DÉBORA DUBOC CANTA O AMOR EM “SOU TODA CORAÇÃO”

Michel Fernandes, do Aplauso Brasil (michel@aplausobrasil.com)

SOU TODA CORAÇÃO (c) 2015 Luis Franca / @luisfranca
SOU TODA CORAÇÃO (c) 2015 Luis Franca / @luisfranca

SÃO PAULO – A dupla que encantou o público paulistano com Jocasta, Débora Duboc e Elias Andreato, apresenta Sou Toda Coração, sua nova parceria, um espetáculo cênico musical que une textos e um eclético repertoria – de Kurt Weill/ Bertolt Brecht a Waldick Soriano – para falar do amor, a partir da próxima quarta-feira (28), no Teatro Itália.

Andreato, além da direção, assina o roteiro do que define como “discurso amoroso”, ou seja entre textos e canções o amor aparece da procura à descoberta, passando pela paixão, ciúme, dúvida, desejo, dor, vingança,  simpatias e esperança.

SOU TODA CORAÇÃO (c) 2015 Luis Franca / @luisfranca
SOU TODA CORAÇÃO (c) 2015 Luis Franca / @luisfranca

Com arranjos inéditos do músico Jonatan Harold, também parceiro em Jocasta, o espetáculo faz uma visita ao cancioneiro popular com o propósito de remeter ao clima dos musicais íntimos, o cabaré dos anos 1970/ 80

São 22 canções, com arranjos originais assinados por Jonatan Harold, entremeadas com textos criados a partir de pout pourri de fragmentos de autores como Fernando Pessoa, Willian Shakespeare, Walter Franco, Clarice Lispector, até frases de caminhão de origens desconhecidas.

“O espetáculo propõe pensarmos na música do ponto de vista teatral. Sonoridade e texto juntos”, explica Elias Andreato. Em determinados momentos, o diretor acrescenta projeções de vídeos, criando uma moldura para as cenas.

 

CANTRIZ

SOU TODA CORAÇÃO (c) 2015 Luis Franca / @luisfranca
SOU TODA CORAÇÃO (c) 2015 Luis Franca / @luisfranca

A música tem uma forte influência na trajetória artística de Andreato, sobretudo trabalhando com vozes femininas. Ele afirma que “o teatro sempre se apropriou da música para enriquecer e encantar o espectador. Toda vez que a música invade a cena é mais uma possibilidade de acarinhar e transformar quem está espiando o espetáculo”.

Andreato criou Sou Toda Coração sob medida para Débora Duboc, a quem chama de “cantriz”.

“O Brasil é uma nação musical que se emociona com suas canções mais simbólicas. Ao nos sensibilizarmos com as músicas mais tocantes do espetáculo e vermos Débora Duboc representar o universo amoroso de um povo juntamente com os acordes dissonantes do piano vigoroso e os delicados arranjos de Jonatan Harold, aplaudimos e celebramos a arte do amor”, completa ele.

Em 2000, grávida de Theo, apresentou um dos inesquecíveis solos musicais da primeira década do século XXI, O Espírito da Terra, canções de Frank Weddekind, sob direção de Márcio Aurélio.

SOU TODA CORAÇÃO – MÚSICASSOUTODA

  • Surabaya Johnny (Bertolt Brecht e Kurt Weill)
  • Dio come ti amo (Domenico Modugno)
  • Sem Açúcar (Chico Buarque)
  • Gota d’água (Chico Buarque)
  • A Tua Vida é Um Segredo (Lamartine Babo e Mário Reis)
  • Último Desejo (Noel Rosa)
  • Eu Não Sou Cachorro Não (Waldick Soriano)
  • Meus Tempos De Criança (Ataulfo Alves)
  • Isto é Lá Com Santo Antônio (Lamartine Babo)
  • Movimento Dos Barcos (José Carlos Capinan e Jards Macalé)
  • Menino Bonito (Rita Lee)
  • Poema Da Rosa (Jards Macalé e Bertolt Brecht)
  • Vingativa (Wagner Ribeiro de Souza)
  • Canalha (Walter Franco)
  • Não Me Diga Adeus (Luiz Soberano, Paquito e João Correia da Silva)
  • Errei Com Você (Zé Miguel Wisnick)
  • Os Rouxinóis (Lamartine Babo)
  • O Sol e a Lua (Pequeno Cidadão)
  • O Sole Mio (Giovanni Capurro e Eduardo Di Capua)
  • Preciso Dizer Que Te Amo (Cazuza e Bebel Gilberto)
  • Faxineira Das Canções (Joyce Moreno)
  • Coração Vagabundo (Caetano Veloso)
  • Bandeira Branca (Max Nunes e Laércio Alves)
  • Samba e Amor (Chico Buarque)

 

FICHA TÉCNICA

Roteiro e Texto: Elias Andreato

Direção: Elias Andreato

Atriz e Cantora: Débora Duboc

Direção Musical e Piano: Jonatan Harold

Direção de Produção: Toni Venturi e Débora Duboc

Cenografia e Projeto Gráfico: Laura Andreato

Assistência de Direção: André Acioli

Desenho de Luz: Elias Andreato e André Acioli

Visagismo: Fabiana Akamine

Aula de Canto: Beth Amin

Estudo de Movimento: Marize Piva

Terapeuta Corporal: Doria Gark

Fotografia: Luís França

Mídia Digital: Marco Froner e Gisela Monteiro

Produção Executiva: Palipalan Arte e Cultura

Lei de Incentivo Cultural: ProAC

Débora Duboc veste Marc Lab e calça It Beach

Patrocínio: PIRELLI

Produção e Realização: Audiovisual & Cultura Produções

SERVIÇO

SOU TODA CORAÇÃO

TEATRO ITÁLIA

Estreia para convidados: 22 de outubro, quinta-feira, às 21h

Estreia para o público: 28 de outubro, às 21h. Temporada: até 10 de dezembro

Horários: Quartas e Quintas, às 21h

Endereço: Avenida Ipiranga, nº 344, Metrô República

Capacidade: 276 lugares

Duração: 70 minutos –  Classificação etária: Livre

Ingressos: R$ 40,00 e R$ 20,00 (meia entrada) – Telefone: (11) 3255-1979

* Grátis para professores e alunos da rede pública, mediante apresentação de comprovante.

Sou Toda Coração_Débora Duboc e Jonathan Harold_foto_Luís class="lazyload" França

Michel Fernandes

Michel Fernandes, graduado em Jornalismo e pós graduado em Direção Teatral., escreveu de 2000 a 2012 críticas de teatro e reportagens para o iG. Em 2002 criou o Aplauso Brasil - www.aplausobrasil.com.br -, site voltado à noticias, resenhas e críticas teatrais, até hoje no ar. Integrante da APCA desde 2004, Michel Fernandes já esteve nas comissões do Prêmio Miriam Muniz, ProAC, Programa de Fomento ao Teatro de São Paulo, emtre outros Em 2012 criou o Prêmio Aplauso Brasil de Teatro. Em 2014 realiza Residência do Aplauso Brasil na SP Escola de Teatro. Em 2015 é crítico convidado da MITsp (Mostra Internacional de Teatro de São Paulo). Em 2016 é membro de comissão julgadora do Proac. Em 2017 faz parte do Conselho Consultivo do CCSP.