Centro Internacional de Teatro será inaugurado em São Paulo

Redação do Aplauso Brasil (redacao@aplausobrasil.com.br)

Cacá Carvalho apresenta sua Trilogia Pitandello .
Cacá Carvalho apresenta sua Trilogia Pitandello
.

SÃO PAULO – O Centro Internacional de Teatro Ecum (Encontro Mundial de Artes Cênicas) ocupará o espaço do antigo Teatro Coletivo. A inauguração será sexta (15) e 22 espetáculos ocuparão a grade de programação do primeiro semestre, que será aberta com a trilogia Pirandello do ator Cacá Carvalho. O local (CIT-Ecum) funcionará como uma instituição artístico-pedagógica e terá duas frentes: programação de espetáculos teatrais e projetos artístico–pedagógicos voltados à pesquisas. 

De fevereiro a junho de 2013 diversos espetáculos convidados poderão ser vistos na sala de espetáculos e a partir de junho serão divulgados os projetos pedagógicos. As peças são escolhidas mediante uma curadoria, que colocará em cartaz espetáculos que já tenham obtido reconhecimento do público e da crítica e, portanto, já tenha cumprido temporadas.

Fachada do Teatro CIT-Ecum
Fachada do Teatro CIT-Ecum

A equipe gestora é formada por profissionais de renome nas artes cênicas: Guilherme Marques (direção geral); Ruy Cortez (direção artístico-pedagógica); Rafael Steinhauser (direção executiva); Erica Teodoro (direção de produção); Antonio Araujo e Maria Thais (consultores artístico-pedagógicos); Ana Teixeira e Fernando Mencarelli (diretores associados) e Gênia Kolesnikova na direção de relações internacionais.

Programação 2013 do Centro Internacional de Teatro ECUMGrupos e espetáculos do primeiro trimestre (fevereiro/março/abril)

Abertura: Trilogia Pirandello (Direção Roberto Bacci / Atuação Cacá Carvalho)

As montagens evidenciam diferentes realidades do homem contemporâneo, angústias, o grotesco e o poético do ser humano. Em O Homem com a Flor na Boca o personagem encontra-se frente à consciência da morte, em A Poltrona Escura, ele está diante do sentido da própria existência. Já em umnenhumcemmil  está à procura de sua real identidade, diferente da que encara diante dos outros, de si mesmo frente ao espelho e ainda de como o veem as outras pessoas. De 15 de fevereiro a 10 de março de 2013 (4 semanas). Local Sala 1 – Sextas e Sábados às 21h e domingos às 20h. Sexta (15, 22, 01 e 08) – Espetáculo O Homem com a Flor na Boca. Sábado (16, 23, 02 e 09)- Espetáculo A Poltrona Escura. Domingo (17, 24, 03 e 10) – Espetáculo umnenhumcemil

Pornô — Falcatrua Nº 18633 (Dramaturgia Eduardo Ruiz / Direção Gustavo Machado)

Assim como no longa de Danny Boyle, Pornô – Falcatrua Nº 18.633 sintetiza um universo hostil, pincelado de niilismos e alienações, com personagens egoístas e pouco afáveis alinhando vidas viciosas a desfechos trágicos – ou quase. Dessa vez, o sexo aparece em primeiro plano, embora as drogas ainda determinem boa parte de uma ambientação desvairada. De 16 de Fevereiro a 30 de Março de 2013 (7 semanas). Sala 3 – Sábados às 24h

A pior banda do mundo (Cia dos Outros/ Direção Carolina Bianchi)

O espetáculo retrata a vida de cinco músicos que ensaiam freneticamente todos os dias, mas não possuem o mínimo talento. Com direção de João Otávio, a adaptação da obra do quadrinista José Carlos Fernandes traz no elenco Amanda Lyra, Carolina Bianchi, Clayton Mariano, Tomás Decina e Pedro Cameron. De 20 de fevereiro a 14 de março de 2013 (4 semanas). Sala 1 – Quartas e quintas às 21h

Teatro CIT-Ecum
Teatro CIT-Ecum

Hotel Lancaster (de Mário Bortolotto / Direção Marcos Loureiro)

A peça retrata o encontro entre viciados e traficantes, em uma noite de réveillon, num quarto de hotel decadente no centro de São Paulo.  Durante as últimas seis horas do ano ocorre um inusitado encontro entre dois traficantes: um velho decadente e uma sapatona junkie. Além deles, circulam por lá um viciado homossexual, um adolescente, uma menina ingênua e um policial corrupto. De 20 de fevereiro a 14 de março de 2013 (4 semanas). Sala 2 – Quartas e quintas às 21h

Dizer e não pedir segredo (Teatro Kunyn /Direção Luiz Fernando Marques)

O livro Devassos no Paraíso – A homossexualidade no Brasil, da Colônia à Atualidadede João Silvério Trevisan, foi o ponto de partida da pesquisa do Grupo. Na obra, Trevisan conta a história da homossexualidade brasileira, com narração de várias histórias acontecidas em São Paulo, Bahia e Rio de Janeiro, entre outros lugares desde o período colonial. De 22 de fevereiro a 16 de Março de 2013 (4 semanas). Sala 2 – Sextas e Sábados às 21h e domingos às 20h

Recusa (Cia Balagan / Direção Maria Thais)

É narrado, cantado, por dois olhares e seus múltiplos: dois índios Piripkura; dois heróis ameríndios, Pud e Pudleré, criadores dos seres; um padre que foi engolido por uma onça que resolveu morar dentro de um lugar inesperado; um fazendeiro que matou um índio e o mesmo índio que o matou, por uma cantora que se perde na mata, por Macunaíma e seu irmão, os heróis dos Taurepang, e outros tantos. De 15 de março a 14 de abril de 2013 (5 semanas). Sala 1 – Sextas e Sábados às 21h e domingos às 20h

"Prometheus", da(Cia Balagan / Direção Maria Thais
“Prometheus”, da(Cia Balagan / Direção Maria Thais

Prometheus (Cia Balagan / Direção Maria Thais)

O espetáculo oferece fragmentos da narrativa, pistas do mito, que cabe ao espectador organizar – dependendo de onde ele se encontra no espaço da encenação – a fim de compor múltiplas perspectivas do mito. A dinâmica de construção das narrativas tradicionais iluminou a construção do espetáculo Prometheus – a tragédia do fogo. De 20 de Março a 11 de Abril de 2013 (4 semanas). Sala 2 – Quartas e quintas às 21h

Música para cortar os pulsos (Cia Empório de Teatro Sortido / Direção Rafael Gomes)

Música Para Cortar Os Pulsos apresenta em 10 cenas curtas os universos particulares de três personagens em torno dos 20 anos: Isabela, Felipe e Ricardo. Com estrutura de monólogos intercalados, histórias sobre sentimentos íntimos, anseios e dúvidas nos relacionamentos se cruzam e formam um retrato de uma juventude fervilhante de experiências. De 20 de Março a 11 de Abril de 2013 (4 semanas). Sala 1 – Quartas e quintas às 21h

Obscena Senhora D (Circo do Silêncio / Direção Rosi Campos e Donizeti Mazonas)

Nesta montagem, a atriz Susan Damasceno propõe uma nova encenação dessa obra singular de Hilda Hilst, sob direção de Rosi Campos e Donizeti Mazonas; um monólogo no qual a personagem Hille, apelidada pelo marido Ehud de Senhora D, aos sessenta anos decide viver num vão de escada onde se entrega a uma busca incessante pelo sentido das coisas. De 22 de Março a 07 de Abril de 2013. Sala 2 – Sextas e Sábados às 21h e domingos às 20h

De todos os cantos do mundo (Mawaca)

Criado especialmente para as crianças, este show apresenta canções que passeiam por sons trazidos da Irlanda, Japão, México, França, Portugal, Bulgária e Brasil, mostrando um riquíssimo e amplo universo musical. De 07 a 28 de Abril de 2013. Sala 1 – Domingos às 16h

As temporadas são de quatro semanas, no período entre fevereiro e junho, em uma das três salas teatrais. As temporadas acontecerão em horário alternativo (as quartas e quintas-feiras) ou em horário nobre (sexta a domingo).

Programação para o segundo trimestre de 2013

(abril/ maio/ junho)2013:

O Porco (Direção Antonio Januzelli/ Atuação Henrique Schaffer); The Pillowman (Direção Bruno Guida e Dagoberto Feliz); Árvores abatidas ou para Luís Melo (Marcos Damaceno Cia de Teatro/ Direção Marcos Damaceno; Comunicação a uma Academia (Club Noir / Direção Roberto Alvim); Ficção (Cia Hiato / Direção Leo Moreira); Dueto para um (Direção Mika Lins / Atuação Bel Kowarick e Marcos Damigo). WWW para Freedom (Direção, atuação e concepção Ésio Magalhães). Espetáculos a confirmar: Isso te interessa (Cia Brasileira de Teatro/ Márcio Abreu); Casa LUME – mostra de espetáculos; 4h48 Psicose (Marcos Damaceno Cia de Teatro/ Direção Marcos Damaceno); Adélia – (Cia Teatro Íntimo/Direção Renato Farias)

Sobre o Ecum – ENCONTRO MUNDIAL DAS ARTES CÊNICAS

(Histórico por Guilherme Marques)

O Encontro Mundial das Artes Cênicas (ECUM) foi criado em 1998, em Belo Horizonte. É, no contexto dos eventos culturais latino-americanos, um dos que mais se destacou pela sua

Teve a  participação de 20.000 estudantes e profissionais das artes cênicas de todo o país, numa programação de oficinas teóricas e práticas, conferências, aulas abertas e espetáculos, reunindo, para ministrá-los, 523 representantes de 34 países.

O ECUM é um espaço de reflexão e intercâmbio entre artistas, pesquisadores, professores, estudantes e interessados nos diversos campos de criação das artes cênicas. Proporciona um encontro entre a reflexão e a prática criativa, o pensamento e a ação, nas múltiplas etapas do processo de criação. Têm como principal ação o Encontro Internacional Bienal, com workshops, conferências, demonstrações de trabalhos, exposições e espetáculos. Um rico, profundo e abrangente fórum de debates para se pensar e refletir sobre as artes cênicas, a pesquisa, a formação, a pedagogia e a criação.  http://www.centroculturalvirtual.com.br/galeria-fotos

Equipe

Diretor geral: Guilherme Marques
Diretor artístico-pedagógico: Ruy Cortez

Diretor executivo: Rafael Steinhauser

Diretora de produção: Erica Teodoro

Consultores artístico-pedagógicos: Antonio Araujo e Maria Thais

Diretores associados: Ana Teixeira e Fernando Mencarelli

Diretora de relações internacionais: Gênia Kolesnikova

 

Serviço:

Centro Internacional de Teatro Ecum

Rua da Consolação, 1623

Consolação – São Paulo – SP – CEP: 01301-100

Telefones: 11 3129 9132 (escritório)/ 11 32555922 (bilheteria)

Funcionamento: segunda à sexta, das 14h às 18h

Metrô Paulista

Estacionamento conveniado ao lado do teatro (Rua da Consolação)

Bilheteria e café: abrem 2h antes do espetáculo

Ar condicionado

Acesso (salas 1 e 3) e banheiro para deficientes

Valor do ingresso: R$40 (inteira) e R$20 (meia)

Pagamento: Cartões de crédito (Diners, Mastercard, Visa), Cartões de débito (Maestro, Rede Shop, Visa Electron) e Dinheiro

Televendas: www.ingresso.com 4003-2330

 

 

Michel Fernandes

Michel Fernandes, graduado em Jornalismo e pós graduado em Direção Teatral., escreveu de 2000 a 2012 críticas de teatro e reportagens para o iG. Em 2002 criou o Aplauso Brasil - www.aplausobrasil.com.br -, site voltado à noticias, resenhas e críticas teatrais, até hoje no ar. Integrante da APCA desde 2004, Michel Fernandes já esteve nas comissões do Prêmio Miriam Muniz, ProAC, Programa de Fomento ao Teatro de São Paulo, emtre outros Em 2012 criou o Prêmio Aplauso Brasil de Teatro. Em 2014 realiza Residência do Aplauso Brasil na SP Escola de Teatro. Em 2015 é crítico convidado da MITsp (Mostra Internacional de Teatro de São Paulo). Em 2016 é membro de comissão julgadora do Proac. Em 2017 faz parte do Conselho Consultivo do CCSP.

No Comments Yet

Leave a Reply

Seu email não será publicado

*