Crítica: Lulu Pavarin volta a ensinar Como Ser Uma Pessoa Pior

Michel Fernandes, do Aplauso Brasil (michel@aplausobrasil.com.br)

 

"Como Ser Uma Pessoa Pior" - foto de Rafael Burgos
“Como Ser Uma Pessoa Pior” – foto de Rafael Burgos

SÃO PAULO – O público paulistano tem quatro semanas para rir e se emocionar com Amabile, personagem solitária e desiludida encarnada pela atriz Lulu Pavarin no solo Como ser Uma Pessoa Pior, a partir desta quinta-feira (18), no Espaço dos Parlapatões.

Além de excelente ator, Germano Melo assina o texto, ao lado de Michelle Ferreira, e revelam-se autores de grande competência e antenados aos modismos contemporâneos como a crença ingênua na dissolução de problemas de auto-estima, por exemplo, com a simples repetição de mantras-frases-de-efeito que só funcionam realmente se a fé cega nas palavras colocar a razão em segundo plano. E não é o que ocorre com Amabile, a personagem interpretada com esmero técnico e sensibilidade por Lulu Pavarin, que a permite passear tranquilamente entre as vias da comédia e do drama.

Como Ser Uma Pessoa Pior, tem certo parentesco com o Teatro do Absurdo, pelo menos no que se refere à celeiro de situações inusitadas, vez que satiriza o universo da auto-ajuda. Nessa senda, segue o improvável diálogo entre Amábile e seu duplo, espécie de desdobramento de sua personalidade, que após vivenciar a leitura de livros, participar de cursos e aprender inúmeros mantras de auto-ajuda, tem o “insight” de que só conseguirá ser feliz tornando-se uma pessoa pior, egoísta e politicamente incorreta.

"Como Ser Uma Pessoa Pior" - foto de Bob Sousa
“Como Ser Uma Pessoa Pior” – foto de Bob Sousa

Dirigido por Mário Bortolotto com economia de recursos cenográficos, ressaltando, assim, a teatralidade proposta pela cena, toda calcado na expressividade corporal de Lulu Pavarin, a peça escancara a única verdade absoluta da humanidade: sim, nascemos e morremos sós.

Enfim, Como Ser Uma Pessoa Pior tem múltiplos motivos para levar o público todas as quintas ao Espaço dos Parlapatões.

Serviço:

Até 09 de maio

Quintas, 21h

Espaço Parlapatões – Praça Franklin Roosevelt, 158 Centro – SP

Informações: 3258-4449 Bilheteria: 30,00 inteira. 15,00 meia
De terça a domingo das 16h00 às 22h00

Pontos de venda e internet: ingressorapido.com.br

Michel Fernandes

Michel Fernandes, graduado em Jornalismo e pós graduado em Direção Teatral., escreveu de 2000 a 2012 críticas de teatro e reportagens para o iG. Em 2002 criou o Aplauso Brasil - www.aplausobrasil.com.br -, site voltado à noticias, resenhas e críticas teatrais, até hoje no ar. Integrante da APCA desde 2004, Michel Fernandes já esteve nas comissões do Prêmio Miriam Muniz, ProAC, Programa de Fomento ao Teatro de São Paulo, emtre outros Em 2012 criou o Prêmio Aplauso Brasil de Teatro. Em 2014 realiza Residência do Aplauso Brasil na SP Escola de Teatro. Em 2015 é crítico convidado da MITsp (Mostra Internacional de Teatro de São Paulo). Em 2016 é membro de comissão julgadora do Proac. Em 2017 faz parte do Conselho Consultivo do CCSP.

No Comments Yet

Leave a Reply

Seu email não será publicado

*