CRÍTICA: AS NOVIÇAS REBELDES DIVERTEM O PÚBLICO NO THEATRO NET SÃO PAULO

Nanda Rovere, do Aplauso Brasil (Nanda@aplausobrasil.com.br)

AS NOVIÇAS REBELDES
AS NOVIÇAS REBELDES

SÃO PAULO– As Noviças Rebeldeso musical, de Dan Goggin, já foi encenado em pelo menos 26 idiomas, com mais de 8.000 produções em diversos países.  O espetáculo que está em cartaz no Theatro Net, na capital paulista, estreou quase 30 anos depois da primeira montagem  off-Broadway, que entrou em cartaz em dezembro de 1985, na cidade de Nova York.  Na produção  brasileira, a tradução e a adaptação são assinadas por Flávio Marinho. A direção é de Wolf Maya. Integram o elenco: Maurício Xavier, Soraya Ravenle, Sabrina Korgut, Carol Puntel e Helga  Nemeczyk.

A versão brasileira da comédia musical de Goggin  estreou em 1987, com direção de Wolf Maya e elenco feminino. Posteriormente, o musical foi montado pela Cia Baiana de Patifaria, com elenco totalmente masculino e que também contou com a direção de Wolf Maya.

O público acompanha a história de cinco freiras que saíram da Irmandade de Salue Marie para jogar bingo em outro convento. As 52 freiras que ficaram no local morreram, vítimas de botulismo ao tomarem uma sopa feita com legumes enlatados vencidos.

AS NOVIÇAS REBELDES
AS NOVIÇAS REBELDES

As freiras sobreviventes precisam enterrar as colegas, mas descobrem que o caixa da Irmandade foi desfalcado pela Madre Superiora que não resistiu aos encantos da tecnologia.

Só há dinheiro para realizar o funeral de 48 irmãs. O único jeito que encontram para o enterro das quatro restantes, que são colocadas num freezer, é a produção de um show beneficente.

Durante a apresentação, as freiras resolvem vários imprevistos e, aos poucos, expõem as suas personalidades.  Estão desesperadas porque o evento não sai como esperavam e precisam improvisar para encantar a plateia e assim conseguirem o dinheiro para o enterro.

A montagem que acabou de entrar em cartaz no Theatro Net, em São Paulo, tem ares de superprodução, com cenário grandioso, que remete o espectador a um espaço religioso; figurinos tradicionais usados pelas freiras e trilha sonora interpretada ao vivo pelo elenco.

O texto é simples e serve para dar aos atores a oportunidade de mostrarem os seus talentos para o canto, a dança e a interpretação.

O objetivo é a diversão, mas sem deixar de lado algumas críticas ao consumismo, que  atinge até mesmo o cotidiano dessas  mulheres que dedicam as suas vidas ao mundo religioso.

Quando há diálogos entre os personagens  a encenação perde um pouco do ritmo, mas assim que entram os números musicais, as cenas ganham agilidade e as situações mostradas são divertidas.

Os números são interessantes porque o elenco dá um show em cena, demonstrando excelente preparo para as coreografias e competência para o humor.  Divertem o público com as trapalhadas das  freiras extravagantes e com  um comportamento ético questionável.

O contato direto com a plateia também contribui para dar dinamismo à encenação. A disposição é a do tradicional palco italiano, mas o elenco interage em vários momentos com os espectadores, os quais são tratados como o público do show.

Um dos destaques  do musical é o trabalho do ator Maurício Xavier, que canta, dança e interpreta com maestria.

Xavier é o único homem em cena e faz uma mulher sem não cair no estereótipo, com trejeitos delicados e muita vivacidade..

O ator integra um elenco coeso, em plena sintonia. São artistas experientes e que conseguiram um merecido espaço no crescente mercado de espetáculos musicais.

Ficha Técnica:

 

Texto: Dan Goggin.

Tradução E Adaptação: Flávio Marinho.

Direção: Wolf Maya.

Elenco: Soraya Ravenle, Sabrina Korgut, Mauricio Xavier E Helga Nemeczyk E Carol Puntel.

Cenário: Flavio Graff.

Figurino: Marieta Spada E Natália Lana.

Designer De Luz: Adriana Ortiz.

Direção Musical: Liliane Secco.

Produção Geral: Sandro Chaim.

Patrocínio: Ministério Da Cultura E Sulamérica.

Apoio: Eurofarma. Transportadora Oficial: Avianca.

Realização: Mf Chaim E Chaim Produções

 

Serviço:

As Noviças Rebeldes

THEATRO NET SP (799 lugares)

Rua Olimpíadas, 360 – Shopping Vila Olímpia/5° andar

Bilheteria: terça a domingo a partir das 14h. Estacionamento do shopping: R$ 10 por três horas

Vendas: www.ingressorapido.com.br / 4003.1212

Sextas e Sábados às 21h30 | Domingos às 19h

Ingressos:

R$ 150 (plateia) e 100 (balcão nobre)

Duração: 80 minutos

Recomendação: 12 anos

Temporada: Até 08 de Março

Michel Fernandes

Michel Fernandes, graduado em Jornalismo e pós graduado em Direção Teatral., escreveu de 2000 a 2012 críticas de teatro e reportagens para o iG. Em 2002 criou o Aplauso Brasil - www.aplausobrasil.com.br -, site voltado à noticias, resenhas e críticas teatrais, até hoje no ar. Integrante da APCA desde 2004, Michel Fernandes já esteve nas comissões do Prêmio Miriam Muniz, ProAC, Programa de Fomento ao Teatro de São Paulo, emtre outros Em 2012 criou o Prêmio Aplauso Brasil de Teatro. Em 2014 realiza Residência do Aplauso Brasil na SP Escola de Teatro. Em 2015 é crítico convidado da MITsp (Mostra Internacional de Teatro de São Paulo). Em 2016 é membro de comissão julgadora do Proac. Em 2017 faz parte do Conselho Consultivo do CCSP.