EM CARTAZ: “O CANTO DAS MULHERES DO ASFALTO” É ENCENADO NA COPA DAS ÁRVORES DO SESC IPIRANGA

SÃO PAULO – O que aconteceria se as mulheres de todo o mundo decidissem não ter mais filhos? Essa é a premissa da peça O Canto das Mulheres do Asfalto, que ganha nova temporada gratuita no Sesc Ipiranga.

Com direção de Georgette Fadel e dramaturgia de Carlos Canhameiro, a montagem, encenada em cima das árvores, é composta por vários cantos que narram a falta de esperança das mulheres em relação ao futuro e sua decisão de acabar com a humanidade. Nesse contexto, elas defendem um agora sem esperanças inúteis e decretam que seus filhos não mais morrerão por causa de toda a crueldade do mundo presente.

O Canto das Mulheres do Asfalto é composto por diversos cantos que desdobram a premissa de um mundo em que as mulheres se recusam a parir novos filhos, negando o futuro e dando fim à morte de seus filhos pela crueldade do presente. Elas exaltam um agora sem ficções futuras, sem esperanças inúteis. A peça explora meandros de uma contemporaneidade insensível à condição humana do próprio homem. Vozes que se multiplicam dentre essas mulheres, mães e filhas, santas, prostitutas, velhas e moças, cuja desesperança futura celebra um presente que precisa ser ouvido.

A ideia da montagem é dar espaço às várias mulheres – mães, filhas, santas, prostitutas, velhas e moças – que têm suas vozes silenciadas pela sociedade machista contemporânea, além de mostrar o poder que elas têm de provocar uma tragédia se continuarem oprimidas.

Pensado como uma peça de teatro de rua, O Canto das Mulheres do Asfalto estreou em julho em 2015, no Largo do Arouche, onde cumpriu uma temporada de três meses.

O elenco conta com as participações de Cris Rocha, Michele Navarro, Paula Carrara, Paula Serra, André Capuano e Weber Fonseca.

FICHA TÉCNICA

Texto: Carlos Canhameiro
Encenação: Georgette Fadel
Assistente de Direção: Paula Klein
Elenco: Cris Rocha, Michele Navarro, Paula Carrara, Paula Serra, André Capuano e Weber Fonseca
Cenário e iluminação: Julio Dojcsar
Figurino: Júlia Poly
Trilha sonora: Rui Barossi
Adereços: Jorge Luiz Alves
Produção: Carlos Canhameiro – Cooperativa Paulista de Teatro
Realização: Prêmio Zé Renato de apoio ao Teatro para a cidade de São Paulo

SERVIÇO

O CANTO DAS MULHERES DO ASFALTO
Sesc Ipiranga:
Rua Bom Pastor, 822 – Ipiranga
Quando: 25/5 a 22/6, às quintas-feiras, às 21h (exceto em 15/6, quando a sessão ocorre às 18h e no dia 8, quando não haverá sessão
Área Externa do Sesc – 70 lugares
Classificação: 16 anos
Ingressos: grátis, com retirada de ingressos 1 hora antes na bilheteria da unidade.
Telefone – (11) 3340-2000 – www.sescsp.org.br/ipiranga
Acesso para deficientes físicos
Não dispõe de estacionamento
Ingressos à venda pelo portal www.sescsp.org.br ou nas bilheterias das unidades
Bilheteria Sesc Ipiranga – Terça a sexta das 12h às 21h; sábados, das 10h às 21h30; domingos e feriados, das 10h às 18h

Redação Aplauso Brasil (redacao@aplausobrasil.com.br)

No Comments Yet

Leave a Reply

Seu email não será publicado

*