Centro Cultural Banco do Brasil São Paulo apresenta Mostra Solos e Monólogos até maio

SÃO PAULO – De 28 de março a 21 de maio o Centro Cultural Banco do Brasil São Paulo recebe nove espetáculos de artes cênicas, que tem em comum  apenas um único intérprete. A Mostra Solos e Monólogos no CCBB apresenta montagens de São Paulo, Minas Gerais e Rio de Janeiro e traz espetáculos com uma diversidade de temas e gêneros, como teatro-documental, experimental, performance e dança.

A mostra começa com Como Todos os Atos Humanos, dramaturgia e atuação de Fani Feldman e direção de Rui Ricardo Diaz (de 28 a 30 de março, quarta a sexta-feira, às 20h) e termina com Galo Índio, com Rodolfo Amorim, do Grupo XIX de Teatro e direção de Antônio Januzelli (de 19 a 21 de maio, no sábado e segunda-feira, às 20h e no domingo às 18h). A programação se completa com Homem-Bomba e Coisas Boas Acontecem de Repente ambas da Companhia Teatro Adulto, de Belo Horizonte; Sapato Bicolor, montagem também de Minas Gerais; Muro de Arrimo, com direção de Alexandre Borges e interpretação de Fioravante Almeida; A Hora e Vez, com Rui Ricardo Diaz,; Eugênia, do Rio de Janeiro, com direção de Sidnei Cruz e interpretação de Gisela de Castro e Ffobia Setor, criação coreográfica de Ramiro Murillo, cuja estreia aconteceu na Alemanha no início de 2018.

Espetáculos

Como Todos os Atos Humanos – Dias 28, 29 e 30 de março, de quarta a sexta-feira, às 20 horas. Duração – 60 minutos. Recomendado para maiores de 16 anos. Capacidade – 140 lugares. Dramaturgia e atuação: Fani Feldman. Direção: Rui Ricardo Diaz. Assistência de direção: Plínio Meirelles. Preparação: Antônio Januzelli. Iluminação: Osvaldo Gazotti. Cenário/Figurino: Daniel Infantini. Idealização: Cia. do Sopro. Produção: Quincas Artes.

Homem-Bomba – Dias 4, 5 e 6 de abril, de quarta a sexta-feira, às 20 horas. Duração – 60 minutos. Recomendado para maiores de 12 anos. Capacidade – 140 lugares. Direção, trilha sonora e atuação: Luiz Arthur. Cenário: Cynthia Paulino e Luiz Arthur. Iluminação e coordenação técnica: Marina Arthuzzi. Figurino: Cynthia Paulino. Adereços: Mauro Gelmini. Maquiagem: Linda Paulino. Arte: Samara Martuchelli. Fotos: Catarina Paulino. Realização: Companhia Teatro Adulto.

Coisas Boas Acontecem de Repente – Dias 11, 12 e 13 de abril, de quarta a sexta-feira, às 20 horas. Duração – 80 minutos. Recomendado para maiores de 12 anos. Capacidade – 140 lugares. Dramaturgia, direção, cenário, trilha sonora e atuação: Cynthia Paulino. Iluminação: Luiz Arthur. Figurino: Ananda Sette Camara, Cynthia Paulino e Jonnatha Horta Fortes. Coordenação técnica: Marina Arthuzzi. Maquiagem: Linda Paulino. Arte: Samara Martuchelli. Fotos: Catarina Paulino. Realização: Companhia Teatro Adulto.

Sapato Bicolor – Dias 18, 19 e 20 de abril, de quarta a sexta-feira, às 20 horas. Duração – 60 minutos. Recomendado para maiores de 10 anos. Capacidade – 140 lugares. Atuação e concepção: Fabiano Persi. Direção: Polyana Horta. Texto e Dramaturgia: Edu Costa e Fabiano Persi. Trilha Sonora: Marcus Frederico e Fabiano Persi. Iluminação: Polyana Horta. Concepção Cenográfica: Fabiano Persi. Voz Off: Davi Caetano e Edu Costa. Produção executiva: Polyana Horta.

Muro de Arrimo – Dias 25, 26 e 27 de abril, de quarta a sexta-feira, às 20 horas. Duração – 50 minutos. Recomendado para maiores de 12 anos. Capacidade – 140 lugares. Texto: Carlos Queiroz Telles. Direção: Alexandre Borges. Elenco: Fioravante Almeida. Locução: Cléber Machado. Trilha Sonora: Otto. Concepção Luz: Guilherme Bonfanti. Concepção Cenário e Figurino: Carila Matzenbacher. Direção de vídeo: Rubens Rewald e Laysa Diniz. Coaching: Madalena Bernardes. Preparação Corporal: Wolfegang Parnek. Direção de Cena: Mauro Nascimento. Preparação Pedreiro: Mauro Nascimento. Sound Design: Dipa. Fotos: Lenise Pinheiro. Assistente de Direção: Selma Kiss. Co Produção Trilha: Pupillo. Assistente de Iluminação: Grissel Piguillem Manganelli. Operador de Luz: Fagner Lourenço / Anderson Vital. Técnico de Áudio: Vitor Moraes. Música “Samba Muro de Arrimo” (Pupillo, Otto, Régis Damasceno, Rodrigo Campos) | Música “Corinthians” (Pupillo, Rodrigo Campos, Márcio Arantes, Régis Damasceno, Otto) | Música “Que Bonito é” (Márcio Arantes). Locuções Off de Cléber Machado, Alexandre Borges, Fioravante Almeida, Otto, Madalena Bernardes e Wolfgang Pannek. Músicos: Pupillo, Rodrigo Campos, Régis Damasceno, Otto e  Márcio Arantes. Direção de Produção: Camila Bevilacqua. Coordenação geral do projeto: FLO Entretenimento. Realização: FLO Entretenimento.

A Hora e Vez – Dias 2, 3 e 4 de maio, de quarta a sexta-feira, às 20 horas. Duração – 60 minutos. Recomendado para maiores de 16 anos. Capacidade – 140 lugares. A partir do conto “A Hora e Vez de Augusto Matraga”, de João Guimarães Rosa. Adaptação e atuação: Rui Ricardo Diaz. Direção e Figurino: Antônio Januzelli. Assistência: Fani Feldman. Iluminação: Osvaldo Gazotti. Pesquisa de Vocábulo Regional: Joaquim Dias da Silva. Estudo de Teatro Físico: Luis Louis. Arte Gráfica: Ideografia Soluções Gráficas. Acervo de figurino: Roupa de Santo. Produção: Quincas Artes. Idealização: Cia. do Sopro.

Eugênia – Dias 9, 10 e 11 de maio, de quarta a sexta-feira, às 20 horas. Duração – 60 minutos. Recomendado para maiores de 12 anos. Capacidade – 140 lugares. Texto: Miriam Halfin. Direção: Sidnei Cruz. Interpretação: Gisela de Castro. Produção: Maria Alice Silvério. Cenário: José Dias. Figurinos, adereços, visagismo: Samuel Abrantes. Trila sonora (criação e execução): Beto Lemos. Preparação Vocal: Veronica Machado

Preparação corporal: Morena Cattoni. Montagem/op. de luz: Rodrigo Bispo. Operação de som/contrarregragem: George Luis.

Ffobia Setor – Dias 16, 17 e 18 de maio, de quarta a sexta-feira, às 20 horas. Duração – 50 minutos. Recomendado para maiores de 14 anos. Capacidade – 140 lugares. Concepção e direção artística: Mirella Brandi x Muepetmo. Criação coreografica: Ramiro Murillo. Intérprete: Pedro Galiza. Direção de produção: Dora Leão – PLATÔproduções.

Galo Índio – Dias 19, 20 e 21 de maio, sábado e segunda-feira, às 20 horas e domingo às 18 horas Duração – 60 minutos. Recomendado para maiores de 14 anos. Capacidade – 140 lugares. Atuação e texto: Rodolfo Amorim. Direção: Antônio Januzelli. Direção de Arte: Renato Bolelli Rebouças. Iluminação: Claudinei Rosa.

Serviço:

MOSTRA SOLOS E MONÓLOGOS NO CCBB – De 28 de março a 21 de maio, no Centro Cultural Banco do Brasil São Paulo – Rua Álvares Penteado, 112 – Centro. Acesso ao calçadão pelas estações Sé e São Bento do Metrô.

(11) 3113-3651/3652 | Quarta a segunda, das 9h às 21 horas

Teatro: 140 lugares

Ingressos: R$20 (inteira) e R$10 (meia-entrada), com venda pelo site www.eventim.com.br

Acesso e facilidades para pessoas com deficiência física // Ar-condicionado // Loja // Café Flashback.

Estacionamento conveniado: Estapar Estacionamentos – Rua Santo Amaro, 272, Centro – R$ 15,00 pelo período de 5 horas. Necessário carimbar o ticket na bilheteria do CCBB.

Translado gratuito: Uma van faz o translado gratuito entre o estacionamento e o CCBB. No trajeto de volta, tem parada no Metrô República. Embarque e desembarque: Rua Santo Amaro, 272 e Rua da Quitanda, próximo à entrada do CCBB.

 

ccbbsp@bb.com.br  |  www.bb.com.br/cultura  |  www.twitter.com/ccbb_sp  | 

 

www.facebook.com/ccbbsp | www.instagram.com/bancodobrasil

 

Kyra Piscitelli

Kyra Piscitelli é jornalista formada pela Universidade Metodista de São Paulo e fez pós-graduação em Globalização e Cultura pela Faculdade de Sociologia e Política de São Paulo (FESPSP). Escreve sobre teatro e arte desde de 2009. Integra os Juris da Associação Paulista de Críticos de Arte (APCA) e do Prêmio Aplauso Brasil. Ávida por conhecimento, se não está em viagem ou estudo, só há um lugar para achá-la: o teatro!