ELIAS ANDREATO VOLTA EM CARTAZ COM “ESPERANDO GODOT”

image004Fernando Pivotto, para o Aplauso Brasil (fernando@aplausobrasil.com.br)

SÃO PAULO – Texto fundamental de Samuel Beckett, que já esteve em cartaz em 2016, volta à carreira, agora cumprindo temporada no TUCARENA.  O espetáculo fica em cartaz de 21 de janeiro a 19 de fevereiro, de sexta a domingo.

Escrita no pós-guerra pelo irlandês Samuel Beckett, Esperando Godot é um dos textos fundamentais para o debate sobre a condição humana em relação com o tempo, a vida e seus significados. Na trama, dois homens esperam dia após dia a chegada de Godot, que insiste em não vir. Nada é explicado sobre quem são eles, onde estão, há quanto tempo esperam por Godot, nem quem é ele ou o que desejam dele. Na tentativa de sobreviver ao tédio, os dois homens conversam entre si, mesmo quando não há nada para se dizer. 

Organizando sua montagem a partir do conceito do tempo, Andreato propõe uma investigação sobre a percepção do tempo na contemporaneidade. “Quando foi escrito no pós guerra, a relação com o tempo era outra, hoje o tempo mudou, a espera é mais angustiante, vivemos em um tempo violento, as guerras são outras, tudo mais diluído, cada um batalhando no seu mundinho, não existe uma sensação coletiva, cada um tem o seu tempo individual de espera, porque você não sabe se o Godot já veio ou não, talvez ele tenha vindo e nem tenham percebido”, diz o diretor.

A cenografia de Fábio Namatame corrobora essa visão, preenchendo o palco com uma engrenagem de relógio, e o figurino de Gabriel Vilela busca revelar o que há por dentro dos personagens, como mecanismos expostos.

O espetáculo também marca mais uma parceria entre Andreato e Claudio Fontana, colegas de longa data. Minha parceria com Elias Andreato nasceu da profunda admiração de um ator pelo trabalho de outro e cresceu pelo meu respeito ao respeito dele pelo teatro. Elias sabe o que é o ofício de ser ator. E como diretor empresta a sensibilidade do ator e intuitivamente cria cenas belas e poéticas. Minha parceria com ele nasceu da direção de “Adivinhe Quem Vem Para Rezar”, espetáculo com Paulo Autran, passou por “Andaime”, onde ele dirigiu e atuou, “Mãe é Karma”, texto de Elias que produzi, “Amigas Pero No Mucho”, “Édipo Rei” e finalmente “Um Réquiem Para Antonio”. Foi nos camarins “Réquiem” que “encontramos Godot”, afirma.

Esperando Godot
Texto: Samuel Beckett
Direção: Elias Andreato
Elenco: Elias Andreato (ESTRAGON), Claudio Fontana (VLADIMIR), Clovys Torres (LUCKY), Raphael Gama (POZZO)  e Guilherme Bueno (O MENINO)
Figurino: Gabriel Villela
Cenografia: Fábio Namatame
Trilha Sonora: Jonatan Harold
Coreografia: Melissa Vettore
Iluminação: Wagner Freire
Diretor Assistente: André Acioli
Assistente de Direção: Daíse Amaral

Serviço
De 21 de janeiro a 19 de fevereiro. Sextas e sábados, às 21h e domingos às 19h.
Ingressos: R$ 50,00
TUCARENA. Rua Monte Alegre, 1024 (entrada pela rua Bartira). Perdizes.

No Comments Yet

Leave a Reply

Seu email não será publicado

*