A COMÉDIA LATINO–AMERICANA ESTREIA NO SESC VILA MARIANA

Kyra Piscitelli, do Aplauso Brasil (kyra@aplausobrasil.com)

"A Comédia Latino-Americana".Foto: Patricia Cividanes
“A Comédia Latino-Americana”.Foto: Patricia Cividanes

SÃO PAULO – A Comédia Latino-Americana, do diretor Felipe Hirsch e do coletivo Ultralíricos, estreia no SESC Vila Mariana, entre 7 de outubro e 13 de novembro, com sessões de quinta a domingo. Com ingressos até R$ 40, o espetáculo é a  segunda parte de um projeto destinado para a literatura latino-americana.

O coletivo Ultralíricos foi um grupo formado a partir do trabalho anterior na série teatral Puzzle, que por sua vez foi disparado em 2013 com um convite da Feira do Livro de Frankfurt. Isso significa que o trabalho de investigação e experimentação sobre temas levantados na peça, como educação, violência, consumo e política vem de um trabalho de anos.

A Comédia Latino-Americana estreou no Festival Ibero-Americano do SESC, o Mirada, em Santos.  A temporada na unidade da Vila Mariana faz parte da programação Extensão Mirada, que leva espetáculos do evento para a capital e algumas unidades do interior.

A versão da peça que o publico verá em São Paulo sofreu algumas modificações com relação ao que foi apresentado no Mirada, segundo o diretor Hirsch.

A primeira parte do projeto, A Tragédia Latino-Americana também estreou em um Festival: na Mostra Internacional de São Paulo (MITsp), no primeiro semestre deste ano. O espetáculo cumpriu, logo em seguida, temporada no SESC Consolação.

Como na primeira parte, a montagem é composta por uma série de cenas curtas, extraídas de textos e ideias de grandes escritores latinos, que, na maioria das vezes, não têm o reconhecimento que merecem. Entre eles, os argentinos J.P. Zooey e Pablo Katchadjian; os brasileiros Lima Barreto e Sousândrade; a chilena María Luisa Bombal; o colombiano Andrés Caicedo, o cubano Cabrera Infante, o equatoriano Pablo Palacio, o mexicano Juan Villoro e os uruguaios Héctor Galmés e Horacio Quiroga.

No elenco estão os atores Caco Ciocler, Caio Blat, Camila Márdila, Georgette Fadel, Javier Drolas, Julia Lemmertz, Magali Biff, Manuela Martelli e Rodrigo Bolzan.

Em A Comédia Latino-Americana, a trilha sonora é executada ao vivo e conta com composições originais de Arthur de Faria (piano e sintetizadores), que se apresenta ao lado de Adolfo Almeida Jr. (fagote e efeitos), Mariá Portugal (bateria, glockenspiel e tímpanos), Gustavo Breier (processamentos eletrônicos), Georgette Fadel (trompete) e Pedro Sodré (guitarras e overdrives) na Ultralíricos Arkestra.

A Tragédia Latino-Americana e A Comédia Latino-Americana. Segunda Parte: A Comédia Latino-Americana

COM OS ULTRALÍRICOS | DIREÇÃO: FELIPE HIRSCH

Elenco: Caco Ciocler, Caio Blat, Camila Mardila, Georgette Fadel, Javier Drolas, Julia Lemmertz, Magali Biff, Manuela Martelli, Rodrigo Bolzan e Maria Gal.

Direção Musical e Arranjos: Arthur de Faria

Duração: 210 minutos (haverá um intervalo)

Para mais informações: http://www.sescsp.org.br/programacao/106046_A+TRAGEDIA+E+A+COMEDIA+LATINOAMERICANA+SEGUNDA+PARTE+A+COMEDIA+LATINOAMERICANA

Kyra Piscitelli

Kyra Piscitelli é jornalista formada pela Universidade Metodista de São Paulo e fez pós-graduação em Globalização e Cultura pela Faculdade de Sociologia e Política de São Paulo (FESPSP). Escreve sobre teatro e arte desde de 2009. Integra os Juris da Associação Paulista de Críticos de Arte (APCA) e do Prêmio Aplauso Brasil. Ávida por conhecimento, se não está em viagem ou estudo, só há um lugar para achá-la: o teatro!

No Comments Yet

Leave a Reply

Seu email não será publicado

*