CRÍTICA: LINDO O REI LEAR CRISTÃO DE JUCA DE OLIVEIRA

Maria Lúcia Candeias, doutora em teatro pela USP e Livre Docente pela UNICAMP – (redacao@aplausobrasil.com)

SÃO PAULO –Juca no palco é simpático, primoroso, encanta toda a plateia. Como sempre. São sessenta anos de teatro, não é fácil. Todo o público embarca na dele. Desta vez arriscou fazer uma personagem fria, o Rei Lear, como quase todos os protagonistas de Shakespeare, mas capaz de sentir muito afeto e de perdoar.

Considerado como uma das maiores influências para a criação do teatro romântico e precursor do teatro burguês o Bardo inglês, William Shakespeare, é quase tão importante como Sófocles. Nasceu em 1564 e morreu em 1616, no começo do Renascimento, quando o cristianismo despontava nos latinos mais não era bem sucedido entre os britânicos. Valeu! Aumentou bastante a empatia da plateia que acaba por se identificar com Lear. Me pareceu uma excelente ideia, a princípio meio inexequível, que deu muito certo graças a todos os que participaram da adaptação e especialmente à habilidade de Geraldo Carneiro.

O cenário e Figurinos de Fábio Namatame são simples como pede um monólogo encenado num palco pequenino como o do Teatro Eva Herz. O mesmo pode ser dito da iluminação de Wagner Freire, ou da trilha sonora de Daniel Maia e é claro, com uma memorável direção de Elias Andreato que liderou a encenação para ser pra lá de discreta, como era imprescindível.

Não deixe de ver

REI LEAR
Ficha Técnica:

Texto: William Shakespeare
Tradução e Adaptação: Geraldo Carneiro
Elenco: Juca de Oliveira
Direção: Elias Andreato
Assistente de Direção: André Acioli
Figurino e Cenário: Fabio Namatame
Iluminação: Wagner Freire
Preparação Corporal: Melissa Vettore
Trilha Sonora: Daniel Maia
Fotografia: João Caldas
Logo: Elifas Andreato
Programação Visual: Vicka Suarez
Assessoria de Imprensa: Morente Forte
Gestão de Patrocínios: AT Cultural
Administração / Lei Rouanet: Sodila Projetos Culturais
Direção de Produção: Keila Mégda Blascke

TEATRO EVA HERZ
Livraria Cultura – Conjunto Nacional
Avenida Paulista, 2073 – Bela Vista
Bilheteria: 11 3170-4059 / www.teatroevaherz.com.br
Terça a sábado, das 14h às 21h. Domingos das 12h às 19h. Formas de Pagamento: Dinheiro / Cartões de débito – Visa Electron e Redeshop / Cartões de crédito – Amex, Visa, Mastercard, Dinners e Hipecard. Não aceita cheque.
Vendas: www.ingresso.com e 11 4003-2330
Sextas e Sábados às 21h | Domingos às 19h
Ingressos: R$ 60
Duração: 
60 minutos
Classificação: 14 anos
Estreia 18 de Julho
Temporada: até 12 de outubro

 

Michel Fernandes

Michel Fernandes, graduado em Jornalismo e pós graduado em Direção Teatral., escreveu de 2000 a 2012 críticas de teatro e reportagens para o iG. Em 2002 criou o Aplauso Brasil - www.aplausobrasil.com.br -, site voltado à noticias, resenhas e críticas teatrais, até hoje no ar. Integrante da APCA desde 2004, Michel Fernandes já esteve nas comissões do Prêmio Miriam Muniz, ProAC, Programa de Fomento ao Teatro de São Paulo, emtre outros Em 2012 criou o Prêmio Aplauso Brasil de Teatro. Em 2014 realiza Residência do Aplauso Brasil na SP Escola de Teatro. Em 2015 é crítico convidado da MITsp (Mostra Internacional de Teatro de São Paulo). Em 2016 é membro de comissão julgadora do Proac. Em 2017 faz parte do Conselho Consultivo do CCSP.

No Comments Yet

Leave a Reply

Seu email não será publicado