CRÍTICA: INCÊNDIOS PROVA QUÃO BALSÂMICO É O CUMPRIMENTO DAS PROMESSAS

Michel Fernandes, do Aplauso Brasil (michel@aplausobrasil.com)

INCÊNDIOS - FOTO DE LEO AVERSA
INCÊNDIOS – FOTO DE LEO AVERSA

SÃO PAULO – Não sei quando nem por que, a civilização ocidental passou a ignorar suas promessas, a tratar as juras como mero objeto da retórica demagógica. Não sei quando eu e você passamos a aceitar e calar. Embora a protagonista de Incêndios, peça do libanês que fugiu, com sua família, de sua Beirute natal aos 10 nos de idade, Wadji Mouawad – em montagem dirigida por Aderbal Freire-Filho e protagonizada por Marieta Severo -, que fica no Teatro Faap até dezembro, fique calada por não suportar que sua cicatriz volte a ser ferida, o autor reverte a lógica ocidental e prova quão balsâmico é o cumprimento das promessas.

Nawal (Marieta Severo), libanesa, auto exilada no Canadá, morre e deixa um testamento. Além de seus bens, ela deixa a seus filhos gêmeos, Simon (Felipe de Carolis) e Jeanne (Keli Freitas), um insólito pedido: entregar duas cartas redigidas por ela, uma para o pai dos gêmeos, que acreditavam estar morto, e outra para o irmão dos mesmos, o qual nem sabiam da existência.

INCÊNDIOS - FOTO DE LEO AVERSA
INCÊNDIOS – FOTO DE LEO AVERSA

O testamento de Nawal, feito pelo tabelião Hermile Lebel (Marcio Vito), traz ainda indicações de como deve ser enterrada – nua, de cabeça para a terra, sem caixão, sem lápide e “nada de epitáfio para aqueles que não cumprem suas promessas e uma promessa não foi cum prida”.

LEIA TAMBÉM 

CRÍTICA: MARIETA SEVERO ENCABEÇA ELENCO DE PRIMEIRA EM MONTAGEM PRIMOROSA DE ADERBAL FREIRE-FILHO

INCÊNDIOS - FOTO DE LEO AVERSA
INCÊNDIOS – FOTO DE LEO AVERSA

A princípio, o casal de gêmeos, sobretudo Simon, repudia os pedidos da mãe, sempre ausente e que ficou por cinco anos sem pronunciar uma só palavra, mas Jeanne parte para o Líbano à procura do pai – “não por ela (Nawal, sua mãe), mas por mim” – e verdades ocultas, silêncios guardados, a sinuosa estrada das revelações transformam aos gêmeos e aos espectadores que acompanham a saga.

Mouawad apresenta uma tragédia moderna em que o passado é purificado à medida que as verdades são reveladas. É preciso o sacrifício para que se alcance a bem-aventurança. É preciso encontrar a origem da dor para que se encontre o antídoto para ela. É esse o percurso de Incêndios, a segunda peça da tetralogia O Sangue das Promessas (juntamente com Litoral, Florestas e Céus) que propõe a investigar a origem.

INCÊNDIOS - FOTO DE LEO AVERSA
INCÊNDIOS – FOTO DE LEO AVERSA

Se em Rei Édipo, do grego Sófocles, os acontecimentos decorrentes da revelação da origem são totalmente funestos, em Incêndios a revelação da origem quebra uma raiva entre as gerações – “É preciso quebrar o fio”. Mas antes de “quebrar o fio” assistimos cenas que marcaram a vida de Nawal, dos 14 aos 60 e poucos anos.

Assistir a este espetáculo é imprescindível porque “há verdades que só podem ser reveladas quando são descobertas” e uma sinopse não deve trair tal sentença. Mouawad coloca a nós, espectadores, na pele dos gêmeos e, assim, descobrimos a verdade dos fatos juntamente com eles.

Ficha Técnica:

Autor:Wajdi Mouawad

Tradução: 
Angela Leite Lopes

Direção: 
Aderbal Freire-Filho

Com Marieta Severo, Felipe de Carolis, Keli Freitas, Marcio Vito, Kelzy Ecard, Fabianna de Mello e Souza, Flávio Tolezani e Isaac Bernat
Cenografia: 
Fernando Mello da Costa
Iluminação: 
Luiz Paulo Nenen

Figurinos: 
Antonio Medeiros

Trilha Sonora: 
Tato Taborda


Direção de Produção: 
Maria Siman

Produção Executiva: 
Luciano Marcelo
Produtores: 
Maria Siman, Felipe de Carolis e Marieta Severo

Produtor associado: 
Pablo Sanábio

Idealização do Projeto: 
Felipe de Carolis
Realização: 
Primeira Página Produções, Emerge  e Teatro Poeira

Serviço:

Incêndios

Estreia: 19 de setembro
Temporada: até 14 de dezembro
Local: Teatro FAAP
Endereço: Rua Alagoas, 903 – Higienópolis, São Paulo – SP
Horários:
Sexta-feira, às 21h
Sábado, às 21h
Domingo, às 17h
Preços:
Sexta-feira: R$ 60,00 (inteira)
Sábado e Domingo: R$ 90,00 (inteira)
Televendas: 3662-7233 e 3662-7234
Bilheteria: quarta a sábado, de 14h às 20h. Domingo, de 14h às 17h
Compras on-line: www.teatrofaap.showare.com.br
Duração: 120 minutos

Michel Fernandes

Michel Fernandes, graduado em Jornalismo e pós graduado em Direção Teatral., escreveu de 2000 a 2012 críticas de teatro e reportagens para o iG. Em 2002 criou o Aplauso Brasil - www.aplausobrasil.com.br -, site voltado à noticias, resenhas e críticas teatrais, até hoje no ar. Integrante da APCA desde 2004, Michel Fernandes já esteve nas comissões do Prêmio Miriam Muniz, ProAC, Programa de Fomento ao Teatro de São Paulo, emtre outros Em 2012 criou o Prêmio Aplauso Brasil de Teatro. Em 2014 realiza Residência do Aplauso Brasil na SP Escola de Teatro. Em 2015 é crítico convidado da MITsp (Mostra Internacional de Teatro de São Paulo). Em 2016 é membro de comissão julgadora do Proac. Em 2017 faz parte do Conselho Consultivo do CCSP.