Dança inspirada em Chiquinha Gonzaga

Redação (aplausobrasil@aplausobrasil.com)

A partir desta terça-feira (16), o público poderá assistir um espetáculo de dança de graça em locais históricos de São Paulo. Trata-se da iniciativa do grupo Damas em Trânsito e os Bucaneiros que estreia o espetáculo Duas Memórias, inspirado na música de Chiquinha Gonzaga, a partir das 15h, na Estação da Luz.

Inspirados em técnicas de contato-improvisação, dança-teatro, balé clássico, kempo indiano, aikido e dança contemporânea, os cinco intérpretes e criadores – Carolina Callegaro e Ciro Godoy (percussionistas), Clara Gouvêa (violino), Débora Marcussi (piano) e Laila Padovan (escaleta) – se movimentam enquanto tocam trilha baseada em Chiquinha Gonzaga. A obra da primeira pianista de choro é base para a improvisação, na música e na dança.

Por meio da improvisação, os integrantes fazem uma leitura corporal e sonora do lugar onde estão encenando – no meio do público, da paisagem urbana –, valendo-se da memória contida em cada espaço.

“O trabalho é de ocupação do espaço e de improvisação. Então a arquitetura, o fluxo natural de cada lugar com seus transeuntes e o cotidiano são partes integrantes da construção do espetáculo. Na dança, buscamos inspiração nas construções que datam da época de Chiquinha Gonzaga (1840/1930). Usamos a memória contida naquele espaço e o que ele representa hoje”, explica o diretor Alex Ratton no material de divulgação.

Algumas das obras da compositora (final do séc. 19 e início do séc. 20) foram adaptadas para a formação instrumental do grupo (piano, violino, escaleta e percussão) e podem ser executadas tanto na versão original, como transformadas por meio da improvisação. A ideia não é fazer uma releitura da sua obra e sim evocar a memória dos espaços por meio de uma musicalidade inerente a uma determinada época.

Haverá apresentações na Estação da Luz em 23 e 30 de março, 15h, e nos dias 6, 13 e 27 de abril, 15h. O espetáculo será realizado também no Pátio do Colégio, em 17 e 24 de março (quartas), 17h. Em maio, seis encenações na Casa das Rosas, dias 1º (sábado) e 2, 17h, 6 e 7 (sexta), 21h, e 8 e 9, 17h, e mais duas, na Estação Brás (linha 3 – vermelha), dias 4 e 11 (terças), 15h. Duas Memórias tem apoio do ProAC (Programa de Ação Cultural da Secretaria de Estado da Cultura) e do IV Edital do Programa Municipal de Fomento à Dança.

Michel Fernandes

Michel Fernandes, graduado em Jornalismo e pós graduado em Direção Teatral., escreveu de 2000 a 2012 críticas de teatro e reportagens para o iG. Em 2002 criou o Aplauso Brasil - www.aplausobrasil.com.br -, site voltado à noticias, resenhas e críticas teatrais, até hoje no ar. Integrante da APCA desde 2004, Michel Fernandes já esteve nas comissões do Prêmio Miriam Muniz, ProAC, Programa de Fomento ao Teatro de São Paulo, emtre outros Em 2012 criou o Prêmio Aplauso Brasil de Teatro. Em 2014 realiza Residência do Aplauso Brasil na SP Escola de Teatro. Em 2015 é crítico convidado da MITsp (Mostra Internacional de Teatro de São Paulo). Em 2016 é membro de comissão julgadora do Proac. Em 2017 faz parte do Conselho Consultivo do CCSP.