CRÍTICA: RARÍSSIMA OBRA TEATRAL TÃO TOCANTE

Maria Lúcia Candeias, doutora em teatro pela USP e Livre Docente pela UNICAMP – (redacao@aplausobrasil.com)

 

Este slideshow necessita de JavaScript.

SÃO PAULO – Ou Você Poderia Me Beijar, do escritor britânico Neil Bartlett, é um texto escrito com personagens homossexuais que apaixonam totalmente o público. Um casal de idosos (Cláudio Curi e Roney Facchini), um casal de meia idade (Marco Antônio Pâmio e Rodrigo Caetano) e um casal de jovens (Thiago Correia e Felipe Ramos) todos atuando com perfeição, que é um hábito na carreira dos quatro mais velhos, mas que com a direção sempre excelente de Zé Henrique de Paula (que também assina o cenário e os ótimos figurinos que se adequam totalmente à pequena sala do teatro).

Além dos seis homens, que na verdade são o mesmo casal em várias etapas da vida, quem brilha é a Clara Carvalho, uma psicóloga que os atende várias vezes por semana. Já são muitos motivos para correr para assistir com enorme satisfação.

Mas há ainda, momentos em que cantam, às vezes alguns, outras todos, não para dar a impressão de que são profissionais, porém como pessoas comuns afinadas e com ritmo, solução como sempre brilhante de Fernanda Maia, uma das melhores diretoras musicais de espetáculo de nossos palcos. Ela divide com Rafa Miranda o piano ao fundo que acompanha as melodias.

A iluminação ficou a cargo de Fran Barros e é discreta como as emoções das personagens que questionam-se sobre se viver vale ou não vale à pena. Questão que vive passeando na cabeça de todos nós e que se apresenta com muito verismo e delicadeza.

Enfim, é um sério candidato a prêmios pelo elenco e os aspectos que destacamos e você não deve perder. Me parece inesquecível.

Roteiro: Texto: Neil Bartlett e Handspring Puppet Company. Tradução e adaptação: Thiago Ledier. Direção: Zé Henrique de Paula. Elenco: Clara Carvalho, Roney Facchini, Cláudio Curi, Marco Antonio Pâmio, Rodrigo Caetano, Thiago Carreira e Felipe Ramos. Preparação de atores: Inês Aranha. Assistente de direção: Thiago Ledier. Trilha original e preparação vocal: Fernanda Maia. Piano: Fernanda Maia e Rafa Miranda. Cenário e figurinos: Zé Henrique de Paula. Iluminação: Fran Barros. Vídeo e design gráfico: Herbert Bianchi. Fotografia: Ronaldo Gutierrez. Produção executiva: Priscilla Oliva.

Serviço:
Teatro do Núcleo Experimental (56 lugares), Rua Barra Funda, 637, tel: (11) 3259-0898. Horários: sextas e sábados às 21h e domingos às 19h. Ingressos: R$ 40,00 (inteira), R$ 20,00 (meia) e R$10,00 (cadastrados). Vendas: bilheteria abre uma hora antes do espetáculo ou pelo site: www.compreingressos.com. Duração: 90 minutos. Classificação: 14 anos. Ar condicionado e acesso para deficientes. Estacionamento conveniado, R$ 10,00.

 

1 comentário
  1. Professora, ao ler suas críticas, eu penso sempre que não vi o mesmo espetáculo que a senhora. Quem é a psicóloga que atende o casal? E mais: como a senhora infere que ela é uma psicóloga? Ela os atende vários dias por semana? Como a senhora sabe disso???

    Imagino que sequer tenha percebido que a excelente Clara Carvalho interpreta vários personagens e, um deles, que marca o tempo (terças, quintas, segundas, domingos) é uma empregada da casa, espécie de cuidadora do casal…

    Além disso, se me perdoa a sinceridade, talvez um pouco rude, que tipo de ressalva é essa em que diz que os atores não cantam como profissionais? São todos excelentes profissionais e cantam muito bem. Afinados, com timbres trabalhados, aberturas de vozes delicadíssimas feitas pela sempre excelente Fernanda Maia… O fato de não usarem o belting que assola nossos musicais não faz deles “menos profissionais”.

    Finalmente, mais uma vez, se me perdoa a franqueza rude, leio seu texto e o acho infantil, com impressões, vocabulário e comentários de uma adolescente. Espero que suas críticas melhorem em forma e conteúdo. Críticas como as suas prestam um desserviço ao teatro, ao público e ao trabalho da classe teatral.

    Espero que este espaço seja democrático a ponto de publicar este comentário.

Leave a Reply

Seu email não será publicado

*