ATENÇÃO: ENTENDA AS MUDANÇAS DO IV PRÊMIO APLAUSO BRASIL DE TEATRO

LOGO CRIADO POR EDUARDO FÉLIX SALUSTIANO
LOGO CRIADO POR EDUARDO FÉLIX SALUSTIANO

SÃO PAULO – Antes de abordarmos as novidades da quarta edição do Prêmio Aplauso Brasil de Teatro é necessário explicar um fato ocorrido na criação das enquetes da votação do segundo semestre, disponíveis para votos até às 23h do próximo dia 27. Das 15 categorias disponíveis, apenas duas (MELHOR ILUMINAÇÃO e MELHOR FIGURINO) estão com o número de votos exatos. As demais categorias iniciaram a votação com os votos dos indicados no primeiro semestre, já que utilizamos as mesmas bases das enquetes do primeiro semestre. Como o sistema não permite que façamos quaisquer alterações, optamos por publicar a lista do semestre passado (EM PDF AO FINAL DA NOTA ou CLIQUE AQUI) para que você entenda como estão os votos. Dos votos computados nas categorias alteradas, será necessário subtrair o total de votos que teve o candidato equivalente no semestre anterior. Os candidatos estão dispostos em ordem alfabética, ou seja, o 1º da lista do primeiro semestre equivale ao cadidato de mesma posição na lista atual.

Por exemplo,

1º semestre

André Cortez por “Um Bonde Chamado Desejo” 290 16.4 %
Daniela Thomas por “Hora Amarela”, direção Monique Gardenberg 92 5.2 %
Gringo Cardia por “Chacrinha, O Musical”, direção Andrucha Waddington 355 20.1 %
Matt Kinley por “Chaplin, O Musical” 172 9.7 %
Moshe Motta por “Aqui Estamos com Milhares de Cães Vindos do Mar”, direção Rodrigo Spina 573 32.4 %
Zé Henrique de Paula por “Urinal , O Musical” 284 16.1 %

 

 

 

2º semestre

MELHOR ARQUITETURA CÊNICA – 2º SEMESTRE

NOVIDADES

  1. O candidato mais bem votado vai direto para a final,
  2. Os outros cinco terão votos da Comissão Julgadora (Cássio Rodrigo, Júlio César Dória, Kyra Piscitelli, Luís Francisco Wasilewiski e Michel Fernandes),
  3. A final começa na primeira semana de janeiro de 2016 e vai até o final do mês,
  4. O primeiro colocado é o vencedor por voto público e receberá um presente-surpresa no dia da cerimônia de premiação,
  5. Os cinco primeiro colocados vão para a votação das comissões na VOTAÇÃO COMPARTILHADA.

DINÂMICA COMPARTILHADA

Finda a votação pública final, começa a DINÂMICA COMPARTILHADA propriamente dita. Cada um dos membros da COMISSÃO DE CONSELHO poderá votar num dos cinco candidatos qualificados e será acrescentado um ponto pela comissão e, na sequência, cada um dos membros da COMISSÃO JULGADORA dará, no dia da premiação, seu voto que vale três pontos pela comissão. Da soma de pontos das comissões e da votação pública, conheceremos o vencedor do Prêmio Aplauso Brasil de Teatro.

Obs.: Fica a cargo do jornalista e crítico teatral Michel Fernandes, a coordenação da DINÂMICA COMPARTILHADA.

VOTOSCLONADOSDOiSEMESTRE

Michel Fernandes

Michel Fernandes, graduado em Jornalismo e pós graduado em Direção Teatral., escreveu de 2000 a 2012 críticas de teatro e reportagens para o iG. Em 2002 criou o Aplauso Brasil - www.aplausobrasil.com.br -, site voltado à noticias, resenhas e críticas teatrais, até hoje no ar. Integrante da APCA desde 2004, Michel Fernandes já esteve nas comissões do Prêmio Miriam Muniz, ProAC, Programa de Fomento ao Teatro de São Paulo, emtre outros Em 2012 criou o Prêmio Aplauso Brasil de Teatro. Em 2014 realiza Residência do Aplauso Brasil na SP Escola de Teatro. Em 2015 é crítico convidado da MITsp (Mostra Internacional de Teatro de São Paulo). Em 2016 é membro de comissão julgadora do Proac. Em 2017 faz parte do Conselho Consultivo do CCSP.