Crítica: A ancestral subjugação da criadagem em “DOC.malcriadas”

SÃO PAULO – Um grande artista é capaz de potencializar seus mais singelos feitos e o ator Lee Taylor pertence a essa seleta estirpe. O que era pra ser a conclusão dos dez meses de mergulhos pedagógicos sobre a arte de interpretar promovido pelo Núcleo de Artes Cênicas (NAC), DOC.malcriadas, concebido e dirigido por Lee…

Crítica: Excepcional é uma boa palavra para definir “Inferno – Um Interlúdio Expressionista”

SÃO PAULO – O tecelão de personagens realistas, donas de camadas poéticas da mais elevada sensibilidade e pungência como Alma, Laura, Maggie, Blanche e tantas outras, dentro de uma tessitura mais social e política, Tennessee Williams serve de guia – com o texto Not About Nightingales, de 1938 (quando o autor tinha apenas 27 anos),…

Crítica: A contagiante energia de “Novos Baianos, O Musical”

SÃO PAULO – Uma ode ao modo comunitário de criar, viver e se relacionar jocosamente com o positivo e o negativo emanado em seu universo. Essa é a tônica singela e eficaz de Novos Baianos, O Musical que se apresenta no Teatro Antunes Filho (SESC Vila Mariana) até 15 de dezembro, Lúcio Mauro Filho assina…

Crítica: Mérito de “Visceral” é envolver público na ação

SÃO PAULO – Do princípio – na sala de espera para o início do espetáculo onde o público pode conferir textos e fotos que expõem a pesquisa (de Chica Portugal) – ao fim – o desenrolar da trama no Estação Satyros –, assistir Visceral (dramaturgia de Nanna de Castro) é uma experiência imersiva bastante envolvente.…

Critica: Dançar é atirar-se aos braços da imaginação

SÃO PAULO – Comprovando que a escolha do Júri Técnico do Prêmio Aplauso Brasil de Teatro teve um sentido assertivo, o Projeto Teatro Mínimo do SESC Ipiranga apresenta até domingo (1º) mais um espetáculo de extrema qualidade, em muitos aspectos, que ajuda-nos a refletir sobre nossas possibilidades, emociona ao retratar um história absolutamente real e…

Crítica: O mundo na Praça Roosevelt

SÃO PAULO – Se em O Mundo dos Baldios Ivam Cabral e Rodolfo García Vázquez flertavam com o universo dos deslocados sociais, em Mississipi eles verticalizam o mergulho no mundo marginal: especificamente, e com ênfase, nos moradores de rua do entorno da Praça Roosevelt. Em cartaz às sextas e sábados, 21h, no Espaço dos Satyros,…

Crítica: Os crimes de “Sunset Boulevard, O Musical”

SÃO PAULO – Um crime é mais complexo que o ato de ferir alguém. Mesmo porque não se mata a alguém apenas com uma facada, um copo de veneno, ou um tiro; antes: ferir alguém assim pode ser, tão somente, um ato impulsivo. Esse é o tratamento artesanal da concepção de Sunset Boulevard, O Musical,…

Crítica: “Gota D’Água {Preta}” é o grito da carne negra e pobre

SÃO PAULO – Anexar o sufixo “preta” ao clássico da dramaturgia brasileira Gota D’Água, de Chico Buarque e Paulo Pontes, vai muito além da mera indexação  de um substantivo: o diretor Jé de Oliveira imprime à montagem a adjetivação racial imposta pela palavra, tornando, assim, o musical numa espécie de grito dos negros e pobres…

Crítica: Montagem clara e objetiva de “O Martelo” contribui para comicidade do texto

SÃO PAULO – Alexandre Reinecke optou por realizar uma linguagem bastante objetiva para verticalizar o texto de Renato Modesto, contribuindo, assim, para que o espectador captasse mais claramente a mensagem subjetiva e inteligente proposta pelo autor. Entretanto, a criação minimalista do ator Edwin Luisi, utilizando todos os elementos caros aos atores (rítmica corporal, nuances vocais…

Crítica: Até quando conseguimos manter nossa máscara social? É a pergunta deixada por “Dogville”

SÃO PAULO – Embora o diretor Zé Henrique de Paula expresse sua intenção de flertar com o cinema, não se engane: a montagem de Dogville, adaptação de Zé Henrique de Paula para o filme de Lars Von Trier, é extremamente teatral e o fato não denigre o conjunto, pelo contrário, o espetáculo provoca inúmeras reflexões…