Crítica: Um excelente vaudeville

Luís Francisco Wasilewski, do Aplauso Brasil (lfw@gmail.com)

O QUE O MORDOMO VIU!
O QUE O MORDOMO VIU!

SÃO PAULO – Sempre fui apaixonado por vaudevilles. Tenho uma enorme admiração por Georges Feydeau, Ray Cooney e John Chapman, bem como Jandira Martini e Marcos Caruso. Sou fascinado pela capacidade destes dramaturgos em dominar de forma matemática as entradas e saídas de uma personagem em uma peça. Quem visitar a capital paulistana terá a oportunidade de assistir a um ótimo exemplar do gênero. O Que o Mordomo Viu!, de Joe Orton trabalha com os temas e os códigos do vaudeville: A suspeita de adultério, as trocas de identidade e, por conseguinte, as confusões causadas por elas. Miguel Falabella adaptou, dirigiu e protagoniza a peça de Orton.

Como Falabella é um excelente comediógrafo, soube aclimatar muito bem para o universo brasileiro o texto inglês. Sua adaptação mantém o ritmo ágil do texto original e conserva a crítica aos costumes da sociedade burguesa.

Miguel Falabella e Marisa Orth interpretam o casal protagonista da trama. Não é preciso comentar da afinidade da dupla em cena. Os seis anos em que os dois atuaram no humorístico Sai de Baixo(que era representado no mesmo Teatro Procópio Ferreira, onde a peça é apresentada) já mostraram como os dois intérpretes trabalham em perfeita sintonia.

O elenco que os circunda colabora na manutenção da agilidade necessária para a trama. Alessandra Verney, Marcelo Picchi, Ubiracy Paraná do Brasil e Magno Bandarz criam tipos hilários para a peça.

Tudo funciona com precisão em O Que o Mordomo Viu!. Do elegante cenário criado por José Dias, que reproduz a clínica psiquiátrica do Dr. Arnaldo, até a ótima trilha sonora de Leandro Lapagesse.

È hilariante, mas preservando a acidez do original de Orton, consegue ser uma bela crítica ao moralismo.

Michel Fernandes

Michel Fernandes, graduado em Jornalismo e pós graduado em Direção Teatral., escreveu de 2000 a 2012 críticas de teatro e reportagens para o iG. Em 2002 criou o Aplauso Brasil - www.aplausobrasil.com.br -, site voltado à noticias, resenhas e críticas teatrais, até hoje no ar. Integrante da APCA desde 2004, Michel Fernandes já esteve nas comissões do Prêmio Miriam Muniz, ProAC, Programa de Fomento ao Teatro de São Paulo, emtre outros Em 2012 criou o Prêmio Aplauso Brasil de Teatro. Em 2014 realiza Residência do Aplauso Brasil na SP Escola de Teatro. Em 2015 é crítico convidado da MITsp (Mostra Internacional de Teatro de São Paulo). Em 2016 é membro de comissão julgadora do Proac. Em 2017 faz parte do Conselho Consultivo do CCSP.

No Comments Yet

Leave a Reply

Seu email não será publicado