Crítica: Jacinta, um espetáculo surpreendente

Maria Lúcia Candeias, para o Aplauso Brasil (redacao@aplausobrasil.com.br)

Andrea Beltrão e Augusto Madeira em "Jacinta"
Andrea Beltrão e Augusto Madeira em “Jacinta”

SÃO PAULO – Primeira surpresa: Andrea Beltrão que todos estão acostumados a conhecer apenas como grande atriz, canta bastante (na maior parte sem ter músicos acompanhando) sozinha, e com uma voz invejável e afinação nota dez. Na maior parte do tempo fala com sotaque português. Nem por isso consegue ser a pior atriz, como anunciam sobre a personagem-titulo que representa em Jacinta, em cartaz no Teatro   do SESC Vila Mariana.

Mas, como a companhia de teatro só fica em paz quando está em cena, lá também ocorre isso. Todos montam uma cena felizes e rapidinho  e no final das cenas começam a discutir e querer alterar tudo. Começa outra cena. E a gente fica querendo adivinhar o que o ótimo autor,  Newton Moreno criador de Agreste, Maria do Caritó, As Centenárias, entre outros, quer dizer. Não importa se a produção anuncia que se trata do teatro português do século XVI. De repente dá pra entender. Trata da dificuldade de manter um conjunto, uma companhia teatral unida e ocupando sempre o mesmo espaço como todas querem. A maioria são cenas de teatro que vão se alterando como é moda hoje, com as criações coletivas.

Porém o sonho é outro, é criar um teatro de variedades como era a estética preferida nos tempos de Oscarito e companhia bela. Situação que deve ser comum hoje, com dramaturgias mutantes e coletivas. Há cenas engraçadíssimas outras nem tanto.

A direção de Aderbal Freire Filho consegue dar unidade a um recado tão difícil. Conta com ótimo elenco, alem da Andrea estão em cena Augusto Madeira; Gillray Coutinho; Isio Ghelman; José Mauro Brant e Rodrigo França e alguns músicos instrumentistas.

"Jacinta"
“Jacinta”

A iluminação é do mestre Maneco Quinderé, Cenário de Fernando Mello Costa e figurinos de Antonio Medeiros.

Se você curte peças instigantes por rumos inusitados não perca. Arte não falta.

Roteiro:
Jacinta. Texto: Newton Moreno. Canções de Branco Mello e Emerson Villani (melodias), Aderbal Freire-Filho e Newton Moreno (letras). Direção: Aderbal Freire-Filho. Diretor-assistente: Fernando Philbert. Direção musical: Branco Mello. Direção vocal: Cris Delanno. Elenco: Andrea Beltrão, Augusto Madeira, Gllray Coutinho, Isio Ghelman, José Mauro Brant e Rodrigo França. Músicos: Ricardo Rito (teclado), Tassio Ramos (baixo), Helio Ratis (bateria) e Maurício Coringa (guitarra). Prosódia: Iris Gomes da Costa. Coreografia: João Saldanha. Cenários: Fernando Mello da Costa. Figurinos: Antonio Medeiros. Iluminação: Maneco Quinderé. Produtor executivo : Wagner Pacheco.

Serviço:
SESC Vila Mariana (611 lugares), Rua Pelotas, 141, tel: 5080-3000. Horários: sexta e sábado às 21h, domingo e feriados às 18h. Ingressos: R$ 32,00, R$ 16,00 (usuário inscrito no Sesc e dependentes, +60 anos, estudantes e prof. rede pública), R$ 6,40 (trabalhador no comércio matriculado no Sesc e dependentes). Bilheteria: terça a sexta-feira das 9h às 21h30, sábado das 10h às 21h30, domingo e feriados das 10h às 18h30 (ingressos à venda em todas as unidades do Sesc).  Aceita-se todos os cartões. Duração: 130 minutos. Classificação: 12 anos. Temporada: até 22 de setembro.

Michel Fernandes

Michel Fernandes, graduado em Jornalismo e pós graduado em Direção Teatral., escreveu de 2000 a 2012 críticas de teatro e reportagens para o iG. Em 2002 criou o Aplauso Brasil - www.aplausobrasil.com.br -, site voltado à noticias, resenhas e críticas teatrais, até hoje no ar. Integrante da APCA desde 2004, Michel Fernandes já esteve nas comissões do Prêmio Miriam Muniz, ProAC, Programa de Fomento ao Teatro de São Paulo, emtre outros Em 2012 criou o Prêmio Aplauso Brasil de Teatro. Em 2014 realiza Residência do Aplauso Brasil na SP Escola de Teatro. Em 2015 é crítico convidado da MITsp (Mostra Internacional de Teatro de São Paulo). Em 2016 é membro de comissão julgadora do Proac. Em 2017 faz parte do Conselho Consultivo do CCSP.

No Comments Yet

Leave a Reply

Seu email não será publicado

*