DADAÍSMO É A INSPIRAÇÃO PARA ESPETÁCULO DO BALLET STAGIUM

Redação do Aplauso Brasil (redacao@aplausobrasil.com) 

FIGURAS E VOZES
FIGURAS E VOZES

SÃO PAULO- Quando o assunto é dança, com certeza o nome do Ballet Stagium é lembrado. Também não é para menos: a companhia de dança,  fundada por Marika Gidali e Décio Otero, completa 44 anos de existência e conta com mais de 80 espetáculos no seu currículo. Entre sexta-feira (27) e domingo (29), o Stagium apresenta Figuras e Vozes, que traz para o palco aspectos do Dadaísmo.

FIGURAS E VOZES
FIGURAS E VOZES

Para a criação de Figuras e Vozes, a Cia de dança pesquisou detalhes sobre o movimento Dadaísta e as suas influências na atualidade. O estudo contemplou o surgimento do dadaísmo durante os conflitos da primeira grande guerra mundial e o seu objetivo de  romper com os sistemas e os códigos estabelecidos.

Décio Otero, que assina a direção do espetáculo com Marika Gidali, foi quem teve a ideia de abordar  o espírito dadaísta e, à partir dele, propor questionamentos e novas formas de olhar o mundo contemporâneo, abrindo assim as portas para a criação de novos valores numa sociedade em que a rapidez das informações impera.

FIGURAS E VOZES
FIGURAS E VOZES

Otero e Marika comparam a filosofia  transgressora do dadaísmo com a fundação do Stagium em 1971,  companhia de dança criada,  segundo os diretores, de maneira heroica e que pretende  modificar de alguma maneira o espectador.

¨ Hoje, nesse trabalho, tratando da filosofia do Dadaísmo, nos transportamos para início do grupo, quando do nada criamos uma companhia atuante, consistente e referencial. E assim continuamos, mais de quarenta anos depois, transformando o nada em algo que sempre acaba nos surpreendendo”.”, opina Otero.

Marika Gidali complementa: “É divertido ter liberdade total de criação e ao mesmo tempo nos darmos o direito de brincar com esta utopia. O respaldo veio, logicamente, da bagagem consistente desses anos todos, que foi um aprendizado diário”, diz.

 

Ficha Técnica

Direção: Marika Gidali e Decio Otero

Ideia e Coreografia: Décio Otero

Direção Teatral: Marika Gidali

Roteiro Musical: Décio Otero

Músicas: Rene Aubry, Meredith Monk,Marlui Miranda,Tetê Spindola,Yann Tiersen, Wim Mertens, Arthur Honegger, Hugo Ball, Germaine Albert Birot

Desenho de Luz: Edgard Duprat

Edição Trilha Sonora: Aharon Gidali e Decio Otero

Direção de Arte e Figurino: Marcio Tadeu

Assistência de Figurinos: Sebastiana Maria dos Santos

Graffite Arte: Augusto (Ueny)

Produção: Marika Gidali

Grupo de Pesquisa: Marika Gidali, Decio Otero, Ademar Dornelles, Marcos Veniciu, Fabio Villardi

Poemas: “Karawane” de Hugo Ball e “A Batalha” de Ludwig Kassar

Voz: Marcio Tadeu

Fotógrafos: Arnaldo J.G. Torres

Professores: Decio Otero, Áurea Ferreira

Secretários: Jose Luis Santos Oliveira, Yolanda Gidali

 

Serviço:

Figuras e Vozes

De 27 a 29 de março de 2015

Duração – 1 hora / Faixa etária – LIVRE

TEATRO SÉRGIO CARDOSO – SALA SÉRGIO CARDOSO

Capacidade da Sala: 835 lugares

Endereço: Rua Rui Barbosa, 153 – Bela Vista – São Paulo – SP

Estações do Metrô Próximas: São Joaquim e Brigadeiro

Linhas de ônibus: 475M-10 Jd. da Saúde; 967A-10 Imirim/Pinheiros

Bilheteria: (11) 3288-0136 (terça a sábado das 14h às 17h p/vendas antecipadas e de terça a domingo, das 14h até o início do espetáculo p/ vendas para o espetáculo do dia)

Vendas pela internet (Sujeito à cobrança de taxa de serviço):  www.ingressorapido.com

Cartões: Visa e Visa Electron

Ar-condicionado

Bar & Café

Wi-fi

Acessibilidade para Pessoas com Deficiência

www.teatrosergiocardoso.org.br

Moradores do Bixiga que apresentarem comprovante de residência pagam R$ 5,00 em qualquer espetáculo