SÃO PAULO – O texto parte do ano de 2097 para contar as aventuras de três personagens: um magnata dos canudos de plástico, Sr. Meganudo, um cientista preocupado com as abelhas e uma agente ambiental, determinada em atrapalhar os planos do magnata.

Eles ganham o direito de viajar numa capsula do tempo, podendo escolher se querem ir para o passado ou futuro. Cada um com seu objetivo, eles embarcam nesta máquina do tempo, numa viagem frenética, cheia de perigos e mudanças de planos, já que a geringonça nem sempre leva o viajante à data desejada.

Num embate em que ninguém é perfeito, enquanto cientista e a ambientalista pretendem salvar espécies de animais e insetos e evitar que os erros do presente virem desastres no futuro, o magnata quer justamente que algumas espécies não atrapalhem seu império.

Encasulados concebida por Roberto Haathner com texto e dramaturgia de Paulo Rogerio Lopes propõe uma reflexão sobre as consequências dos nossos atos, por meio de uma aventura que se debruça no mergulho de questões ambientais- humanas, da ética e ciência.

Uma equipe de profissionais ótimos, faz um espetáculo para toda a família pensar e após o espetáculo conversar sobre o que nos acontece e o que nossas ações no presente vão ter consequências positivas ou não no futuro. Esta é uma luta constante entre o capital e suas necessidades e a continuidade da raça humana e os habitantes da terra. Existe uma filmografia e literatura forte sobre este tema.

A direção de Gustavo Kurlat e as músicas de sua autoria, fazem o colorido e o encantamento do espetáculo .

Marco Lima ,sempre brilhante em tudo o que faz ,tem um figurino e cenário bem-conceituado ,

O desing de luz deixa muito escura a peça. criando um clima Noir , não acrescentando muito as cenas.

E difícil levar o adolescente o pré-adolescente ao teatro. Ainda não existe esta necessidade em assistir peças nesta idade. É trabalho da produção encontrar os espaços onde está discussão tão rica e eternamente atual encontre eco.

Encasulados tem tudo para ter uma longa jornada de apresentações. Qualidade e talento não faltam a esta equipe de artistas.

FICHA TÉCNICA

Direção musical, direção geral e trilha sonora: Gustavo Kurlat

Elenco: Bruno Perillo (Cientista); Iris Yazbek / Debora Vivan (agente);  Roberto Haathner (Magnata)

Texto: Paulo Rogério Lopes

Cenários, figurinos e adereços: Marco Lima

Concepção e Idealização: Roberto Haathner

Assistente de Direção: Debora Vivan

Design de luz: Kleber Montanheiro

Operador de Luz: Rodrigo Oliveira

Preparação corporal: Marina Caron

Fotografia: João Caldas e Andreia Machado

Atriz holograma: Marcia Oliveira

Produção Executiva e Administração: 12 por 8 Produções Artísticas

Assistentes de produção: Lu Gualda e Rosangela Roberta O. Pereira

 

Equipe Teatro Eva Herz:

Curadoria Artística: André Acioli

Gerência Técnica: Hélio Schiavon Junior

Assistente Operacional: Eduardo Cardoso

 

Patrocínio: Tenda Atacado, Colchões Inducol, Protende Sistemas e Métodos,  Knauf Isopor

Projeto Realizado com o apoio do Proac.

 

SERVIÇO

Espetáculo Infantil Encasulados

Temporada: até 09 de dezembro

Horários: Sábados e domingos às 15h

Local: Teatro Eva Herz

Endereço: Av. Paulista, 2073 – Cerqueira César, São Paulo – SP

Capacidade: 166 pessoas

Classificação: Livre (Indicado para crianças a partir de 7 anos)

Duração: 55 minutos

Ingressos: R$ 20,00 (inteira) e R$ 10,00 (meia)

Telefone: (11) 3170-4059

 

Pamela Duncan, especial para o Aplauso Brasil (pameladuncandiretora@gmail.com)