Cia. franco-brasileira apresenta Fragmentos do Desejo

Maurício Mellone, para o site Favo do Mellone, parceiro do Aplauso Brasil (aplausobrasil@aplausobrasil.com)

Produção franco-brasileira no Teatro Anchieta (SESC Consolação)

Somente até 31 de julho no Sesc Consolação, o espetáculo do grupo franco-brasileiro tem direção, coreografia e direção de André Curti e Artur Ribeiro

Num trabalho minucioso de pesquisa, a premiada companhia franco-brasileira dos à deuxapresenta para o público paulistano o espetáculo Fragmentos do Desejo, uma mistura de dança, teatro, manipulação de objetos, com um jogo de luz de claro e escuro que deixa o público envolvido em tudo o que se passa no palco. Depois de temporada no Rio e em Brasília, o espetáculo permanece em cartaz no Teatro Anchieta, SESC Consolação, até o final do mês.

Teatro sem palavra, ou teatro gestual é a linguagem criada pelo brasileiro André Curti e pelo angolano naturalizado brasileiro Artur Ribeiro há 12 anos, quando da formação da companhia, que percorre o mundo apresentando os seis espetáculos do repertório.

Em Fragmentos do Desejo André e Artur, ao lado de Maria Adélia e Matías Chebel, interpretam os personagens (o pai, o filho, a governanta e o cego) numa trajetória não linear em que, segundo os diretores, as histórias gestuais são sobre a diferença, “sobre o desejo profundo de ser outra pessoa, sobre a ambiguidade das relações humanas e a busca da identidade”.

Dos à Deux apresenta "Fragmentos do Desejo"

Por não usar palavra, o corpo é o elemento fundamental para a ação dramática. Cenário, figurino, trilha sonora (composta especialmente para o espetáculo por Fernando Mota) e iluminação tornam-se elementos essenciais para a narrativa.

A iluminação, assinada por Thierry Alexander e Artur Ribeiro, me chamou muito a atenção: o jogo de claro e escuro, além de facilitar a troca de cenário, provoca efeitos de ilusionismo, deixando o espectador com uma nova dimensão de espaço cênico.

A Cia dos à deux é reconhecida mundialmente por seu rigor estético e sua plasticidade e coleciona prêmios. Na temporada carioca, Fragmentos do Desejo foi escolhido como um dos 10 melhores espetáculos do ano  pelo jornal O Globo e ganhou o Prêmio Shell na Categoria Especial, pela pesquisa gestual.

Roteiro:

Fragmentos do Desejo da Cia Dos à Deux. Dramaturgia, cenário, coreografia e direção: Artur Ribeiro e André Curti. Com: Maria Adélia, Matías Chebel, André Curti e Artur Ribeiro. Música original: Fernando Mota. Figurinos: Hervé Poeydomenge. Iluminação: Thierry Alexandre e Artur Ribeiro. Vídeo: Jean-Luc Daniel. Design gráfico: Roberta de Freitas. Fotos: Xavier Cantat
www.http://www.dosadeux.com/

Serviço: Teatro Anchieta – Sesc Consolação (320 lugares) Rua Dr. Vila Nova, 245, Tel. 3234.3000. Sexta e Sábado às 21h; domingo às 19h. Ingressos: R$ 32 e R$ 16 (usuário matriculado no SESC e dependentes, +60 anos, estudantes e professores da rede pública de ensino). R$ 8 (trabalhador no comércio e serviço matriculado no SESC e dependentes). Duração: 85 minutos. Recomendação: 18 anos. Formas de pagamento: Dinheiro e cheque (à vista); cartões: Visa, Visa Electron, Mastercard, Mastercard Electronic, Maestro, Redeshop e Diners Club International (crédito e débito). Temporada: até 31 de julho.

Michel Fernandes

Michel Fernandes, graduado em Jornalismo e pós graduado em Direção Teatral., escreveu de 2000 a 2012 críticas de teatro e reportagens para o iG. Em 2002 criou o Aplauso Brasil - www.aplausobrasil.com.br -, site voltado à noticias, resenhas e críticas teatrais, até hoje no ar. Integrante da APCA desde 2004, Michel Fernandes já esteve nas comissões do Prêmio Miriam Muniz, ProAC, Programa de Fomento ao Teatro de São Paulo, emtre outros Em 2012 criou o Prêmio Aplauso Brasil de Teatro. Em 2014 realiza Residência do Aplauso Brasil na SP Escola de Teatro. Em 2015 é crítico convidado da MITsp (Mostra Internacional de Teatro de São Paulo). Em 2016 é membro de comissão julgadora do Proac. Em 2017 faz parte do Conselho Consultivo do CCSP.

No Comments Yet

Leave a Reply

Seu email não será publicado

*