Começa hoje a Mostra de Teatro do Projeto Ademar Guerra 2012

Michel Fernandes, do Aplauso Brasil (Michel@aplausobrasil.com.br)

 

Processo “A menina, o bolo e a bruxa” – Cia Novos Atores

COTIA – O Centro Cultural Wurth recebe até domingo (18), a Mostra de Teatro do Projeto Ademar Guerra que recebe grupos de diferentes regiões do estado de São Paulo como Sorocaba, Bilac, Bertioga, entre outros, para apresentações de espetáculos, processos, palestras e uma série de atividades para as trupes selecionadas, que receberam orientações de profissionais como Imara Reis, atriz, e Luís Fernando Marques, diretor-fundador do Grupo XIX de Teatro. Serão apresentados 15 espetáculos e todos, gratuitamente.

Criado pela Secretaria de Estado de Cultura de São Paulo, em 1997, com o objetivo de propiciar orientação artística a grupos teatrais em atividade no interior e litoral, os artistas-orientadores do Projeto Ademar Guerra atuam junto aos grupos selecionados, acompanhando seus projetos de pesquisa e montagem de espetáculos. Atualmente o Projeto orienta 82 grupos, em 80 cidades atendendo aproximadamente 1.200 jovens artistas.

Desde março de 2012, os grupos selecionados pelo projeto participam de atividades de formação e qualificação em teatro por meio de orientações, palestras, oficinas, apoios para intercâmbios e apresentações em outros festivais, entre outras ações voltadas para o aprimoramento dos artistas dos grupos. A Mostra de Teatro apresenta um recorte dos trabalhos desenvolvidos trazendo a cena grupos que conseguiram concluir seus processos cênicos, é também uma forma de autoavaliação e aprimoramento.

Para Aldo Valentim, coordenador do Projeto Ademar Guerra: “A Mostra de Teatro do Projeto Ademar Guerra marca a finalização de um ciclo e o inicio de outro, no qual os grupos que finalizaram suas pesquisas passarão por um estagio de inclusão das suas obras nos circuitos de validação em artes: festivais, mostras, prêmios, etc. Como frutos do Projeto esta ação marca a etapa em que os grupos ganham mais independência e autonomia com as suas obras.”

Projeto Ademar Guerra tem a Curadoria Artística do diretor teatral Sérgio Ferrara, que trabalhou com grandes atores como Paulo Autran, Raul Cortez, Eliane Giardini e Rosi Campos, além de grandes dramaturgos como Maria Adelaide Amaral, Mário Bortolotto.

“Blande” – G.A.L Poleiro dos Anjos

Com Plínio Marcos, trabalhou no Teatro de Arena. Por sua direção do espetáculo Pobre Super-Homem, de Brad Fraser, ganhou o Prêmio APCA (Associação Paulista dos Críticos de Arte) de melhor diretor.

A Coordenação Geral é de Aldo Valentim, consultor e pesquisador em gestão e políticas públicas. É Coordenador geral dos Projetos Especiais e do Projeto Ademar Guerra das Oficinas Culturais do Estado. Atualmente também ministra aulas de Políticas Públicas na Pós-Graduação em Gestão Cultural do Centro Universitário SENAC. Tem 15 anos de experiência na área de gestão cultural. Coordenou o Projeto Ademar Guerra de 2003 a 2006.

Mostra de Teatro do Projeto Ademar Guerra


15/11 – quinta-feira

15h – Abertura – Sérgio Ferrara e Aldo Valentim

16h – Espetáculo “Entre cortes e naus – A Revolução das águas”  – Cia. Programa Vida Saudável – Bertioga

18h – Processo cênico – “Transitórios em Processo”- Cia. de Teatro Desde Amanhã – Ilha Solteira

20h – Espetáculo: “Histórias lá da Serra “– Grupo Anônimos da Arte – Botucatu

 

16/11 – sexta-feira

14h – Processo cênico: “O amor que se faz pelo sem fio” –  Cia. T.A.P.A – Taquaritinga

15h – Processo cênico:  “A menina, o bolo e a bruxa”.  Cia. Novos Atores – Pindamonhangaba

16h – Processo cênico:  “Antilógica romântica – um amor no terceiro milênio”  – Núcleo de Pesquisa em Psico-teatro Pedagógico Social – Itapevi

17h – Processo cênico: “A Lição do Rinoceronte Careca” – Grupo Ágape – Tupã

20h – Espetáculo: Kworo Kango-Histórias e Memórias – Grupo Fênix – Tupã

 

17/11 – sábado

14h – Processo cênico – “A árvore dos mamulengos” – Cia. Teatral 1 Ato – Valparaíso.

15h – Processo cênico – “Como panqueca”- Grupo de Clowns e Palhaços Gandaiá – Indaiatuba

16h – Processo cênico – “Um certo Moliere”- Corpo Municipal de Atibaia – Atibaia

17h – *Espetáculo – “Blanche” – GAL – Poleiro dos Anjos – São José do Rio Preto

20h – *Espetáculo – “O arquiteto e o imperador da Assíria” – Cia. de 2 – São José dos Campos.

 

18/11 – Domingo

13h – Processo cênico – “Anamar: sobre as formas de amar” – Grupo Teatral Bilac – Bilac

14h – Espetáculo – “Cia. Fulô conta Fé”- Cia. Teatro de Fulô – Sorocaba

15h – Processo Cênico – “O Mago de Zóz” – Grupo Art & Manha – Cubatão

17h – *Espetáculo – “ Ao Revês do papel” – Grupo Preto no Branco – São Carlos

*espetáculos recomendados para jovens acima de 16 anos.

Michel Fernandes

Michel Fernandes, graduado em Jornalismo e pós graduado em Direção Teatral., escreveu de 2000 a 2012 críticas de teatro e reportagens para o iG. Em 2002 criou o Aplauso Brasil - www.aplausobrasil.com.br -, site voltado à noticias, resenhas e críticas teatrais, até hoje no ar. Integrante da APCA desde 2004, Michel Fernandes já esteve nas comissões do Prêmio Miriam Muniz, ProAC, Programa de Fomento ao Teatro de São Paulo, emtre outros Em 2012 criou o Prêmio Aplauso Brasil de Teatro. Em 2014 realiza Residência do Aplauso Brasil na SP Escola de Teatro. Em 2015 é crítico convidado da MITsp (Mostra Internacional de Teatro de São Paulo). Em 2016 é membro de comissão julgadora do Proac. Em 2017 faz parte do Conselho Consultivo do CCSP.

No Comments Yet

Leave a Reply

Seu email não será publicado

*