 7,00 períododo espetáculo (desconto de 50% para matriculados no SESC).
Bilheteria do SESC Santana: de terça a sábado, das 10h às 21h e aos domingos, das 10h às 19h. Aceita cheque, cartões de crédito (V, MC, DC e AE) e débito (VE, MCE, M, RS e CE). Ingressos em todas as unidades do SESC, incluindo CineSESC.

*Maria Lúcia Candeias é Doutora em teatro pela USP e Livre Docente pela UNICAMP

Michel Fernandes

Michel Fernandes, graduado em Jornalismo e pós graduado em Direção Teatral., escreveu de 2000 a 2012 críticas de teatro e reportagens para o iG. Em 2002 criou o Aplauso Brasil - www.aplausobrasil.com.br -, site voltado à noticias, resenhas e críticas teatrais, até hoje no ar. Integrante da APCA desde 2004, Michel Fernandes já esteve nas comissões do Prêmio Miriam Muniz, ProAC, Programa de Fomento ao Teatro de São Paulo, emtre outros Em 2012 criou o Prêmio Aplauso Brasil de Teatro. Em 2014 realiza Residência do Aplauso Brasil na SP Escola de Teatro. Em 2015 é crítico convidado da MITsp (Mostra Internacional de Teatro de São Paulo). Em 2016 é membro de comissão julgadora do Proac. Em 2017 faz parte do Conselho Consultivo do CCSP.

No Comments Yet

Leave a Reply

Seu email não será publicado

*