Com ótima direção de Ewerton de Castro, vale ver

Maria Lúcia Candeias, especial para o Aplauso Brasil (aplausobrasil@aplausobrasil.com)

"Eu sei que vou te amar"

SÃO PAULO – Eu sei que vou te amar, de Arnaldo Jabor já foi filme, já foi livro, peça de sucesso com Alexandre Borges e Júlia Lemmertz, e, agora, ganha nova adaptação – um tanto quanto estranha – para o teatro assinada por Francisca Braga, em cartaz quartas e quintas no Teatro Augusta.

Realmente a peça dá certo graças à direção de Ewerton que também assina a cenografia e trilha. Apesar de bom elenco formado pela bela Lígia Paula Machado e o eficiente Daniel Morozetti, pelo menos as mulheres assistem muito distanciadas a um texto que parece ignorar as características femininas.

Peça fica em cartaz até 29 de março

Trata-se de um casal que se separa – ele sai de casa e um dia volta para conversar. Ela (as mulheres dificilmente deixam de discutir a relação nesta circunstância) prefere usar a sedução para tentar mantê-lo. Como se só acreditasse na própria sexualidade.

Aliás,  essa sedução é apresentada com muita classe, permitindo que o público se impressione muito com a beleza do corpo da atriz, sem apelos a nudez nem nada do gênero. Mesmo assim, essa construção da personagem não favorece a empatia da plateia com as reações da atriz. Esse aspecto favorece a personagem masculina que é vista como verossímil.

Além desse, aspecto tudo é de extrema arte como cenários, figurinos  (também de Francisca Braga) da adaptadora. Qualidade que fazem com que o espectador goste do que vê.

Eu sei que vou te amar
Teatro Augusta –  Rua Augusta, 943, Cerqueira César – São Paulo.
7 a 29 de março de 2012 – Quarta e quinta, 21h.
Telefone: (11) 3151-4141.
R$ 50. Classificação: 14 anos.

Michel Fernandes

Michel Fernandes, graduado em Jornalismo e pós graduado em Direção Teatral., escreveu de 2000 a 2012 críticas de teatro e reportagens para o iG. Em 2002 criou o Aplauso Brasil - www.aplausobrasil.com.br -, site voltado à noticias, resenhas e críticas teatrais, até hoje no ar. Integrante da APCA desde 2004, Michel Fernandes já esteve nas comissões do Prêmio Miriam Muniz, ProAC, Programa de Fomento ao Teatro de São Paulo, emtre outros Em 2012 criou o Prêmio Aplauso Brasil de Teatro. Em 2014 realiza Residência do Aplauso Brasil na SP Escola de Teatro. Em 2015 é crítico convidado da MITsp (Mostra Internacional de Teatro de São Paulo). Em 2016 é membro de comissão julgadora do Proac. Em 2017 faz parte do Conselho Consultivo do CCSP.

No Comments Yet

Leave a Reply

Seu email não será publicado

*