EM CARTAZ: “DIÁSPORAS” DA CIA ELEVADOR DE TEATRO PANORÂMICO ESTREIA SESC POMPEIA

SÃO PAULO- Com 45 atores em cena, música ao vivo e dramaturgia de Cássio Pires, Diásporas lança um olhar sobre os deslocamentos populacionais criando três povos fictícios pertencentes às culturas do Mar, da Montanha e do Deserto o espetáculo foi criado a partir do pensamento sobre os movimentos migratórios da história mundial, que nesse mundo globalizado sacodem as estruturas, ressignificam geografias e territórios, trazem para a agenda dos governantes e empresários dos conglomerados financeiros, para os intelectuais de diversas disciplinas, para os artistas e cidadãos de todo o mundo o complexo debate entre identidade e alteridade.

Porém, a maior preocupação da Companhia foi não representar ou falar em nome de nenhum povo específico ou de alguma diáspora que aconteceu historicamente. “As questões de cada cultura são muito delicadas e complexas, dependentes de um conhecimento de causa que jamais teríamos a pretensão de abarcar. Nosso objetivo inicial foi olhar para um tempo passado, onde a interação direta com a natureza estruturava maneiras de pensar e agir dos agrupamentos humanos, criando três culturas fictícias que pertencem ao Mar à Montanha e ao Deserto” explica o diretor.

Lazzaratto convidou duas jovens companhias para fazerem parte do elenco e somar os 45 integrantes que o projeto pede. São elas a Cia. Histriônica de Teatro e Os Barulhentos, que trataram das questões dos imigrantes e refugiados em seus trabalhos mais recentes. O elenco ainda conta com ex-integrantes da Cia. Elevador que fizeram parte do coletivo nesses 17 anos de história. O cenário e o figurino são assinados por Chico Spinosa e a música executada ao vivo pelos atores é composta por Greg Slivar, que também está em cena para executar a trilha juntos com os atores.

Diásporas apresenta três histórias sobre três povos fictícios. Em uma aldeia montanhesa, uma suspeita sobre a real existência de um de seus habitantes abre uma série de acontecimentos que alterará para sempre o modo de vida do pequeno povoado. Em uma ilha, uma tribo liderada por mulheres se vê às vésperas de ser deslocada para um continente. Por fim, em um território desértico, duas dissidências de um mesmo povo travam uma guerra de longa data, repleta de consequências. Ao aproximar as três histórias, os deslocamentos de seus personagens nos lançam interrogações sobre os movimentos migratórios.

Ficha Técnica

Integrantes do Núcleo Artístico
Marcelo Lazzaratto – Diretor Artístico
Marina Vieira
Pedro Haddad
Rodrigo Spina
Wallyson Mota

Demais integrantes do projeto
Dramaturgo
Cássio Pires
Cenógrafo e figurinista
Chico Spinosa
Diretor musical
Gregory Slivar
Atores convidados
Carolina Fabri
Dirceu de Carvalho
Tathiana Bott
Rita Gullo
Carol Caetano
Maria Laura Nogueira
Thais Rossi
Alexandre Caetano
Monica Lovato
Michelle Gonçalves
Bernardo Fonseca Machado
Grupos convidados
Os Barulhentos
Cia. Histriônica de Teatro
Produção
Anayan Moretto
Direção Geral
Marcelo Lazzaratto

Serviço:

Diásporas
De 11 de maio a 4 de junho de 2017. Quinta a sábado, às 20h. Domingo, às 18h.
SESC Pompeia – Rua Clélia, 93.
Capacidade: 700 lugares
Duração: 2h50 (com intervalo)
Ingressos: R$12,00 (credencial plena/trabalhador no comércio e serviços matriculado no SESC e dependentes), R$20,00 (pessoas com +60 anos, estudantes e professores da rede pública de ensino) e R$40,00 (inteira).
Classificação indicativa: Não recomendado para menores de 16 anos.

Redação Aplauso Brasil (redacao@aplausobrasil.com.br)

No Comments Yet

Leave a Reply

Seu email não será publicado

*