COMPANHIA DO LATÃO ESTREIA MOSTRA COMEMORATIVA NO SESC BOM RETIRO

Redação do Aplauso Brasil (redacao@aplausobrasil.com)

Sesc Bom Retiro tem ocupação da Companhia do Latão durante mês de julho. Foto: divulgação
Companhia do Latão estreia peça “Os que ficam” no Sesc Bom Retiro em comemoração aos 18 anos de história. Foto: divulgação

SÃO PAULOA companhia do Latão ocupa o SESC  Bom Retiro no mês de julho com a Mostra Processos do Latão. O evento, que comemora o aniversário de 18 anos da criação do grupo de teatro, traz cenas teatrais, experimentos comentados, exibição de filmes, apresentações de espetáculos, shows musicais e a estreia de Os que ficam, montagem inédita em São Paulo. 

O Latão surgiu com o objetivo de realizar processos de pesquisas de longo prazo e, desde 1997, encena peças que pretendem gerar reflexões sobre a sociedade e o homem contemporâneo.

O primeiro espetáculo foi Ensaio para Danton, livre adaptação do texto A Morte de Danton, de Georg Büchner. Logo em seguida, Ensaio sobre o Latão, adaptação de textos de Bertolt e depois Santa Joana dos Matadouros, também baseado na obra de Brecht.  Entre os trabalhos mais recentes estão Ópera dos Vivos, dramaturgia de Sérgio de Carvalho e O Patrão Cordial, Inspirado na obra de Brecht e de Sérgio Buarque de Holanda.

A Mostra Processos do Latão pretende passar pela trajetória da trupe, colocar em evidência as inquietações artísticas do Latão atual e unir novos e antigos integrantes.

A estreia de Os que ficam nessa fase de comemoração, segundo o material enviado á imprensa, não é por acaso. A peça fala de um grupo de teatro que está revendo criticamente a sua trajetória e ensaia Revolução na América do Sul, de 1960.

Segundo Sérgio de Carvalho, diretor do espetáculo, Os que ficam  teve a primeira versão no começo do ano para uma exposição de homenagem a Augusto Boal no Rio de Janeiro e traz fatos históricos do início dos anos 1970, num momento de forte repressão da Ditadura Militar.

“É uma peça-ensaio, em que o procedimento teatral é exposto e a narrativa se estabelece pela música”, contextualiza.

O diretor também aponta o teor reflexivo da montagem: ¨Ela discute as dificuldades de agir na contramão da forma-mercadoria,  algo que nos diz respeito. Como na maioria dos trabalhos do Latão, cuja história tanto me orgulha, é uma peça em que as posições ideológicas são menos importantes do que as práticas, em que os discursos só têm sentido em sua inter-relação com movimentos de agregação ou desagregação que dependem de dinâmicas históricas, mas também dos nossos atos¨, diz.

PROGRAMAÇÃO COMPLETA DIVULGADA PELO SESC BOM RETIRO:

Espetáculos:

Clássicos do Latão

Cenas das encenações da Companhia do Latão com atores especialmente convidados que participaram das montagens originais e cenas especialmente refeitas para a ocasião. As apresentações são comentadas pelo diretor Sérgio de Carvalho. Direção musical: Martin Eikmeier. Instrumentistas: Alessandro Ferreira, Cau Karam e Martin Eikmeier. No Teatro. Não recomendado para menores de 16 anos. R$ 20,00, R$ 10,00 (e R$ 6,00. Duração – 90 minutos

 

Clássicos do Latão I: visões do Brasil

Dia 03/07, sexta-feira, às 20h00

Peças com dramaturgia que apresentam imagens do Brasil: O Nome do SujeitoA Comédia do Trabalho, Auto dos Bons TratosVisões Siamesas e O Patrão Cordial. Elenco: Helena Albergaria, Heitor Goldfluss, Ney Piacentini, Rogério Bandeira, Ricardo Monastero, Adriana Mendonça, Érika Rocha, Carlos Escher, Kiko do Valle, Fernanda Gonsales, Deborah Lobo e convidados.

Clássicos do Latão II: releituras

Dia 04/07, sábado, às 19h00

Cenas inspiradas em peças e na teoria teatral de Bertolt Brecht e Hanns Eisler: Ensaio sobre o LatãoJoão FaustoSanta Joana dos Matadouros e O Círculo de Giz Caucasiano. Elenco: Helena Albergaria,  Alessandra Fernandez, Ney Piacentini, Rogério Bandeira, Ricardo Monastero, Adriana Mendonça, Érika Rocha, Carlos Escher, Kiko do Valle, Fernanda Gonsales, Deborah Lobo, Maria Tendlau e convidados.

Estreia do espetáculo Os Que Ficam

Dia 11/07, sábado, às 19h00. Curta temporada de 10 apresentações. Até 26/07.

Ficha Técnica:

Elenco: atores do Latão (Érika Rocha, Helena Albergaria e Rogério Bandeira) e Kiko do Valle, Lourinelson Vladmir, Nívea Magno e Virginia Maria. Julian Boal, filho de Augusto Boal e Cecília Thumin, escolhidos a partir de uma seleção no Rio

Dramaturgia e direção de Sérgio de Carvalho

Trechos incidentais da peça Revolução na América do Sul, de Augusto Boal

Direção musical de Martin Eikmeier

Participações especiais: Lauro César Muniz

Cecília Boal e Julian Boal

Músicos da Companhia do Latão: Alessandro Ferreira, Cau Karan e Martin Eikmeier

Assistência de direção: Beatriz Bittencourt

Iluminação: Elisa Tandeta

Figurinos: Helena Albergaria, Lara Cunha e Victor Hugo

Operação de luz: Silviane Ticher

Cenotecnia: Waldeniro Paes

Assistência de produção: Olivia Tamie

Produção: João Pissarra

Temporada de quinta a domingo, até 26 de julho. Quintas e sextas, às 20h; sábados, às 19h e domingos, às 18h. Duração: 1h50. No Teatro. Não recomendado para menores de 16. R$ 30,00, R$ 15,00 e R$ 9,00. Dias: 11/07. Sábado, às 19h00; 12/07. Domingo, às 18h00; 16/07. Quinta, às 20h00; 17/07. Sexta, às 20h00; 18/07. Sábado, às 19h00; 19/07. Domingo, às 18h00; 23/07. Quinta, às 20h00; 24/07. Sexta, às 20h00; 25/07. Sábado, às 19h00; 26/07. Domingo, às 18h00.

Ensaio aberto:

Experimento H – Dias 29 e 30 de julho, às 20h00

O experimento é Inspirado em contos de Truman Capote e a apresentação das cenas será intermediada pelo diretor Sérgio de Carvalho. No palco é mostrado o cotidiano de uma diarista e uma cena da vida de Marilyn Monroe. Concepção: Helena Albergaria. Elenco: Helena Albergaria e Kiko do Valle. Direção e roteiro: Sérgio de Carvalho. Duração: 1h30. No Teatro. Não recomendado para menores de 16 anos. R$ 20,00, R$ 10,00 e R$ 6,00. 29/07. Quarta, às 20h00. 30/07. Quinta, às 20h00.

 

Música: (dois shows)

Show Cancioneiro do Latão – Dia 05/07, domingo, às 18h00.

Show com canções de diversas peças da história da Companhia do Latão, comentadas pelo diretor musical Martin Eikmeier. Direção musical: Martin Eikmeier. Direção cênica: Sérgio de Carvalho. Instrumentistas: Alessandro Ferreira, Cau Karam e Martin Eikmeier. Cantores: Adriana Mendonça, Alessandra Fernandez, Helena Albergaria, Ney Piacentini, Rogério Bandeira, Ricardo Monastero, Kiko do Valle. Coro com os participantes do Núcleo de Estudos Anatol Rosenfeld 2015. No Teatro. Duração 75 minutos. Não recomendado para menores de 16. R$ 20,00, R$ 10,00 e R$ 6,00.

Show da cantora Juçara Marçal – Dia 31/07, sexta-feira, às 20h00,

A cantora estará acompanhada por Lincoln Antonio (piano), Walter Garcia (violão), Marcos Campello (guitarra) e Thomas Harres (bateria). No repertório, canções de Opinião (1964), Arena conta Zumbi (1965) e O corsário do rei (1985), espetáculos dirigidos por Augusto Boal. Também serão apresentadas canções de cena da Companhia do Latão e de outros coletivos do atual teatro de grupo, além de “crônicas cantadas” de compositores como Itamar Assumpção, Kiko Dinucci e Mano Brown. Juçara Marçal – voz | Lincoln Antonio – piano | Marcos Campello – guitarra | Thomas Harres – bateria | Walter Garcia – violão | Direção musical – Lincoln Antonio e Walter Garcia. No Teatro.
Duração: 60 minutos. Não recomendado para menores de 14. R$ 20,00, R$ 10,00 e R$ 6,00.

Filmes:

Filme Ópera dos Vivos em sessões comentadas

Apresentação dos filmes de longa metragem, baseados na peça do grupo, em sessão comentada pelo diretor Sérgio de Carvalho, pela atriz Helena Albergaria e pelo diretor musical Martin Eikmeier.

Ópera dos Vivos Atos I e II: Sociedade Mortuária e Tempo Morto (Dia 15/07, quarta-feira, às 20h)

Ato i – Sociedade Mortuária

Filme Sociedade Mortuária. Direção: Sérgio de Carvalho. Co-direção: Marco Dutra, João Marcos de Almeida, Sérgio Silva. Duração: 1h15 min

Ato II – Filme Tempo Morto. Direção: Sérgio de Carvalho. Co-direção: Luiz Cruz. Duração: 45 min. No Teatro. Não recomendado para menores de 16 anos. Grátis. Retirada de ingressos com 1 hora de antecedência na Central de atendimento.

Ópera dos Vivos Atos III e IV – Privilégio dos Mortos e Morrer de Pé? (Dia 22 de julho, quarta-feira, às 20h00

Apresentação dos Atos III e IV dos filmes de longa metragem, baseados na peçaa do grupo, em sessão comentada pelo diretor Sérgio de Carvalho, pela atriz Helena Albergaria e pelo diretor musical Martin Eikmeier.

Ato III – Privilégio dos Mortos. Direção: Sérgio de Carvalho. Co-direção: Diogo Noventa. Duração: 35 min.

ato IV – Morrer de Pé. Direção: Sérgio de Carvalho

Co-direção: João Marcos de Almeida, Juliana Rojas e Sérgio Silva. Duração: 1h05 min. No Teatro. Gratuito. Retirada de ingressos com 1 hora de antecedência na Central de Atendimento. Não recomendado para menores de 16 anos.

 

SERVIÇO:

PROCESSOS DO LATÃO

De 03 a 31 de julho de 2015

Onde: Sesc Bom Retiro (Alameda Nothmann, 185)

Local: Teatro

Capacidade Teatro: 291 lugares
Mais informações: (11) 3332-3600

Estacionamento: R$4,00 e R$8,00.
Acessibilidade: Entrada com acesso para pessoas com deficiência
Site: www.sescsp.org.br/bomretiro

Horários de funcionamento da unidade:

Terça a sexta, das9h00 às 20h30

Sábados, das 10h00 às 18h30

Domingos e feriado, das 10h00 às 17h30