Crítica: A contagiante energia de “Novos Baianos, O Musical”

SÃO PAULO – Uma ode ao modo comunitário de criar, viver e se relacionar jocosamente com o positivo e o negativo emanado em seu universo. Essa é a tônica singela e eficaz de Novos Baianos, O Musical que se apresenta no Teatro Antunes Filho (SESC Vila Mariana) até 15 de dezembro,

Lúcio Mauro Filho assina a dramaturgia do espetáculo que é dirigido por Otávio Muller, mas o protagonismo do musical centra-se no espírito coletivo (somado â ousadia, marca característica dos Novos Baianos) caracterizado pela empolgante energia depreendida pelo coeso elenco – Barbara Ferr, Beiço, Clara Buarque, Felipe El, Filipe Pascual, Gustavo Pereira, João Moreira, João Vitor Nascimento, Julia Mestre, Mariana Jascalevich, Miguel Freitas e Ravel Andrade.

Sem muitas verticalizações, ao que parece nem é esse o desejo de Novos Baianos, O Musical, o texto de Lúcio Mauro Filho aposta nos detalhes despojados que marcam a trajetória do grupo e de seu tempo – o drible à repressão da autoritária e opressora Ditadura Militar; a vida comunitária, herança hippie, em que todos partilham de todos os movimentos de suas vidas, além da opção de viver num sítio (Casa do Vovô, em Jacarépagua); o uso de drogas alucinógenas como a maconha e o LSD – , reservando para o final um emocionante texto que dá espaço para a última musica que leva o espetáculo para o hall de entrada como se ele dissesse que aquele sonho não acaba.

Davi Moraes e Pedro Baby, respectivamente filhos de Moraes Moreira e do casal Baby do Brasil e Pepeu Gomes, alcançam  a riqueza musical proposta pelos Novos Baianos (mistura de ritmos como frevo, baião, bossa nova, afoxé, ijexá e rock and roll) na direção musical do espetáculo. O arranjo de Acabou Chorare é antológico. De uma beleza cativante. Felipe El, intérprete de Moraes Moreira, transforma esse momento em algo muito especial.

As soluções da arquitetura cênica do Coletivo OPAVIVARÁ! são bastante inteligentes e de acordo com as cores berrantes das viagens lisérgicas características da contracultura –  elementos como os caminhões miniaturas adornados com leds , a espaçonave, as palmeiras em miniatura e o sol adornados de neon, além das redes de tecidos coloridos e os pisca-piscas que invadem a  cena –  e demonstram total parceria com a criação de Tabatta Martins na iluminação. Para completar o figurino, também do coletivo OPAVIVARÁ!, completa o cenário com roupas extremamente artesanais e criativas.

Por essas e outras você deve correr para conferir as ultimas apresentações desse empolgante espetáculo.

 

 

NOVOS BAIANOS, O MUSICAL

 

Texto de Lucio Mauro Filho. Direção: Otavio Muller

Direção musical: Davi Moraes e Pedro Baby

 

Colaboração artística: Monique Gardenberg

 

Direção de arte, cenografia e figurino: OPAVIVARÁ!

Com colaboração de cenografia de Paula Dager e figurino de Paula Stroher

Iluminação: Tabatta Martins

Coreografia: Johayne Hildefonso e Gisele Bastos

Visagismo: Rafael Fernandez
Direção de Produção: Clarice Philigret

Assistente de Produção: Fabricio Branco

Produção: Leandro Lepagesse

Produção Executiva: Ciça Castro Neves

Operação de Som: Marcelo Bezerra

Comunicação: Adriana Vieira

Mídia Digital: Fernanda Bravo, Jacidio Junior e Raphael Goes

Design gráfico: Tommy Kenny

Direção de Palco: Marcio Blau

Contrarregras: Cris Lisboa e Luan Lima       

Consultoria Técnica: Andreas Schmidt

 

ELENCO

Barbara Ferr, Beiço, Clara Buarque, Felipe El, Filipe Pascual, Gustavo Pereira, João Moreira, João Vitor Nascimento, Julia Mestre, Mariana Jascalevich, Miguel Freitas e

Ravel Andrade

 

 

SERVIÇO

Sesc Vila Mariana

Temporada: até 15/12/2019

Quinta a sábado, às 21h. Domingo, às 18h

Local: Teatro Antunes Filho

Duração: 90 minutos

Recomendação etária: 16 anos

Ingressos à venda em:

sescsp.org.br/vilamariana a partir de 29/10, às 12h

Nas unidades do Sesc São Paulo a partir de 30/10, às 17h30

Valores:

R$ 15,00 Credencial Plena

R$ 25,00 Meia

R$ 50,00 Inteira

Recomendação etária 14 anos

 

Sesc Vila Mariana | Informações

Horário de funcionamento da Unidade: terça a sexta, das 7h às 21h30; sábado, das 9h às 21h; e domingo e feriados, das 9h às 18h30

Central de Atendimento: terça a sexta, das 9h às 20h30; sábado, domingo e feriado, das 10h às 18h30

Estacionamento: R$ 5,50 a primeira hora + R$ 2,00 a hora adicional

(Credencial Plena: trabalhador no comércio de bens, serviços e turismo matriculado no Sesc e dependentes). R$ 12 a primeira hora + R$ 3,00 a hora adicional (outros). 111 vagas. O estacionamento conta com bicicletário gratuito. 10 vagas.

 

 

Michel Fernandes

Michel Fernandes, graduado em Jornalismo e pós graduado em Direção Teatral., escreveu de 2000 a 2012 críticas de teatro e reportagens para o iG. Em 2002 criou o Aplauso Brasil - www.aplausobrasil.com.br -, site voltado à noticias, resenhas e críticas teatrais, até hoje no ar. Integrante da APCA desde 2004, Michel Fernandes já esteve nas comissões do Prêmio Miriam Muniz, ProAC, Programa de Fomento ao Teatro de São Paulo, emtre outros Em 2012 criou o Prêmio Aplauso Brasil de Teatro. Em 2014 realiza Residência do Aplauso Brasil na SP Escola de Teatro. Em 2015 é crítico convidado da MITsp (Mostra Internacional de Teatro de São Paulo). Em 2016 é membro de comissão julgadora do Proac. Em 2017 faz parte do Conselho Consultivo do CCSP.

No Comments Yet

Leave a Reply

Seu email não será publicado

*