Companhia do Latão Estreia O Patrão Cordial no Sesc Belenzinho

Redação do Aplauso Brasil (redacao@aplausobrasil.com)

"O Patrão Cordial". Foto: Divulgação
“O Patrão Cordial”. Foto: Divulgação

SÃO PAULO – A nova empreitada da Companhia do Latão é uma comédia sobre a cordialidade brasileira. Para a montagem, o grupo usou duas referências: o estudo teórico Raízes do Brasil, de Sérgio Buarque de Holanda, e a peça O Senhor Puntila e seu Criado Matti, do dramaturgo alemão Bertolt Brecht. Em cartaz, a partir de 08/11 no Sesc Belenzinho, o espetáculo já passou pelo Rio de Janeiro e por um processo de um ano em ensaio abertos e debates com o público. A experimentação da peça teve diferentes palcos como a Escola Nacional Florestan Fernandes, o Assentamento Carlos Lamarca do MST e a Universidade Federal de São Carlos.

O Patrão Cordial é o mais novo trabalho da Companhia do Latão. Uma comédia sobre a cordialidade brasileira, nos moldes da tradição clássica do patrão e do empregado.

Inspirada em textos de Brecht e Sérgio Buarque de Holanda, a peça mostra as oscilações de comportamento de um fazendeiro do Vale do Paraíba, no trato com seu motorista, sua filha e outras personagens do mundo do trabalho. O espetáculo se passa na década de 70.

"O Patrão Cordial". Foto: Divulgação
“O Patrão Cordial”. Foto: Divulgação

A personagem central, Cornélio, inspira‐se no Puntila de Brecht. É o proprietário rural que oscila de caráter para manter sua condição de

classe: cordial e fraterno quando bêbado, impiedoso e distante quando sóbrio. E que por meio desse comportamento se relaciona com os trabalhadores que dele dependem. O espetáculo examina, ao mesmo tempo, a “dominação cordial” através da “ética de fundo emotivo” descrita por Sérgio Buarque de Holanda.

Do ponto de vista de técnica teatral, a montagem se baseia na atuação e música – como no teatro Épico desenvolvido por Brecht. Exige dos atores movimento contínuo entre narratividade coletiva e representação individual, num trabalho que tangencia limites, entre o realismo e o jogo cômico explícito.

"O Patrão Cordial". Foto: Divulgação
“O Patrão Cordial”. Foto: Divulgação

O espetáculo propõe uma dialética entre as possibilidades do teatro contemporâneo épico (que aborda a temática dos conflitos sociais) e reflete sobre questões do desenvolvimento burguês no Brasil, na perspectiva da chamada “modernização conservadora”.

A ideia é realizar um trabalho de caráter popular. Por isso, a peça passou por diversos lugares como assentamentos do MST. Com uma simplicidade de recursos,O Patrão Cordial  trabalha uma linguagem sutil para ter força crítica e popular.

 

 

 

FICHA TÉCNICA

Dramaturgia e encenação: Sérgio de Carvalho.

Elenco: Adriana Mendonça, Carlos Escher, Helena Albergaria, Ney Piacentini, Renan Rovida, Ricardo Monastero, Rogério Bandeira, Rony Koren,

Direção musical e composição: Martin Eikmeier

Músicos convidados: Alessandro Ferreira e Martin Eikmeier

Cenário e Figurinos: Cassio Brasil

Assistência de Cenografia: Ana Rillo e Tarsila Martins Maia.

Cenotécnica: Waldomiro Paes

Iluminação: Melissa Guimarães

Pesquisa de luz nos ensaios abertos: Laiz Modolo e Valeria Lovato

Desenhos do programa e cartaz: Ricardo Bezerra

Diagramação e arte gráfica: Pedro Penafiel

Assistência de direção e dramaturgia: Paula Bellaguarda e Sara de Mello Neiva

Produção: João Pissarra

Encenação e dramaturgia: Sérgio de Carvalho

Realização: Sesc

 

O PATRÃO CORDIAL – COM A CIA DO LATÃO.

De 8/11 a 15/12/2013

Sextas e sábados, às 21h30

Domingos e feriado (15/11), às 18h30

Sala de Espetáculos II (acesso para pessoas com deficiência)

98 lugares

Duração: 120 minutos

Não recomendado para menores de 12 anos

Ingressos à venda pela Rede INGRESSOSESC (unidades do Sesc) e pelo Portal Sesc SP (www.sescsp.org.br), a partir de 25/10,  às 14h:

R$ 25,00 (inteira); R$ 12,50 (usuário matriculado no Sesc e  dependentes, +60 anos, estudantes e professores  da rede pública de ensino); R$ 5,00 (trabalhador  no comércio e serviços matriculado no Sesc e dependentes).

 

Sesc Belenzinho
Endereço: Rua Padre Adelino, 1000 – Belenzinho – São Paulo (SP)

Telefone: (11) 2076-9700

www.sescsp.org.br/belenzinho

 

Estacionamento

Para espetáculos com venda de ingressos:

R$ 6,00 (não matriculado);

R$ 3,00 (matriculado no SESC – trabalhador no comércio de bens, serviços e turismo

/ usuário).

Michel Fernandes

Michel Fernandes, graduado em Jornalismo e pós graduado em Direção Teatral., escreveu de 2000 a 2012 críticas de teatro e reportagens para o iG. Em 2002 criou o Aplauso Brasil - www.aplausobrasil.com.br -, site voltado à noticias, resenhas e críticas teatrais, até hoje no ar. Integrante da APCA desde 2004, Michel Fernandes já esteve nas comissões do Prêmio Miriam Muniz, ProAC, Programa de Fomento ao Teatro de São Paulo, emtre outros Em 2012 criou o Prêmio Aplauso Brasil de Teatro. Em 2014 realiza Residência do Aplauso Brasil na SP Escola de Teatro. Em 2015 é crítico convidado da MITsp (Mostra Internacional de Teatro de São Paulo). Em 2016 é membro de comissão julgadora do Proac. Em 2017 faz parte do Conselho Consultivo do CCSP.