Decifre e devore as relações amorosas no Miniteatro

Maurício Mellone, colunista colaborador do Aplauso Brasil

Maurício Mellone, para o site Favo do Mellone, parceiro do Aplauso Brasil (aplausobrasil@aplausobrasil.com)

Diretor assina ainda o cenário e divide o roteiro com os atores Helô Cintra e João Paulo Lorenzon

O amor entre duas pessoas, com seus encontros e

"Decrifra-te ou me Devora" - foto de João Caldas

desencontros que são superdimensionados nesses tempos de uso de recursos virtuais, como a internet e os celulares. Com esse mote Elias Andreato, Helô Cintra e João Paulo Lorenzon criaram o espetáculo Decifra-te ou me Devora, utilizando poemas e textos de autores como Jean Tardieu, Cacaso, Paul Celan e Herberto Helder, entre outros. A peça estreou nesse final de semana no Miniteatro.

Num espaço intimista, tendo como cenário uma cama de casal que serve também como tela para que sejam projetadas imagens, o público entra, atravessa o palco e fica como voyeur daquela relação amorosa. Inicialmente o casal só se comunica de forma virtual, por meio de poemas, com o objetivo de se conhecerem. Depois partem para os celulares e a voz passa a ser o novo dado para se conhecerem melhor. O último passo para saber quem é a pessoa amada é o encontro real.

“A encenação sugere o mistério, nem tudo o que é dito precisa ser entendido, apenas ser sentido. Deseja-se viajar nas sensações do outro e revelar as suas. Decifra-te ou me devora para entender aquilo que não sabemos. Só através da antropofagia é que podemos saciar nossa consciência do outro”, explica Elias, que criou o cenário e é autor de um

João Paulo Lorenzon

poema musicado por Daniel Maia e traduzido para o francês por Sandra Schaffa e que embala as cenas.

Por  ter o amor como tema central, a peça levanta questões relacionadas à morte: ao decifrar o outro, morre o amor? Ou a união amorosa mata a individualidade?

O espetáculo tem uma plasticidade envolvente e os dois atores, além de jovens são lindos, o que os aproxima ainda mais do público. Um verso dito pela atriz me impactou sobremaneira, “povoar a solidão”. O amor pode cumprir essa máxima!

Roteiro:
Decifra-te ou Me Devora
Temporada:  sábados às 21h e domingos às 19h –  Ingressos: R$ 30,00 (inteira) e R$ 15,00 (meia). Texto: Elias Andreato, Helô Cintra e João Paulo Lorenzon. Direção: Elias Andreato. Elenco: Helô Cintra e João Paulo Lorenzon. Cenário: Elias Andreato. Trilha Sonora: Daniel Maia. Assistência de direção e preparação corporal: Tânia Bondezan. Figurino: Laura Huzak Andreato. Vídeos: Bivolt Produções. Fotógrafo: João Caldas. Produção: Helô Cintra.

Serviço:
Miniteatro
– Praça Roosevelt, 108. Telefone: (11) 2865-5955. Cartões de débito, cheque e dinheiro. Horário de funcionamento da bilheteria: Sexta-feira – a partir das 19 horas. Sábados e domingos – a partir das 14 horas.  Com ar condicionado. Capacidade: 30 lugares

Michel Fernandes

Michel Fernandes, graduado em Jornalismo e pós graduado em Direção Teatral., escreveu de 2000 a 2012 críticas de teatro e reportagens para o iG. Em 2002 criou o Aplauso Brasil - www.aplausobrasil.com.br -, site voltado à noticias, resenhas e críticas teatrais, até hoje no ar. Integrante da APCA desde 2004, Michel Fernandes já esteve nas comissões do Prêmio Miriam Muniz, ProAC, Programa de Fomento ao Teatro de São Paulo, emtre outros Em 2012 criou o Prêmio Aplauso Brasil de Teatro. Em 2014 realiza Residência do Aplauso Brasil na SP Escola de Teatro. Em 2015 é crítico convidado da MITsp (Mostra Internacional de Teatro de São Paulo). Em 2016 é membro de comissão julgadora do Proac. Em 2017 faz parte do Conselho Consultivo do CCSP.

No Comments Yet

Leave a Reply

Seu email não será publicado

*