EM CARTAZ: ESPETÁCULO “CAFÉ AZEDO” MERGULHA NO UNIVERSO FEMININO COM INSPIRAÇÃO EM VIRGINIA WOOLF

Cassiano Leonardo Especial para o Aplauso Brasil ( Cassiano@aplausobrasil.com.br )

SÃO PAULO- Propondo um mergulho no universo feminino, Café Azedo estreia em SP, Espetáculo esse inspirado no conto homônimo de Paula Mandel, que também é responsável pela dramaturgia.

Na trama, três mulheres observam o movimento em uma cafeteria refletindo sobre si mesmas e as pessoas que entram, saem ou ficam. A identidade de cada uma se revela aos poucos em fluxo de consciência. Sem jamais dialogar efetivamente, elas se comunicam no campo das identificações e projeções. A linguagem poética, quase onírica, pretende nos defrontar com nossas próprias histórias, escolhas e renúncias.

Para a composição do espetáculo, serviram como referência o escritor mineiro Evandro Affonso Ferreira e seu narrador sentado na confeitaria a divagar sobre velhice e morte, conversando mentalmente com os demais frequentadores na obra Minha Mãe Se Matou Sem Dizer Adeus.

Outra referência vem do romance Mrs. Dalloway, da britânica Virginia Woolf (1882-1941). Um romance com intensa troca de ponto de vista narrativo. Cada personagem vai passando o bastão à próxima em um enredo que se passa num único dia.

“O texto do espetáculo procura gerar empatia, apostando no poder dos encontros, quando um sorriso ou um gesto produzem micro – às vezes macro – transformações. Três mulheres interagindo num plano imaginário. São mulheres com histórias díspares, cada uma com suas dores, suas cores. Neste mergulho fomos nos dissolvendo e misturando nuances, encontrando matizes comuns”, diz a autora.

Ficha Técnica:

Elenco: Angela Fernandes, Camila Leitte e Einat Falbel. Eliane Sombrio (stand -in). Dramaturgia: Paula Mandel.
Direção: Einat Falbel e Giseli Ramos.
Desenho de Luz: Yuri Cummer.
Figurino: Veridiana Toledo.
Cenografia: João Alfredo Liébana Costa.
Colaboração: Pedro Granato e Teatro do Pequeno Ato.
Produção: Confraria das pequenas mentiras.
Fotografia e Visagismo: Gleiber Felix. Desenho de Som: Franco de Paula.

Serviço:

Teatro Pequeno Ato
Rua Doutor Teodoro Baima, 78 – Vila Buarque.
Temporada: De 29 de março até 1º de junho.
Quartas e quintas, 21h
R$ 40
Classificação: 14 anos.
Bilheteria aberta com uma hora de antecedência. Aceita cartões. Ar condicionado.
Capacidade: 30 lugares.