Crítica: Um teatro delicado e generoso

Maria Lúcia Candeias, para o Aplauso Brasil (redacao@aplausobrasil.com)

 

"Agora"
“Agora”

SÃO PAULO – A Cia. Garatujas tem se dedicado a fazer peças com preocupações sociais de modo extremamente gentil e, me parece, eficiente. Foi o caso de primeiro texto escrito por José Scavazini, o Ainda, e é o caso de Agora, em cartaz no Teatro Augusta. Não é só por causa da, como sempre impecável, direção de Marcos Caruso, seja na condução do elenco ou do espetáculo. Também os responsáveis são os ótimos atores: Carlos Mariano, José Scavazini, Ailton Rosa e Carlos de Nigro.

O excelente texto de Scavazini focaliza com brilho a situação de dependentes químicos, destacando a forma como a instituição onde estão internados os auxiliam, através de  profissionais (que não aparecem em cena) experientes.

"Agora"
“Agora”

Além disso, como se já não bastasse, o palco é, durante algumas cenas, envolvido por imagens de muito bom gosto, que fazem às vezes de cenografia, mas são projetadas e encantam os espectadores, que se perguntam se se trata de realidade ou fantasia. Assinam esse visual o próprio Caruso, Beto Bruel, que assina a iluminação, e Caetano Caruso, cineasta formado pela FAAP, provavelmente por isso, criador e expositor delas. Trabalho fantástico.

A música de fundo também é discreta e adequada e leva a assinatura de Aline Meyer.

Por tudo o que foi dito, fica claro que é uma montagem imperdível, especialmente para pais e amigos de dependentes terem coragem de levá-los a esse tipo de tratamento.

AGORA

Teatro Augusta –  de 4ª e 5ª às 21h até o dia 10 de outubro.

Rua Augusta: 943

Entrada Franca

Reserve seu convite pelo email: producoesmcg@gmail.com

Michel Fernandes

Michel Fernandes, graduado em Jornalismo e pós graduado em Direção Teatral., escreveu de 2000 a 2012 críticas de teatro e reportagens para o iG. Em 2002 criou o Aplauso Brasil - www.aplausobrasil.com.br -, site voltado à noticias, resenhas e críticas teatrais, até hoje no ar. Integrante da APCA desde 2004, Michel Fernandes já esteve nas comissões do Prêmio Miriam Muniz, ProAC, Programa de Fomento ao Teatro de São Paulo, emtre outros Em 2012 criou o Prêmio Aplauso Brasil de Teatro. Em 2014 realiza Residência do Aplauso Brasil na SP Escola de Teatro. Em 2015 é crítico convidado da MITsp (Mostra Internacional de Teatro de São Paulo). Em 2016 é membro de comissão julgadora do Proac. Em 2017 faz parte do Conselho Consultivo do CCSP.