Barracão Cultural encena Facas nas Galinhas no Espaço Elevador

Nanda Rovere, especial para o Aplauso Brasil (nanda@aplausobrasil.com)

Cláudio Queiroz e Eloísa Elena em "Facas nas Galinhas"

SÃO PAULO – Após temporada no espaço da Cia do Feijão, Facas nas Galinhas re-estreia no Espaço Elevador, dia 06 de outubro (sábado). A direção é de Francisco Medeiros. A trilha sonora é de Dr Morris. Cenário e figurino: Marco Lima. Marisa Bentivegna assina a iluminação. No elenco estão os atores Eloisa Elena, Cláudio Queiroz e Thiago Andreuccetti, do Barracão Cultural.

Facas nas Galinhas, de David Harrower, é um texto poético que propõe reflexões sobre a busca de uma nova rotina de vida. Os personagens da peça vivem num vilarejo distante da cidade, lugar em que a as lendas fazem parte de uma população sem grandes perspectivas de futuro.

A vida da mulher de um lavrador (Eloisa Elena) se modifica a partir do contato com um moleiro. A moça vai ao moinho para moer a farinha. O medo e a raiva dominam o seu coração, pois corre o boato de que o moleiro é feiticeiro, responsável pela morte de sua mulher e filho. Os habitantes do lugar o acusam de explorar o trabalho alheio e ele vive à margem de uma comunidade preconceituosa e ignorante.

O homem se revela um amante dos livros e das palavras, anota tudo o que acontece no seu dia-a- dia num diário.  Ele tenta convencer a mulher a anotar os seus pensamentos no diário. Ela reluta, mas acaba cedendo ao pedido.

"Facas nas Galinhas

É casada com um homem trabalhador, mas que dá atenção excessiva aos cavalos e age com brutalidade. O encantamento pelo moleiro é inevitável.

Ela é curiosa, está sempre querendo descobrir o significado e o nome das coisas, mas acredita que na vida não há espaço para mudanças e sonhos, pois ¨a vida é como é porque deus quis assim¨.

A sua vida é simples, sem nenhuma perspectiva e a rotina é tão banal quanto esfaquear as galinhas para garantir o almoço. A partir do encontro com o moleiro, a imaginação aflora e começa a ter consciência sobre o mundo opressor em que vive.

O texto é recheado de metáforas e o espectador precisa estar atento a cada frase, a cada diálogo.

A encenação prima pela delicadeza e realça a poesia do texto. O cenário, circular (assim como um moinho), é formado por vários módulos de madeira. Eles abrem, fecham e se transformamna casa dos personagens, no moinho e no campo.

A trilha e os efeitos sonoros merecem atenção especial do espectador. Os sons da natureza e o barulho ensurdecedor do moinho contribuem para dar veracidade à história.

Os ótimos atores são guiados por um diretor experiente e querealiza um trabalho singelo, criativo ( destaque para a chuva de farinha).

Barracão Cultural

A Barracão Cultural é um núcleo de criação e produção, criado em 2001 pela atriz e produtora Eloisa Elena e o músico e produtor Dr Morris, como uma tentativa de viabilizar projetos e desejos artísticos próprios e autorais.

São responsáveis pela realização de espetáculos teatrais, como Facas nas Galinhas, O Tribunal de Salomãoe o julgamento das meias-verdades inteiras, A Mulher que Ri,Cacoete, Um Destino para Julieta e Romeu, Caixa Mágica e Convite para Jantar e projetos musicais, como o CD Urbanda, Um Sopro de Brasil. www.barracaocultural.com.br

Ficha técnica

Espetáculo: Facas nas Galinhas

Texto: David Harrower

Tradução: Fábio Ferretti

Direção: Francisco Medeiros

Elenco: Eloisa Elena, Cláudio Queiroz e Thiago Andreuccetti

Trilha sonora:Dr Morris

Cenário e figurino: Marco Lima

Iluminação: Marisa Bentivegna

Coordenação técnica: Maurício Mateus

Instalação sonora:Dr Morris e Maurício Mateus

Preparação corporal: Fabricio Licursi

Designer gráfico: Teresa Maita

Fotografias: João Caldas

Construção de cenário: Ono-Zone Estúdio

Costureira: Benedita Calixtro

Produção executiva:GeondesAntonio

Administração: Marina Porto

Realização: Barracão Cultural – www.barracaocultural.com.br

Serviço:

Facas nas galinhas

Temporada: de 6 a 28 de outubro de 2012

Espaço Elevador – www.elevadorpanoramico.com.br

Rua Treze de Maio, 222 – Bela Vista/SP – Tel: (11) 3477-7732

Horários: sábados (às 21 horas) e domingos (às 19 horas)

Ingressos/preço único: R$ 10,00 – Bilheteria: 2h antes das sessões

Aceita cheque e dinheiro – Capacidade: 50 lugares – Informações: (11) 5539-1275

Gênero: Drama – Duração: 80 min – Classificação estaria: 12 anos

Estacionamento conveniado (ao lado do teatro): R$ 20,00.

Michel Fernandes

Michel Fernandes, graduado em Jornalismo e pós graduado em Direção Teatral., escreveu de 2000 a 2012 críticas de teatro e reportagens para o iG. Em 2002 criou o Aplauso Brasil - www.aplausobrasil.com.br -, site voltado à noticias, resenhas e críticas teatrais, até hoje no ar. Integrante da APCA desde 2004, Michel Fernandes já esteve nas comissões do Prêmio Miriam Muniz, ProAC, Programa de Fomento ao Teatro de São Paulo, emtre outros Em 2012 criou o Prêmio Aplauso Brasil de Teatro. Em 2014 realiza Residência do Aplauso Brasil na SP Escola de Teatro. Em 2015 é crítico convidado da MITsp (Mostra Internacional de Teatro de São Paulo). Em 2016 é membro de comissão julgadora do Proac. Em 2017 faz parte do Conselho Consultivo do CCSP.

No Comments Yet

Leave a Reply

Seu email não será publicado

*