De 13 a 18 de agosto: Grupo Corpo faz apresentações no Teatro Alfa

Redação do Aplauso Brasil (redacao@aplausobrasil.com

Grupo Corpo apresenta "Triz" no Teatro Alfa. foto/divulgação José Luiz Pederneiras.
Grupo Corpo apresenta “Triz” no Teatro Alfa. foto/divulgação José Luiz Pederneiras.

SÃO PAULO – A mais recente criação do Grupo Corpo, o espetáculo de dança Triz faz apresentações no Teatro Alfa, em São Paulo, de 13 a 18 de agosto. Depois, o espetáculo que já passou por Belo Horizonte segue para Porto Alegre (Teatro do Sesi em 30 e 31 de agosto) e Rio de Janeiro (Theatro Municipal em 4 a 7 de setembro). O grupo conta mais um vez com a trilha sonora assinada por Lenine.

E, diferente do ano passado, quando o balé foi apresentado em programa duplo com Parabelo, de 1997, Triz terá como companhia desta vez Onqotô, de 2005, com trilha de Caetano Veloso e José Miguel Wisnik, que desde o ano seguinte à sua criação não sobe aos palcos brasileiros.

Depois de cumprir a agenda nacional, o Grupo Corpo segue para o exterior para se apresentar. Serão duas apresentações em Luxemburgo e vinte no Reino Unido, onde percorre nove cidades, em itinerário que inclui as quatro capitais do Estado (Londres, Cardiff, Belfast e Edimburgo).

A próxima empreitada do Grupo Corpo inclui uma coreografia que deve ser lançada junto com a publicação de um livro de arte com a foto-trajetória da companhia, irá marcar a celebração de seus 40 anos de atividade em 2015.

Espetáculo de dança "Triz". Foto: divulgação
Espetáculo de dança “Triz”. Foto/divulgação: José Luiz Perdeneiras

Triz
A sensação de estar sob a mira da mitológica espada de Dâmocles, suspensa por um tênue fio de crina de cavalo, foi tão imperativa durante todo o período de gestação da mais recente obra do Grupo Corpo que acabou não apenas se impondo como o grande mote para a sua criação, mas servindo, também, de inspiração para o seu nome – Triz, palavra de sonoridade onomatopaica, que tem nos vocábulos gregos triks/trikós (pelo, cabelo) sua mais provável origem etimológica, simbolizada pela expressão por um triz (por um fio).

A trilha de Lenine desenha uma topografia musical recortada por subversões rítmicas (uma paixão) a partir de um único leitmotiv e utilizando somente instrumentos de corda.

Espetáculo de dança Onqotô. foto: divulgação.
Espetáculo de dança “Onqotô”. foto/divulgação: José Luiz Penderneiras.

Onqotô
Com trilha especialmente composta por Caetano Veloso e José Miguel Wisnik, Onqotô traz nove temas musicais estabelecem uma sucessão de diálogos rítmicos, melódicos e intertextuais que, juntos, formam um sensível e vigoroso painel poético em torno do sentimento de perplexidade e desamparo do Homem diante da vastidão do Universo.

Triz
Coreografia: Rodrigo Pederneiras
Música: Lenine
Cenografia: Paulo Pederneiras
Figurino: Freusa Zechmeister
Iluminação: Paulo Pederneiras e Gabriel Pederneiras

Onqotô
Coreografia: Rodrigo Pederneiras
Música: Caetano Veloso e José Miguel Wisnik
Cenografia e Iluminação: Paulo Pederneiras
Figurino: Freusa Zechmeister

Serviço:

GRUPO CORPO

Onqotô e Triz (apresentação nesta ordem)

De 13 A 18 DE AGOSTO

Teatro Alfa – R. Bento Branco de Andrade Filho, 722 – Santo Amaro, (11) 5693-4000

Segunda, quarta e quinta-feira, 21h

Sexta-feira, 21h30

Sábado, 20h

Domingo, 18h

Valores/Ingressos:

• Setores I e II-R$ 130,00; Setor III -R$ 80,00 e Setor IV -R$ 50,00

DURAÇÃO: 1H40

CLASSIFICAÇÃO: LIVRE

ACESSIBILIDADE: MOTORA E VISUAL

Estacionamento: com manobrista: R$ 35,00, self-park: R$ 25,00 (Sugerimos a opção pelo self-park (estacionamento em frente ao teatro), que é mais rápida para a retirada do seu veículo.

Venda de Ingressos

Compre pelo telefone:

11 5693-4000 ou 0300 789-3377

Ou pelo sitewww.ingressorapido.com.br

 

 

No Comments Yet

Leave a Reply

Seu email não será publicado

*