Crítica: Será que é uma nova guerra dos sexos?’

Maria Lúcia Candeias, para o Aplauso Brasil (redacao@aplausobrasil.com.br)

Wilson de Santos e Flávia Garrafa em "Bette Davis e eu"
Wilson de Santos e Flávia Garrafa em “Bette Davis e eu”

SÃO PAULO – Quem vai assistir a peça Beth Davis e eu, se lembra da atriz das revistas, filmes, entrevistas e fotos que se espalharam mundo afora, é capaz de jurar – se não leu antes – que é a própria diva de Hollywood quem está em cena, na peça escrita por Elizabeth Fuller que está em cartaz no Teatro Renaissence, e quem a interpreta com todo esse brilho é o ator Wilson de Santos.

O texto narra a visita que Elizabeth Fuller recebeu de uma das grandes rainhas do cinema, em sua própria casa nos Estados Unidos. Flávia Garrafa, muito bem caracterizada como Fuller, também não deixa cair em nenhum instante o espetáculo que está no Renaissence há mais de um mês, e fez temporada muito bem sucedida no Rio de Janeiro.

A excelente direção de Alexandre  Reinecke contribui muito para manter o público preso ao espetáculo.

Se Wilson for competir com as mulheres para assumir mais papéis femininos, vai ser difícil para nossas atrizes.

Nilton Bicudo em cena como Myrna
Nilton Bicudo em cena como Myrna

O mesmo pode ser dito de Nilton Bicudo. Ele está representando duas mulheres, não na mesma peça, cada uma num teatro.  Amigas Pero No Mucho, de Célia Forte, cumpre a quinta temporada no Teatro da Artes, do Shopping Eldorado e Nilton está arrasando dando vida a uma das amigas, sob direção de José Possi Neto.

Não contente com isso, interpreta Nelson Rodrigues em programa que oferece consultas sentimentais, algumas engraçadíssimas. O pseudônimo que Nelson usava se fingindo de mulher era Myrna (que é mantido até no título do espetáculo Myrna Sou Eu, que com direção de Elias Andreato está no Teatro Augusta. Ainda bem que não dá pra esquecer sua brilhante atuação em Coisa de Louco como um rapaz, peça escrita por Fauzi Arap que esteve em cartaz no teatro do Hospital Santa Catarina e deveria se remontada. Não me lembro de na atualidade ter assistido atrizes dando vida a personagens masculinos, mas parece que está na hora não? Não fujam da competição!

Amigas Pero no Mucho. Até 30 de junho. Sextas, 21h30, sábados, 21h e domingos, 19h. Teatro das Artes. Avenida Rebouças, 3.970 – 3º piso do Shopping Eldorado. Tel. 11 3034-0075. R$ 40 a R$ 60.

 

Bette Davis e eu. Até 30 de Junho, Sextas às 21h30, Sábados às 21h e Domingos às 18h. Teatro Renaissance. Alameda Santos, 2233.  Cerqueira César. Tel. 11 3188- 4151. R$ 60 e R$ 70.

 

Myrna Sou Eu. Até 27 de junho. Quartas e quintas às 21h. Teatro Augusta. Rua Augusta, 943. Tel. 11 3151-4141. R$ 40.

 

 

Michel Fernandes

Michel Fernandes, graduado em Jornalismo e pós graduado em Direção Teatral., escreveu de 2000 a 2012 críticas de teatro e reportagens para o iG. Em 2002 criou o Aplauso Brasil - www.aplausobrasil.com.br -, site voltado à noticias, resenhas e críticas teatrais, até hoje no ar. Integrante da APCA desde 2004, Michel Fernandes já esteve nas comissões do Prêmio Miriam Muniz, ProAC, Programa de Fomento ao Teatro de São Paulo, emtre outros Em 2012 criou o Prêmio Aplauso Brasil de Teatro. Em 2014 realiza Residência do Aplauso Brasil na SP Escola de Teatro. Em 2015 é crítico convidado da MITsp (Mostra Internacional de Teatro de São Paulo). Em 2016 é membro de comissão julgadora do Proac. Em 2017 faz parte do Conselho Consultivo do CCSP.

No Comments Yet

Leave a Reply

Seu email não será publicado

*